Importante


O Coração é um órgão elástico, algo que se expande e contrai a bombear o sangue entre 60 a 100 vezes por minuto, no meu caso não é assim, não sendo uma criatura de excessos o meu costuma bater mais rapidamente, entre 115 a 130 vezes por minuto, talvez derive a minha aceleração desse facto, o coração foi dado como o REI dos Órgãos do organismo humano, local onde se alojava o amor, por exemplo, existem expressões que perduram, apesar de sabermos que não é o coração que guarda carinhos, mas sim o cérebro, afinal é só o motor, guarda-se pessoas no coração, declaramos que outros são donos do nosso coração, pedem-se e dão-se xi-corações, tantas coisas mais, apesar de tudo isso assumimos o nosso coração como centro da nossa emoção, a verdade é que ele bate mais depressa com certas emoções e dentro dele cabem todos, apesar de sabermos que tem quatro compartimentos, chegam a lá residir milhares, há quem tenha um Clube do Coração, cada filho que temos tem um espaço único, igual para todos, sendo o coração capaz de dar a cada um o seu lugar de destaque, cabem as pessoas importantes da nossa vida, vivos e mortos numa convivência tranquila, cabem os que vão chegando, cabem os amigos, porque a amizade é uma forma de amor ou o amor uma forma de amizade, para o caso é igual, cabem causas, cabem até recordações que por vezes pensamos já ter esquecido, mas lá se encontram, guardadas, dobradas, talvez num canto escondidas atrás de outras e quando menos esperamos elas aparecem, trazem consigo as sensações, os cheiros, a marca do toque, cabem ainda anseios, vontades, inquietações, grandes desgostos que com o tempo fazem espécie de camada, que por vezes cansa este motor e obriga a bater de outra forma e é claro que em plano de igualdade cabem exactamente todas as alegrias, todos os encontros e reencontros, quase todos os sorrisos (pelo menos os sinceros), cabem ainda todas as palavras boas e carinhosas, que quando o motor está cansado o fazem assim o papel de um combustível extra que o ajuda a bater.

Comentários

Zorze disse…
Ana,

Não é sempre tarde e demais relembrar, que porventura, quiçá abrandar um pouco.
A nossa consciência é ilimitada mas o corpo físico tem limites e ainda nos faz o favor de enviar sinais, quando estamos a esticar a corda.

OK?

Beijos,
Zorze
Anónimo disse…
Pois é aninha, não deves esticar demasiado a corda!
Estás dentro de muitos corações que se contaiem cada vez que exageras!
Um beijinho

Lagartinha de Alhos vedros
Fernando Samuel disse…
Importantíssimo...

Um beijo.
Jorgete disse…
E depois "o coração tem razões que a própria razão desconhece" e ele foge ao nosso controle e bate por quem não deve e não bate por quem deve, e mesmo quando pensamos que já deixou de bater por alguém ainda bate e quando pensamos que há-de bater eternamente de repente deixa de o fazer...
Luciano Barata disse…
Espero que estejas completamente restabelecida,da lesão,claro!
E cuidado com as 130 x minuto.
Para ti também um beijinho do coração!
Ana disse…
Sorte a tua, Ana!! Cabem lá tantas coisas bonitas!! No meu, cabem os meus filhotes, a minha sobrinha e pouco mais. O resto do espaço está vazio. Vazio de recordações, de sorrisos, de alegrias, de sensações, de cheiros.Bom, ainda tem lugar (já ocupado, com umas 3 amigas, as de sempre). Mas tem vontade de continuar a bater e na busca esse combustível extra,..
Bj
O que dizer? Perfeito! =) ... se quiser dar uma passada sinta-se a vontade: desconsertando.blogspot.com ... preciso mesmo de algumas opiniões/críticas ... rsrsrs