Papagaios de Taberna


Quando eu era miúda existiam muitas tabernas, quase todas com um papagaio cinzento africano num poleiro de lata, com uma corrente a prender a pata, pendurada à porta. Quase todos tinham o nome de Chico ou Jacob, tirando um tio meu que tinha uma taberna e mercearia tudo junto, tipo megastore, em Palhais, que em vez do tradicional papagaio tinha um coelho, o coelho morria de velho e passava todo o dia a beber vinho da tigela para onde pingava a torneira da pipa e o resto do tempo esticado na soleira a curtir a bebedeira.
Assim de cabeça, lembro-me do Jacob da Arruda dos Vinhos, na Travessa Luís de Camões onde eu ia encher um frasco de sais de fruto com aguardente que levava de contrabando na visita dia sim dia não que fazia ao boémio tio Artur, meu tio bisavô, vagabundo e músico, internado na Misericórdia, o velhote esfregava as mãos sentava-me ao colo cobria-me de carinhos “Minha rica mascote!”.
O Jacob imitava os travões das bicicletas, quando alguém atravessava a Travessa, o ganir dos cães, quando um carro a descia, nós divertíamo-nos muito a ver os carros pararem e os condutores aflitos a espreitarem debaixo do carro à procura do cão atropelado. Assobiava de várias formas e dizia palavrões, os primeiros que ouvi.
Existia o Chico na Vinícola e outro na Taberna ainda hoje conhecida por Papagaio, frente ao Teatro Cine.
Hoje quase que não existem tabernas, são pubs, Bares de Vinho, etc. e tal, mas existem outro tipo de papagaios, por exemplo no cafezito junto ao meu trabalho existe um sexagenário que comenta as noticias de jornal em voz alta emitido opiniões abalizadas sobre tudo, aliás desse tipo de Nuno’s Rogeiros’s ou afins que percebem de tudo um pouco existem milhentos papagaios, um vizinho de família por exemplo balança entre três portas de cafés e pastelarias no centro da cidade, emitindo opiniões que ninguém pede, sobre moral, politica, futebol, economia, governação, mecânica aeroespacial, tudo mesmo, um poço de sabedoria. Outros mais específicos acompanham qualquer obra com rigor e pormenor, pondo os respectivos defeitos. Sabem porque é que o país não avança, porque é que o petróleo é tão caro, quem é o namorado da rapariga da novela, a melhor táctica para a selecção nacional de futebol, como é que se constrói o TGV, as causas do desemprego e outras coisas.
Alguns pedem-me para eu lhes fazer o IRS, mas ninguém é perfeito!

Comentários

SENSEI disse…
Também há os papagaios que perderam o PIU.

Xôxos

Ouss
Adorei mesmo o promenor dos que pedem para fazer o IRS ahahha
Diogo disse…
Os papagaios de café são inofensivos. Já os Nuno Rogeiros são pagos para papaguear mentiras e propaganda. Os primeiros são inócuos, os segundos são criminosos. A estes deve-se serrar-se o bico.

Beijo
Akhen disse…
Ana

Junto da minha escola, numa tasca, havia um papagaio que perguntava aos clientes que vinham a sair
"Já pagaste".
Há por aí umas quantas Câmaras em que eu punha um papagaio à porta para, quando o presidente da dita, fosse a sair, o papagaio perguntasse:
"Então, quanto é que meteste ao bôlso hoje"
Quanto ao outros papagaios, eu arranjava um que quando eles estivessem a arengar diria:
"Perdoai-lhes que eles não sabem o que dizem"

Paz e luz na tua casa.
Zorze disse…
Ana,

Papagaios há muitos, tal como, publicitários.
Fanfarronice e muita publicidade, é o que é.

Beijos,
Zorze
mugabe disse…
Grande vitória Ana. Conhecer-vos e participar foi bestial.Quanto aos papagaios....havê-los-á sempre..que se há-de fazer.

Beijos, extensivos à Alexandra (um doce) e à Regininha (um espanto).
salvo disse…
Detesto os papagaios que me entram em casa. Saiu ontem um despacho a proibir a reprodução de animais exóticos. Por mim castrava-os e sempre gostava de ver como eles papagueavam. Fininho pela certa.
Fernando Samuel disse…
Os papagaios modernos ainda fazem sentir mais saudades dos papagaios das tabernas...

Um beijo.
André Miguel disse…
Creio que os papagaios de fato e gravata, que dão pelo nome de políticos, incomodam mais.
Ana Camarra disse…
Sensei

Pois há!

André Batista

Assim mesmo como te digo.

Diogo

Por mim empresto a serra.

Akhen

Era bem pensado uns bichos desses.

Zorze

Publicidade enganosa é crime.

Mugabe

È assim, foi bom estares cá.

Salvo

Fininho, fininho…

Fernando Samuel

Eu tenho muitas.

André Miguel

Incomodam…

Beijos