Sentidos II A Visão



Este não é menos importante.
Os olhos são o espelho do mundo.
Também são o espelho da alma.
Tenho uns olhos grandes, com alguma falta de vista que compenso com óculos ou com duas pequenas lentes gelatinosas colocadas diariamente nas órbitas.
Mas assim vejo tudo!
Quando conheço uma pessoa procuro olhar nos olhos, há olhos francos, olhos que falam e sozinhos dizem tudo, olhos mesquinhos, olhos evasivos, olhos brincalhões.
O olhar proporciona prazer quase ilimitado:
Quadros, pinturas, fotografia, filmes, flores, objectos de arte que nos confortam, que nos aguçam, que nos fazem crescer.



Também é com os olhos que lemos e assim podemos fazer tantas viagens fantásticas sem sair do mesmo sítio.
Os cegos lêem de outra forma, mas lá chegaremos.



Olhar o outro nos olhos é um desafio e simultaneamente um reconhecimento, uma leitura, quantas vezes não preciso de mais nada para determinar a minha empatia.
Há olhos inteligentes por detrás de lentes grossas ou cercados por múltiplas rugas, olhos lindos.
Tudo o que vemos, seja em viagens, seja um quadro, um sorriso, uma flor desabrochada, um sorriso, fica a fazer parte de nós da nossa essência.



Há olhos aparentemente lindos, mas vazios de alma.
Ver um campo florido, ver o mar de transparência e segredos, ver o sol nascer e morrer, falsamente eu sei, numa explosão cores.
Ver a miséria, a dor também.
Ver, ver, ver….
Ver o mundo à nossa volta e dentro de nós próprios.
Procurar sempre um horizonte que não termine.


(a música já é outra!)

Comentários

Luciano Barata disse…
E já não se pode copiar!
Sabemos todos também que às vezes quanto mais olhamos menos vemos.Temos também o dever de ver nas entre-vistas.
Como vai isso Ana?
Conde disse…
Os olhos...é uma parte do corpo que eu admiro nas mulheres,não há operações (acho) nem botoxes que mintam acerca de uns olhos.São o espelho da alma.Os olhos nos animais determinam o seu temperamento,as águias,os lobos.
Num restaurante o empregado disse-me que um Inglês lhe pediu para tirar os olhos ao peixe porque parecia que estava a olhar para ele (os bifes também não são exemplo para nada).Por alguma razão se fecha os olhos aos mortos.
salvoconduto disse…
Enquanto ouço Debussy vou vendo algumas coisas que já vivi...

Abreijo
Ana Camarra disse…
Luciano - O que não se pode copiar?
O maior cego é aquele que não quer ver, não é?
Isto vai amigo, isto vai...

Conde- Também de certa forma é uma parte que admiro nas pessoas, os olhos são mesmo o espelho de nós.

Salvoconduto-A música também nos faz ver muita coisa, a audição é amanhã...

beijos
Diogo disse…
Minha cara,

Acho que tem qualidade suficiente para se tornar uma escritora. Garanto que lhe compro um livro, mesmo que trate do holocausto, da sua primeira edição.

Sou uma pessoa franca. Se alguma vez eu olhar evasivamente é por timidez, não por canalhice.
Ana Camarra disse…
diogo

Obrigado, mas se escrever um livro ofereço-lhe um exemplar...
Há uma grande diferença entre um olhar timido e um canalha....abismal!
CRN disse…
Ana,
Olhos e mundos, diferentes olhares para um mesmo mundo!

Abraço!
Ana Camarra disse…
CRN

Um mesmo mundo é feito de olhares diferentes!

abreijo
Moacy Cirne disse…
"Ver com olhos livres", já dizia Oswald de Andrade nos anos 20 do século passado. Sim, a importância do OLHAR nos leva a "inspirações profundas": depende do nosso modo de sentir e VER. Em síntese: gostei bastante do seu texto. E dos anteriores também. Um beijo e um cheiro.
Zorze disse…
Ana,

os olhos são as janelas da nossa alma. Por aí observamos o que queremos e o que não queremos. Através dessas janelas a informação é absorvida e interpretada pela nossa mente e à nossa maneira. Por isso que uma mesma coisa é diferente para duas pessoas. Depende da maneira como a vêem.

Também vemos de olhos fechados através da imaginação, conseguimos visualizar o que quisermos. E também podemos ver outras dimensões, através do; fronto-chakra, terceiro olho, clarividência viajora, percepção extra-sensorial, o que lhe quiserem chamar. Ah, pois é!

Beijos,
Zorze
PDuarte disse…
tu não imaginas o quanto admiro os cegos.
não seria aqui dentro deste quadradito que tinha espaço para defenir a admiração que nutro por todos eles.
fico só por esta confissão.
obrigado mais uma vez pelos Stranglers.
samuel disse…
Olhar único e irrepetível. Ninguém vê com o nosso olhar. Nunca mais veremos este instante...
Ludo Rex disse…
A visão é perspectiva, é realidade espacial, observação, descrição textul e narrativa pictórica.
A realidade visual, cujos factores determinantes - cor, luz, forma e espaço, têm na perspectiva, um denominador comum que lhes permite a sua plena compreensão e entendimento, que em fusão com outros registos precisos, permitem à representação pictórica um lugar de destaque e de supremacia, face a outros processos plásticos. Tudo isto resultado da visão...
Belo artigo bela música...Always the Sun...
Kiss
Ana Camarra disse…
Moacyr A nossa forma de ver é muito nossa.

Zorze Pois os olhos são janelas da nossa alma, o resto que dizes terás de explicar depois.

Pduarte Também os admiro, senão não vinham á baila, claro.
Os Stranglers também adoro.

Samuel – Nunca mais veremos aquele instante, mas podemos grava-lo dentro de nós.

Ludo Rex – Always the sun porque o sol ilumina todas as coisas, que nos dá luz, para vermos.

Beijos
Fernando Samuel disse…
Parabéns por estes teus posts sobre os sentidos, que são de elevada qualidade.

Um beijo amigo.
Ana Camarra disse…
fernando samuel

Ainda faltam 2 ou 3 que ainda não decidi se faço um sobre o sexto sentido.
Logo se vê!

Obrigada

beijos
SENSEI disse…
Nos olhos está retratada a alma do corpo.

Ouss
Excelente ideia e excelentes textos para o elogio dos sentidos. Parabéns!
Ana Camarra disse…
Sensei - pois está.

Carlos Barbosa de Oliveira - Obrigado

beijos