sexta-feira, 18 de março de 2011

E tu vens?


Hoje é sexta-feira, véspera de sábado e está sol, parece que ontem o jogo correu bem ao Benfica, mas a gasolina está ao mesmo preço, o que está em cima da mesa neste momento são mais cortes nas pensões, nos salários, mais desemprego, soube-se também esta semana, que é impossível criar um combustível profissional, que os produtores de leite vão ter de cessar a actividade porque vendem o leite a vinte e tal cêntimos o litro e a ração dos animais custa trinta cêntimos o quilo, também se soube que já não vão baixar o preço dos medicamentos mas que o Governo foi sensível aos argumentos dos praticantes e donos de campos de golf, um desporto de massas acessível a qualquer um, para baixar a taxa de IVA, entretanto no sábado passado milhares de pessoas que se sentem enrascados com tudo isto manifestaram-se, mais ou menos espontaneamente, haverá quem diga que de nada serviu, de que não serve de nada a Manifestação marcada para amanhã pela CGTP. Eu não concordo, durante 48 anos pelo menos, o direito á indignação foi proibido, foi a indignação popular que se juntou à acção militar do 25 de Abril de 1974, para mudar o rumo do país, é um país digno que quero, onde os meus filhos tenham futuro, onde os recursos naturais sejam aproveitados de forma sustentável, onde as condições de dignidade sejam garantidas, aos jovens, ás crianças, aos velhos, a todos, onde os cuidados de saúde não sejam um acaso, o acesso á cultura não seja um luxo, o ter trabalho não seja um feliz acaso. È isso que quero é por isso que luto, é por isso que vou amanhã, que fui outras vezes manifestar-me, pelo direito à dignidade.
E tu vens?

3 comentários:

Mar Arável disse...

Lá estaremos

Maria disse...

Eu vou!

Beijo.

Fernando Samuel disse...

Aí está um conjunto de poderosas razões a justificar a presença na manifestação...

Um beijo.