quinta-feira, 3 de março de 2011

Reflexão sobre o nosso maravilhoso, fascinante, democrático, mundo ocidental civilizado... e outros


Parece que agora se descobriu que a Tunisia, o Egipto e mais uns quantos países são ditaduras onde o povo é oprimido de forma brutal, estranhamente a comunidade internacional nunca tinha dado por isso, eu por acaso já fui ao Egipto e suspeitei de tanto policia com tanta metralhadora, como achei estranho os autocarros de turismo terem escolta militar para atravessar o deserto, mas pronto, dizem-me desde pequenina que eu tenho mau feitio, por isso devia de ser defeito meu, o meu feitio leva-me a pensar que existem outros países com ditaduras tão ou mais brutais, apenas dão menos nas vistas ou então são suficientemente amigos dos nossos dirigentes e como tal se olha para o lado. Quanto á miséria, evidente aliás, parece-me que noutros sítios não é muito diferente, quase que aposto que é parecida à do Bairro do Fim do Mundo aos arrabaldes de certas cidades sul americanas e nem por isso muito diferente dos sem abrigo que existem neste nosso maravilhoso, fascinante, democrático, mundo ocidental civilizado. A chatice disto tudo é que alguns destes países são produtores de gás natural, petróleo, ou controlam a rota de uma coisa ou outra, materiais nos quais o nosso maravilhoso, fascinante, democrático, mundo ocidental civilizado assenta a sua economia que aliás tem vindo a ser preparada para fascinantemente, democraticamente e maravilhosamente, reduzir a sua massa humana a uns seres estranhos que se congratulam com os golos da bola, suspiram com o caminho deste mundo onde o rapaz de 20 anos mutila o seu patrocinador sexagenário com sacarrolhas, num hotel de luxo em Nova Iorque, encolhem os ombros com os PEC’s avulso que nos roubam o futuro, acham natural que um governante se “amanhe” porque se não o faz é parvo, acham que a crise familiar tem origem nas emigrantes brasileiras, continuam a fazer peregrinações a pé até Fátima convencidos que a Nossa Senhora vai resolver a sua disfunção eréctil, fazer do Sporting Campeão, fazer desaparecer a divida à Cofidis e interceder para que algum dia tenham aquele Audi de sonho, tem como sonho básico um apartamento de férias na Marina de Vilamoura, roupinha de marca, e dinheiro para minis, acham ainda normal que isto vá ser pior por causa dos oprimidos das ditaduras lá longe, os sacanas é que estão a reter o petróleo, não saem à rua porque afinal estão bem melhor que outros, aqui no nosso maravilhoso, fascinante, democrático, mundo ocidental civilizado onde está para já garantido o direito de morrer de fome.

5 comentários:

salvoconduto disse...

Morrer de fome? Desde que fosse a ver o Sporting ser campeão e com uma "mine" na mão haveria por aí muita boa gente que entregava a alma ao diabo...

Abreijo.

Fernando Samuel disse...

É assim esta nossa admirável civilização ocidental...

Um beijo.

Anónimo disse...

este é o mundo que uma maioria escolheu(já que outros não querem escolher). se erradamente, tanto pior. Pois que venham as guerras, a doença, as crises, e que o sporting seja campeão!!!
do vale, um abraço.
como Mulher que és , uma rosa(da cor que quiseres) para ti.

Derland disse...

Muito legal seu blog e otimo, e muito criativo, se depois vocês quiser olhar o meu blog e dar a sua opnião eu ficarei muito grato: http://derlandreflexivo.blogspot.com/

Sou + Água disse...

Sim, gostei do texto e compartilho um tipo de pensamento em comum
a cara do tal ditador, que apesar de toda sua história ativa, só nesse ano conheci sua face.

anonimattos.blogspot.com

Agnaldo de Mattos