terça-feira, 27 de julho de 2010

Desejo...


São pequenas coisas, o primeiro toque reinventado de todas as vezes, de cada toque, o toque das mãos, o toque da pele, o toque das mãos na minha pele, o toque dos lábios, o toque dos lábios na minha pele, a troca de beijo, os lábios entreabertos, primeiro tímidos depois vorazes, o trocar da respiração, o sabor da língua, a textura, segurar os seios, primeiro devagar, como coisas preciosas e frágeis que são, depois como se fosse avaliado um fruto, de polpa macia, pele aveludada, o toque dos lábios no mamilo, primeiro com calma, depois com fome, depois com ânsia, medir o corpo com as mãos, com a boca, com sexo, calcular o macio comprimento das coxas, só assim com o toque de mão, descobrir sinais, sinais de pressa, sinais de pele, sinais de calma, sinais de ternura, trocar de sitio, trocar de toque, medir as covas, os vales, os montes, as pequenas florestas, as entradas dos sons, dos suspiros, trocar o cheiro, sentir dois suores com uma essência só, as do desejo.

6 comentários:

Maria disse...

Lindíssimo e sensual, Ana...

Beijo.

Storyteller disse...

Muito, muito bom!
Deixaste-me assim cheia de... desejo?
:D

utopia das palavras disse...

O erotismo das palavras...numa prosa poética de que gostei muito!

beijos, Ana

Zorze disse...

E depois, aparece uma pessoa vinda do nada... e muda tudo.

Beijos,
Zorze

Fernando Samuel disse...

Sensualidade e erotismo: um texto magnífico.

Um beijo.

João Norte disse...

O erotismo é sempre bonito. Um belo texto.