sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Parece que é mesmo sexta-feira!


Como é sexta feira e estranhamente tenho um fim de semana sem compromissos, como é sexta feira e ontem, quinta feira, foi mais um daqueles dias de trabalho das 8h30 ás 23h30, como é sexta feira e talvez por ser sexta feira, parou de chover, como é sexta feira e nada poderá mudar esse facto, a não ser a chegada do sábado, mais logo pela noite dentro, levantei-me mais tarde, tomei o pequeno almoço e o banho com calma, até usei o secador do cabelo em vez de sair porta fora com o cabelo a pingar, usei a maquilhagem favorita, borrifos de perfume, fiz um favor a um amigo, combinei almoçar com outro, consegui que outro par de sapatos me caiba no pé, está assente comigo que vou sair cedo do trabalho, sonhei outra vez com um dos meus mortos insubstituíveis, desta vez expliquei-lhe detalhadamente as coisas que me apoquentam num telefonema, ela ia perceber, fui buscar as analises do costume que me apontam os valores do costume, um documento comprovativo que alguma coisa funciona mal em mim, tenho a roupa lavada embora ainda não me tenha familiarizado com a nova Maria lá de casa, nome carinhoso que dou a todas as máquinas, deixei que os homens da casa o fizessem, graças aos avanços da tecnologia esta têm capacidade para levar mais roupa de cada vez, programas silenciosos e óculo que me lembra o Nautilus das 20.000 léguas submarinas, não havendo mais nada para ler, posso matar saudades do Capitão Nemo, tenho em livro de bolso, edições Fruto Real, a diferença está na fruta, pode ser um bom programa, também pode ser bom sair uma destas noites, não por obrigação, apenas para beber um copo ao som de uma música qualquer temperada com sorrisos amigos ou ainda fazer um daqueles passeios, em que visito penhascos conhecidos, passo por campos verdinhos de chuva, salpicados já por azedas, talvez umas papoilas atrevidas e espreito o mar, o mar onde o Nautilus não andou, o mar onde o Capitão Nemo tentou ser livre…

6 comentários:

Fernando Samuel disse...

Talvez amanhã possas escrever «porque hoje é sábado...»

Um beijo.

Ana disse...

À medida que leio cada post, vou encontrando coisas q me são "familiares". Por vezes tb uso o secador.
Bj

anad disse...

É sempre bom vir ao seu blogue, aprendo. Aprendemos sempre uns com os outros.
Bom fim de semana
Anad

poesianopopular disse...

Deixa-me adivinhar: você é aquela morenaça, de olhos castanhos, cabelos ao vento,sorriso de mel, que tem apenas uma pequena deficiência num tornozêlo?
Há áh áh áh áh,..por esta não esperavas tú.
Bjocas e abraços aí ao pessoal.

Zorze disse...

Ana,

O perfume não me passou despercebido.
Esqueci-me de te falar uma coisa.
Quanto a sonhar com pessoas falecidas não tem nada de mal, antes muito pelo contrário.

Beijos,
Zorze

We disse...

Sei que já lhe disseram que escreve muito bem, por isso não será novidade um novo elogio. Gostava, apenas, de lhe dizer que é um prazer ler diariamente as suas "crónicas". A propósito, hoje está em falta...