Cinzas


O que resta são cinzas, uma espécie de poeira prateada e brilhante, mica?!

O homem da funerária disse com um ar profissional que as cinzas tem cerca de três quilos, mais ou menos o peso de um humano recém nascido, é estranho, tão estranho como o suposto peso da alma, o que se perde no momento do suspiro final, é claro que essas supostas 23 gramas, podem ser do oxigénio expirado naquele instante.

Ficámos suspensos estes três meses, a esperar um ponto final, uma despedida, mas eu nunca gostei de dizer adeus, até logo, até breve, até o ciao italiano tem outra carga diferente, adeus é muito definitivo, muito final.

Mas pronto amanhã as cinzas vão ser espalhadas, ao vento, num sitio que gostavas, um pouco à pressa, sei porquê mas não interessa, um quase que um pouco ás escondidas de mim, à última hora alguém teve o rebate de me dizer o alguém do costume, outros não tiveram coragem, outros nem sequer pensaram que isso me interessava, como se tal fosse possível, esperou-se este tempo, podia-se esperar pelo mês do teu, já agora do meu aniversário, em que há flores silvestres e ventos menos agrestes, sem sombras de nuvens carregadas, mas de vez em quando é assim, a vida é traiçoeira, mesmo nos assuntos da morte.

Mas não ficam só cinzas, fica muito mais.

Comentários

Leonor disse…
Interessa o que fica na nossa memmória, os mmentos bons,os menos bons tudo o que fico registado e esperemos que po muyito tempo. Esses momentos ninguém tos pode tirar.
E afinal há sempre alguem que se lembra de que foste e continuas a ser importante.
Força que estás quase a voltar a andar, aprende com os mais novos com o chumbinho, por ex. bjos Nõnô
Zorze disse…
Ana,

Por muito que te custe a entender...
Não existe, adeus definitivo.

Beijos,
Zorze
filipe disse…
Os gestos, as palavras, as atitudes, têm em nós efeitos, consequências, uns bons e outros maus. Com eles, exaltamos ou sofremos, claro.
Entretanto, entre nós e aqueles que amamos - vivos ou mortos - nada nem ninguém conseguirá intrometer-se, nunca.
Votos de um Bom Ano Novo!
Abraço fraterno.
Fernando Samuel disse…
Muito mais do que cinzas, obviamente.

Um beijo.
Akhen disse…
Ana

Quando, nos tempos das naus nós saimos pelo mar imenso já sabiamos o que iamos encontrar.

Neste caso, o que haverá para lá de, será mesmo só o desconhecido?

PAZ e LUZ em tua casa