sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Não sejas injusta!


Não sejas injusta, tens de perceber que existem pessoas pequeninas a quem só lhes interessa o seu reflexo, que estão convencidas que afinal o mundo nasceu só para eles e não eles para o mundo, pensam ainda que o sol só brilha para eles em regime de exclusividade, não se importa que não brilhe para mais ninguém, contam com a sua esperteza de rato oportunista, acham que por não fazeres os mesmos esquemas não os topas e tu finges que não percebes, passas á frente.
Essas pessoas acham maravilhoso o som da sua própria voz, tem um prazer perverso em exigir dos outros o que nunca fizeram, nunca são generosos, são interesseiros, nunca são solidários, são caridosos, nunca são alegres, são exuberantes, congratulam-se com as desgraças alheias, chafurdam nelas, mesmo, não tentam informar-se ou aprender, tentam apenas safar-se, por isso não dizes nada, segues o teu caminho, sabes que há sons muito mais belos que a tua voz, sabes que nunca podes ser inteiramente feliz enquanto existir sofrimento avulso em teu redor, sabes que sol brilhava antes de chegares ao mundo e mundo já girava em seu torno, assim continuará depois, sabes que o teu reflexo é efémero, sabes que quando te dás recebes, só essa partilha conta, que por cada coisa que aprendes há milhões que ainda não sabes.
Por isso, segue em frente, sorri, finge que não viste, não sejas injusta.

3 comentários:

Diogo disse...

Uma pequena chamada de atenção do tipo: «és uma grande besta!», não lhe fará mal nenhum.

Fernando Samuel disse...

Essas pessoas de que falas fazem-me lembrar, sei lá, cavacos, sócrates...

Um beijo.

Zorze disse...

Ana,

Essas pessoas que caracterizas são indivíduos que sofrem sem saberem, as contrariedades alterem-lhes o metabolismo.
Conforme as cacetadas que a vida lhes vai infligindo, torna-os altamente propensos, numa primeira fase a longos períodos de melancolia e depois em depressões mais ou menos graves.
Como não sabem reagir aos insucessos psico-somáticos, por falta de abertura mental, nalguns casos a probabilidade de suicídio é bastante elevada.

Beijoca.

P.S.: Sem contar com as vidas que "estragam", quando estão nos momentos altos.