sábado, 9 de janeiro de 2010

Afinal


Afinal andar não é fácil, pensamos que conseguimos, teoricamente é simples, é certo que mais do que andar quero correr, quero rapidamente conseguir tudo de uma vez só, quero fazer tudo o que fazia, quero colocar coisas em ordem, quero ser autónoma, subir e descer escadas, mas afinal nada é tão simples assim.

Faço a reflexão mais banal de todas: é mais fácil dizer que fazer, é mais fácil dar palpites, entre a teoria e a prática existe um fosso, que tem alturas que parece intransponível, que só damos o valor a certas coisas quando não as temos.

Quero andar, quero andar devagar entre folhas caídas a ouvir os estalos das cascas das árvores, quero sentir o frio na cara adoçado com o sol de inverno, quero respirar o salobro do rio ou a maresia, quero caminhar ao lado de alguém, quero…

8 comentários:

Zorze disse...

Ana,

E voar?

Beijos,
Zorze

Anónimo disse...

Pois é aninha, que tal ter calma?
Espera mais uns dias e até vais patinar no parque!

Voar já voas, com tal imaginação, nem precisas de asas, né?

Beijinhos


Lagartinha de Alhos Vedros

mugabe disse...

Devagar se vai ao longe !

Beijo

Anónimo disse...

Miuda tem lá calma...Em breve vais mesmo andar com os teus pés, correr, dançar...Aproveita para escrever porque os teus escritos são um prazer para quem lê.
Beijos
Dulce

Fernando Samuel disse...

E o que queres, conseguirás: devagar, com calma e, sobretudo, com determinação...

Um beijo.

poesianopopular disse...

Tú querias, eu bem te conheço, mas tens de usar a calma revolucionária, e assim vais conseguir tudo - tens dúvidas?Era só o que faltava!
Beijinho grande!

Pedro Penilo disse...

Corre, Ana, corre!

(10 minutos de filme :)
http://www.youtube.com/watch?v=tFRg7A5Dvg4

Ana Camarra disse...

Zorze

Também quero!

Lagartinha

Pois eu sei que tenho de ter calma!

Mugabe

Tá bem abelha!

Dulce

Para escrever também preciso de uma inspiração senão sai tudo cinzento á la Lobo Antunes...

Fernando Samuel

Eu sei que tens razão mas não digas a ninguém!

José

Eu tenho dúvidas...

Pedro

Assim que puder!
(Bom filme!)


Beijos