Coisas sexys






Não sou dada a coisas sexys, Burt Lancaster e Deborah Kerr na praia, ele de tronco nu ela de fato de banho num beijo apaixonado na rebentação das ondas, sublime. Analisando melhor existem ali aspectos práticos complicados, por exemplo eu estava-me a ver a engolir meia dúzia de pirolitos, se bem que já me afiançaram, até antepassados meus que uma queca dentro de água é muito bom, por isto ou aquilo nunca experimentei, beijos, abraços, encontrões, até a fazer nudismo, mas nunca o acto em si uma lacuna.
Outra coisa considerada sexy são os sapatos de salto alto, nomeadamente os saltos de stiletto, pretos com sola vermelha ou todos vermelhos ou de outra cor qualquer. No meu caso só calçando e ficando sossegadinha, sei andar de patins, aqueles antigos de quatro rodas, bicicleta, conduzo veículos ligeiros, em necessidade já conduzi um dumper, por brincadeira um empilhador, mas não consigo deslocar-me de saltos altos tropeço, pareço uma girafa de patins, torço os pés, portanto outra coisa sexy fora do meu alcance.

A lingerie, outro ícone sexy, pois tenho sim senhor, tenho um baby doll ou coisa que o valha oferta de umas amigas, é de cetim branco com micro botões forrados, rendas e cuecas a combinar, tenho outra coisa num tecido de algodão com um padrão tipo isabelino, com cordões e rendas, cuecas a combinar pois claro, tenho umas coisas de fio dental, um conjunto mais requintado todo ele renda e transparência, o pior é que nada daquilo é confortável, aliás é incomodativo, como também são desconfortáveis negligés e camisas de noite sexys decotadas e rendadas, são frias e enrolam-se. Em contrapartida lingerie desportiva é confortável, os meus pijamas de flanela e as minhas camisolas de dormir de verão, semeadas de ursos, esquilos, estrelas e demais bicharada infantil são confortáveis, provavelmente pouco sexys, mas confortáveis. Tal como as meias, tenho dezenas de peugas com sapos, abelhas, personagens BD, meias opto no máximo por aquelas de rede, mas geralmente são opacas, quentes e por vezes com padrões. Comprei uma vez um par ultra sexy, com uma percentagem de seda, que terminavam numa espécie de liga arrendada a um palmo da coxa…. Foi um desastre passei o tempo todo com a sensação que as meias iam cair e a liga lindíssima fez-me uma alergia medonha, tendo ficado com aquela zona queimada, a alternativa seria o cinto de ligas, coisa em que eu acho que iria aleijar-me porque elásticos são fisgas…

Por fim o clássico dos clássicos, cenas de amor num palheiro, devo ter visto milhares de vezes no cinema, mas só me lembro da minha febre dos fenos e considero que espirrar sem parar não é propriamente sexy!
Resumindo e concluindo existido vontade e desejo existe lá coisa mais sexy que o outro?

Comentários

Miguel disse…
Não existe. É verdade.

Mas tudo aquilo, excepto o palheiro!, dá um toque extra que fica sempre bem.

Todas as mulheres andam de saltos. Querendo, andas também. E com o resto é o mesmo.

Uma das piadas do "namoro" é oferecer prendas ao outro. E uma lingerie é uma prenda sempre especial.

Vamos lá a abrir esses horizontes, ok?
Maria disse…
Hehehehehehe
O que eu me farteio de rir com o teu post...
Sabes, sou da opinião que às vezes "trapos" só atrapalham, hehehehehe

Beijos, Ana
Fernando Samuel disse…
É claro que não...

Um beijo.
sagher disse…
maria, a sensualidade nunca está nas coisas em si, mas na forma como as olhamos, ou sejá: é um produto da nossa cultura, das nossas vivências e do nosso cérebro.
já agora vais à festa? se fores avisa. Gostava de beber um copo com vocês.
um grande abraço
Anónimo disse…
Pois amiga Ana, mais uma vez tenho que concordar contigo, para quê tanto adereço desconfortável se no fim é tudo para tirar.
Esqueceste a cama com pétalas de rosa e a subsequente trabalheira para desencardir os lençóis....
Beijos
Anabela
J.S. Teixeira disse…
Digam o que que disserem, inventem aquilo que inventarem, está para nascer (já pareço o outro) algo mais sexy que a inteligência. O desafio da conquista de alguém que nos dá luta, atribui ao romance todo um novo significado de sensualidade e sedução.
salvoconduto disse…
Entre o mar e o palheiro venha o diabo e escolha. No primeiro há sempre o problema da areia fininha que se mete onde não deve. No segundo depende da palha, há uma que não dá mesmo para sentir por baixo, pica. Que cena, dar uma queca com a palhinha enfiada no dito...

Abreijos.
Zorze disse…
Ana,

Olha já dei uma bela enrabedela numa fofa muito querida no mar. É mmmuito bom, muito bom mesmo.

Quanto à lingerie, diria que a mulher investe muito na lingerie, tanto trabalho e muita energia e imaginação, para muitas vezes em 5 segundos, tirar tudo.
Para quem goste muito da lingerie (fétiches, talvez) existe sempre um dedo maroto que desvia cuidadosamente a cuequinha para efectuar "a queca" segundo os normativos vigentes.

Quanto ao clausulado normativo, do salto alto, concordo contigo.
É muito mais sexy uma mulher de chinelinho, com aquele som característico da chinelinha a bater no pézinho.

Essencialmente, a mulher não se apercebe que não precisa de adereços e acessórios para quem as sabe devidamente apreciar e valorizar.

Beijos,
Zorze
Olha, com a alusão ao nudismo fizeste-me lembrar de anos idos em que frequentava a 19 e o Meco. Quanto a prendas sou uma nulidade, nunca sei o que hei-de oferecer e acho que o que pode ser sexy numa pessoa, pode não o ser noutra, será ??
A cena do palheiro é cinematográfica, faz parte dos clássicos, nunca me calhou, mas deve ter uma apelação, porque senão não era escolhido para mostrar tanta rebaldaria.

Abraço!
Ana Camarra disse…
Miguel

Pois até posso aprender, mas acho uma tortura, quanto a prendas eu é mais perfumes e livros, maluqueiras!

Maria

Só mesmo!

Fernando Samuel

Nao há mesmo!


Sagher

è claro que vou, diz quando e onde.


Anabela

Não tinha pensado nesse pormenor!

JS Teixeira

Subscrevo.

Salvo

Imagino! E se a piquena espirrar desalmadamente....

Zorze

Too much information!

Cidadão

Talvez, mas não se conjuga com a febre dos fenos. Meco pois claro, verões inteiros desde miudinha!

beijos
Akhen disse…
Ana

Há lá coisa mais sexy do que sentir necessidade da pessoa que se ama?
Tudo o resto, são motores de arranque, tipo formula 1.
Arranques rápidos e nas curvas, é um pincel.