segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Provavelmente mais que uma brisa marinha..


Provavelmente mais que uma brisa marinha, o reconhecer um bicho da mesma raça, um espelho de si, não o corpo, esse profunda e desejavelmente inverso, protuberâncias num lado, concavidades de outro.
O espelho de si eram outras coisas, o toque quase eléctrico, um reconhecer de odor, ser predador esperando intimamente ser presa, o olhar e ver o mundo quase do mesmo prisma como se olhos estivem só ligados a um mesmo terminal, falar sem falar, conseguir parar o tempo e o espaço numa dimensão só sua, deserta, mas cheia de tal forma que nada mais lá cabia.
Provavelmente mais que uma brisa marinha ou uma faísca acidental!

8 comentários:

Anónimo disse...

provavelmente, um imenso momento.
abraço do vale

Zorze disse...

Ana,

As dimensões são infinitas, por isso têm sempre mais um espacinho para encher.
Mesmo que supostamente, aparenta encher, existem infinitas dimensões.

Olha que a brisa marítima tem vários odores...

Beijos,
Zorze

samuel disse...

Os ventos, mesmo as brisas, não são domáveis.São livres como só eles próprios...

Abreijo.

LBJ disse...

Provavelmente uma brisa maritima e as faiscas que de acidental apenas tem acontecerem...

Beijos e melhoras vizinha

Diogo disse...

Muito mais que uma brisa marinha. Um vendaval de emoções e sensações.

Beijo

Anónimo disse...

não sei se deste por isso mas na foto são 2 gajos.....podres por sinal!! LOL a pronta do armário está ranger!!!

Fernando Samuel disse...

Sim, provavelmente mais, muito mais, do que isso...

Um beijo.

Anónimo disse...

Nossa!!!!
Que coisa,muita informaçao.
Simplesmente belo, lindo, maravilhoso.
Quem voce? que planeta é esse?

Alvaro