Acabou a Festa!?


Ontem terminou mais uma Festa do Avante, infelizmente ontem já não consegui ir, o médico lá tem as suas razões para além de ficar incapaz de dar um pio, a perna marota, cheia de parafusos recusou-se a dar os passos importantes, não importa entre sexta e a madrugada de sábado para domingos (cinco da manhã é madrugada) fiz o que pude: trabalhei, com aquele sentimento único da Festa do Avante, onde trocamos gracejos, sorrisos, onde sentimos o carinho que de quem vem de longe que nunca nos viu os olhos mas nos olha de frente e nos chama “Camarada!” e isso só chega, mas não foi só trabalho, encontrei amigos que só encontro fisicamente ali, amigos de longa e curta data, abracei amigos de sempre de todos os dias, vi espectáculos, exposições, conversei com calma com amigos que me conhecem desde miúda, sem a rapidez diária, atafulhada de pressas, conversas com sorrisos, gargalhadas, recordações, cantei (lá lixei a garganta, entre amigos novos e amigos mais antigos, trocando fados e clássicos de rock, com acompanhamento na viola, na batida das mãos na nessa, num copo de vinho do sul e um naco de presunto do norte, fiz a minha ronda por diversos espaços, sem nunca conseguir ir a todos, pelos espaços políticos, porque a Festa do Avante não é um Festival de Verão, é uma Festa Politica, alicerçada num modelo de sociedade, o nosso modelo, de homens mulheres, de várias idades, com várias experiências, que ali se reflectem, constroem e fazem, desconstroem e planeiam a próxima, não só como um sitio para beber uns copos, provar umas delicias gastronómicas, mas como um local onde simultaneamente se cumula um esforço, uma perspectiva, uma história de luta e de conquistas e onde se olha de frente para o futuro, um futuro que se quer assim, festivo, solidário, lutador, amigo, camarada…

Comentários

Fernando Samuel disse…
A Festa é isso - por isso, não há Festa como esta.
(gostei de te ver - muito)

um beijo.
SENSEI disse…
Não!
A Festa NÃO acabou!
Renova-se para 2011.
"Eles não sabem nem sonham
que o sonho comanda a vida
e sempre que um «comunista» sonha
o Mundo pula e avança"
A Festa é a luta diária contra os não autóctones da grande aldeia que é o mundo dos homens justos.

AVANTE SEMPRE!

Ouss
Sensei
Anónimo disse…
foi bom...muito bom. não consegui andar muito, mas o que vi foi: uma festa cada vez maior.
os que comigo foram pela primeira vez, nenhum deles militante, confessaram-me o mesmo que confessei faz vinte anos: pró ano volto!!!
e sim ,eram 5 da matina!!!
bjnho e um abraço do vale.
Mário disse…
Ainda bem que estivémos, ainda bem que houve queijo, presunto e vinho... e brôa, música, trabalho, cansaço, juventude, experiência, vontade, camaradagem, liberdade, mas, houve povo, homens, mulheres, do norte ao sul, que sabendo que fora da nossa cidade nem uma manta se lhes cede num hospital, encontram na festa a sua fraternidade.

A Festa tem que inundar Portugal!

Um beijo.


(Melhoras para a perna e, já agora, diz lá de onde veio esse presunto..)
Ana Camarra disse…
Fernando Samuel

Também gostei muito de te ver!

Sensei

A Festa não acaba!

Do Vale

Diz ao Filipe que para o ano levo mebocaina, umas partituras e bolachinhas.

Mário

A manta do Hospital...
O presunto era de Viseu.
A camaradagem já sabes como é.
A perna, vai com calma, muito boa está ela.

Beijos Grandes
O PIÃOZÃO disse…
ola ana desculpa só agora responder, mas a minha net andou assim a modos que como eu, meia doente.
Qero agradecer em primeiro a tua amizade, depois quero-te fazer um convite para cá vires quando quiseres, mi casa é su casa.
quanto à mebocaina nao deve ser preciso(pelo menos para mim) axo eu hehehehehe.
ja agora a tua perna como vai andando??


Um abraço grande camarada e espero ca por ti NÃO DEMORES
hehehehehe