domingo, 12 de outubro de 2008

Barca de Desejos



Na barca dos desejos seguem coisas distintas:
Amalgamas de sensações.
Faltas diversas.
Amantes cúmplices.
Amores infelizes.
Soldados de Paz
Com nostalgia da Guerra
Coisas impossíveis
Unicórnios, dragões,
Lotarias, tesouros escondidos
Lamentos antigos
Palavras nunca ditas
Que ficam como cinza, frias
Maquinas Fantásticas
Amores debotados
Dores Diversas
Cantigas antigas
Pó dos Caminhos nunca escolhidos
Saudades do que não se teve
Sapatos que nunca nos serviram
Brinquedos perdidos
Fotos de pessoas que já não somos
Cotão quase transformado em ouro
Papeis de embrulho dobrados
Devagar para não vincarem
Junto com rolinhos de fita e
De cordel
E gargalhadas que não demos
Lágrimas que escondemos
Num poço fundo
Dentro de nós
Junto com outras coisas
Inúteis como
Afagos não trocados
E que murcharam devagar
Nas mãos
Como pinças de caranguejos
Sorrisos não partilhados
Gemidos de amor
Odores e sabores
Já esquecidos
Da lenha a arder
Do som tranquilo
E cantante da água
Do toque de seda
Do reconhecimento total
Dos desejos que seguem
Na Barca

19 comentários:

Ludo Rex disse...

Belo momento... Kiss

Ana Camarra disse...

Ludo Rex

Foi mais um daqueles momentos que me passa pela tola.

beijos

salvoconduto disse...

Felizes os que têm uma barca e um porto de abrigo.

Abreijo

Anónimo disse...

Felizes também o que têm uma tola assim e conseguem contar tudo desta forma
Belo momento amiga
Agora, vê lá se te lembras.
" Jovens do vasto mundo
Nós queremos o mundo de paz
Nestes anos terríveis
Nossa luta unida nos trás
Pelos vales e montes
Desbravando horizontes
Jovens do mundo
Juntos marchemos
Em legiões formemos
......................
Nós cantamos este hino fraternal
fraternal, fraternal
.........................."

Lagartinha de Alhos Vedros

F Nando disse...

"Isto tem dias" e teve este momento sublime de poesia

Ana Camarra disse...

salvoconduto

A Barca vou tendo, o porto de abrigo tenho de estar sempre a construir.

Lagartinha de Alhos Vedros
A tola também tem dias, tenho sempre muito receio de expor esta minha faceta, acho-a pobrezinha.

F Nando

Sublime, não sei, mas tenho dias que só consigo expremir-me assim.

beijos

Anónimo disse...

Ó riqueza

Está poética, minha linda.
Olha continua, leva a barca por sitios seguros e que atinjas todos os teus desejos.

Beijos muito grandes

Paulinho El niño

André A.P. Batista disse...

Eu sou um gajo que passa aqui para ouvir as músicas e esqueço-me sempre de deixar um beijinho e/ou, no mínimo, uma opiniãozeca :)

Hoje prendeu-se me a alama no poema.

Beijocas!

Ana Camarra disse...

Paulinho, meu menino - Sabes que por vezes dá-me para estas coisas!
Obrigado.


André - Meu rico menino, não fazia ideia que vinhas assim visitar-me, obrigado. Os poemas é como o resto, Isto tem dias...

beijos

M. disse...

... isto tem dias, muito bons. Quase todos.

Parabéns pelo blog. Gostei. Especialmente dos posters laterais.

Continue.

M.

José Gil disse...

Olá Ana. Parabéns. A sua poesia está muito boa. Um grande beijo para si e continue, que a poesia depois de entrar em nós,já não sai.

Um Beijão

Utopia das Palavras disse...

Linda a tua barca!

Barca dos teus pecados
Molhos de incertezas
Barca de sonhos levados
Transbordante de riquezas!

Um beijo, amiga
Ausenda

CRN disse...

Ana,
Isso é que é levar a barca cheia.

Abraço.

A revolução é hoje!

Ana Camarra disse...

m. Bem-vindo! Obrigado pelos elogios.

José Gil – A poesia anda dentro de mim à muito tempo, tenho é sempre um pouco de vergonha em mostra-la.

Ausenda – Obrigada, essa estrofe é bonita!

CRN – Estou de maré-cheia!

Beijos

Conde disse...

Já me começo a habituar a achar que a Ana é uma mulher e um sêr humano especial.Ès bem vinda ao universo das pessoas de quem eu gosto e admiro.

Diogo disse...

Cara Ana,

Não hesite, publique!

É extraordinário, minha amiga. Eu gosto muito! Eu, que me obrigaram a detestar poesia no liceu (com o Camões e outros que tais), e que jurei que nunca mais.

Beijo

Ana Camarra disse...

Conde - Obrigado pelas Boas Vinda, mas considero-me uma mulher vulgar.

Diogo - Com tanta insistência ainda me convenço, Camões tem poemas lindos e actuais...

beijos

Fernando Samuel disse...

Bonito!

Barca de Desejos... com todos, como a Arca de Noé...


Um beijo amigo.

Ana Camarra disse...

fernando samuel

Pois na minha Barca, vai tudo o que consigo levar......


beijos