segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Nem sei se te lembras


Não sei se te lembras, foi num dia de sol, de certeza que foi, mesmo que o sol não estive a brilhar deve ter brilhado um bocadinho, nem que fosse só para nós, mas não sei se te lembras, eu não me lembro da data, nem do mês, lembro-me que era daqueles dias em que achamos que somos capazes de quase tudo, que se quisermos voamos, conquistamos o mundo ou descobrimos qualquer coisa especial, não me lembro do que vestia, se um vestido leve ou um camisolão de malha, sei que vestias qualquer coisa clara, não me lembro se era campo, ou uma esplanada no meio da cidade, não me lembro se as folhas caiam ou se as flores desabrochavam, lembro que uma gaivota a pairar com um ar tranquilo, não me lembro se tinha o cabelo longo ou se calhou naquelas alturas em que o cortava curtinho, nem me lembro se havia música de fundo se não de certeza que ouvimos alguma, lembro-me de olhar para um carreiro de formigas, lembro que te sorri sem motivo aparente e tu devolveste o sorriso, lembro-me de apesar de ter visto outras vezes foi ali que te vi, nem sei se te lembras.

3 comentários:

samuel disse...

Lembrar o realmente importante...

Abreijo.

Anónimo disse...

Tão lindo!

Muito sol na tua vida sempre!

Um abraço

Lagartinha de Alhos Vedros

Fernando Samuel disse...

Quem poderia esquecer um dia assim?...

Um beijo.