segunda-feira, 3 de maio de 2010

A Primeira Verdade


Primavera, traduzida à letra será mais o menos a “Primeira Verdade”. È de facto a verdade inicial a verdade das sementes que aguardaram teimosamente o inverno, rompendo a terra devagarinho contra o solo gelado até surgirem numa explosão de verde e cor, é ainda a verdade inicial da procriação, das danças de acasalamento entre os pássaros dos ninhos construído e chegando ao fim da Primavera já uma nova geração de jovens aves exercita as asas, é a primeira verdade dos borregos que mal se aguentam nas patas e de outros bichos, mais e menos domésticos, é a primeira verdade das árvores que florescem após estarem nuas, em flores que serão frutos e é a primeira verdade de muitas coisas. Tenho a suspeita que não foi por acaso que o 25 de Abril chegou embrulhado neste espírito de Verdade Primeira, uma força jovem que colocou fim num Inverno teimosamente comprido, de quarenta e oito anos, deixando florir as sementes de múltiplas esperanças, da liberdade, da paz e de uma vida melhor, é ainda na Primavera que se assinala o Dia do Trabalhador, digo de propósito que se assinala, porque durante o tal inverno arranjava-se pretextos para pic nics, saídas, para não trabalhar porque de uma forma ainda que meio clandestina não se deixava a data em vão, celebrou-se o Dia do Trabalhador, sem dúvida na imensa multidão do 1º de Maio de 1974, as imagens registam uma torrente imensa de gente em festa, como um dique que se abriu por não conseguir mais conter uma maré, hoje assinalamos o dia, porque para além de festejar tudo o que foi conquistado, marca-se a posição inegável de defender essas conquistas de não deixar retroceder tudo, de ir mais além. Esta é a Primeira Verdade, a verdade de que apesar de todos os temporais, de todas as geadas, de todo o frio e escura, há coisas que teimosamente germinam e florescem.

3 comentários:

Fernando Samuel disse...

E é no germinar e no florescer que nasce o Futuro...

Um beijo.

SENSEI disse...

A esperança de um Abril de vida, esperança, mudança, determinação e consciência social, um dia chegará!
Um dia chegará!
Até lá vamos suspirando a cada Primavera, para que um certo Abril, se cumpra, sem rosas espinhosas, amargas e venenosas.

Ouss
(Master Sensei)

Zorze disse...

Foi nesta fase do ano, que saltei para este vida.
Logo, logo a seguir ao 25 de Abril...

Beijos,
Zorze