Devo ser uma pessoa estranha!



Devo ser uma pessoa estranha, a cicatrização está a correr bem, dentro de mim células ósseas correm a juntar-se a tapar os buracos, o médico mostra-me no computador os retratos de dentro de mim, quando parti e esfrangalhei o tornozelo em três partes, mostra-me os fragmentos e os estilhaços, outro conjunto de retratos onde se consegue ver placas, porcas e parafusos, os retratos de ontem, com tudo mais arrumadinho.
Diz que sim, que irei tirar mais tarde as ferragens, avisa para não colocar o pé no chão durante quatro semanas, manda-me fazer o penso, ao fazer o penso as enfermeiras avaliam a cicatrização, que está óptima tirando as bolhas de água nas zonas onde acabavam os adesivos, porque afinal faço alergia à cola, na barriga tenho uma nódoa negra enorme de uma injecção mal dada, das mesmas injecções que vou ter de levar diariamente, dadas carinhosa e descontraidamente por uma amiga que só deixa o rasto de carinho, a mesma amiga que tornou a casa dela a minha casa, enquanto for mais fácil, para mim e para os que me rodeiam, a discussão estendeu-se a outros amigos, os que telefonam a toda a hora a perguntar do que preciso, os que oferecem as suas casas térreas, os seus préstimos, os que nem dizem nada disso mas carregam-me a mim e á cadeira de rodas para o hospital, consultas, rx, aconchegando-me o casaco, portanto devo ser uma pessoa estranha, alérgica a certas fibras do vestuário, a azeitonas, amendoins, aos ácaros, ao níquel mas não ao metal nobre da amizade que faz esquecer as bolhas nos pés e suavizar as nódoas negras das injecções dadas sem carinho.

Comentários

Maria disse…
Se és estranha eu gosto de ti, mesmo assim...

As melhoras, rápidas.

Beijos, Ana
Zorze disse…
Ana,

Não, não és estranha... Deve ser da morfina.

Sabes o que és? És uma linda menina, é isso que és.
Muito linda!

Beijos,
Zorze
Diogo disse…
É nos momentos difíceis...
Rui da Bica disse…
"Devo ser uma pessoa estranha" (???)

Não sei se "estranha", mas não "vulgar",certamente que sim, a avaliar pelo que leio, antes e depois deste episódio do trambolhão.
Felizmente parece que está tudo a correr bem !
As melhoras rápidas, Ana.
.
Paulo Lontro disse…
Quanto mais se dá, mais se recebe.
E ainda há que não saiba isso !!!
Continua a melhorar.
:)
Anónimo disse…
não estranhes, é só a amizade e carinho que tens espalhado, que correm a retribuir-te. é tão só como o zorze diz: és linda.
abraço do vale.... e vê lá se começas a sacar uns piões:)
clara porfírio disse…
Só posso sorrir, com tanta palavra engraçada no meio do que estás a passar, não são estranhas as palavras, mas sim aconchegantes, como tu prima! Tenho me lembrado muito de ti...ainda antes de saber da noticia...e já fui lendo para trás e como percebo as lágrimas inexplicáveis, ainda hoje foi 1 entardecer assim!
Anónimo disse…
Acabei de chegar a casa, vim de imediato saber notícias tuas, vejo que estás viva, pois já te estás a questionar. Claro que toda a gente te quer acarinhar e está preocupada contigo, tu mereces e é assim que tratas os outros. Todos queremos que melhores depressa e que venhas com a tua alegria dançar na praça.
Beijos
Anabela
Não há nada de estranho...há carinho (excepto o da injecção) e tu precisas dele!!! Força!

Beijinho
CPrice disse…
estranha ou não aqui fica a minha solidariedade, os meus votos de rápidas melhoras e no que precisar e eu puder .. ou ainda que não possa :))

* Araço *
Akhen disse…
Ana

Pessoa estranha, alergica, mas que confusão vai por essa cabecinha.
Com tanta porca e parafuso no pé, vê lá não venha ainda algum daqueles sucateiros da "Face Oculta", fazer-te uma oferta por eles quando tirares tudo isso. -:)

PAZ e LUZ na tua casa
Fernando Samuel disse…
De facto, com a «modernidade» instalada pela política de direita, quem cultiva a amizade é uma pessoa estranha...

Um beijo.