Quem é o pai do Zé Filipe?




Sempre que eu me portava mal, punha os pés na poças de água, travava a bicicleta com os pés, desgastava os joelhos a jogar ao berlinde, surripiava um ladrinho de marmelada, resolvia pintar moveis ou as paredes com lapis de cera, marcadores ou aguarelas, quando mastigava o comer em bolas acumuladas no canto das bochechas ou desarmava sofás para fazer um acampamento, entre outras coisas, a minha avó dizia-me com um ar ameaçador: Espera aí que eu já te digo quem é o pai do Zé Filipe!
Esta frase tinha a propriedade de me remeter a ser instantaneamente a criança mais bem comportada do mundo e arredores.
A verdade é que nunca soube quem era o Zé Filipe nem tão pouco o seu pai, ficava sempre apreensiva com aquele mistério sobre o tal Zé Filipe, coadjuvado com ar ameaçador da minha avó, mas fiquei sempre na mais profunda ignorância.
Confesso que utilizei esta frase como disciplinador dos meus filhos, com resultados eficazes.
Ontem na piscina deparei-me com um menino, sete ou oito anos, com uns pais algo distantes que sem olhar para ele diziam de tempos a tempos "Ó Duarte não faça isso!". O Duarte mantinha-se aos guinchos na piscina com uma especie de metralhadora aquatica que enchia e disparava, em todas as direcções, atingindo meninos mais pequenitos, bébés, as velhotas de roupão a conversar á beira da piscina, a própria avó.
Quando a familia se resolveu retirar, numa piscina já sem ser banhada pelo sol, o Duarte guinchou que não, a mãe deixou a toalha e foi-se embora.
Não deixei de ter pena daquela criança tão ignorada, mas o seu comportamento levou-me a pensar em arregalar-lhe os olhos, fazer cara de poucos amigos, esticar o dedo e dizer-lhe. Espera aí que eu já te digo quem é o pai do Zé Filipe!
Foi por um triz, bom vou dar um mergulho!




Comentários

Maldonado disse…
Realmente é uma expressão muito estranha... :S
samuel disse…
Esses cachopos (e os seus pais) fazem pena sim... mas quase sempre é nos lugares e nas ocasiões mais deslocadas, em que o que sempre se sobrepõe à pena... é a falta de pachorra.

Abreijo.
Anónimo disse…
Amiga
Parece que estou a ver a cena e a criancinha «encantadora» aos berros... podes ter a certeza que funcionava. Mas fizeste bem, aliás tu estás de férias não te deves «moer» com essas coisas. Descansa muito.
Beijos
Anabela
salvoconduto disse…
Eu quero lá saber quem é o pai do Zé Filipe. Mas pensando melhor, olha que essa do acampamento com o sofá até que nem é má ideia. Então sim, precisava do pai do Zé Filipe para me dar uma ajuda.

Abreijos.
Ana, essas técnicas de intimidação normalmente dão resultado e são inofensivas. Lembro-me que aos meus filhos eu dizia umas coisas semelhantes e dava resultado.

Força nos mergulhos!

Abraço!
Akhen disse…
Há para aí muita gente, pessoas que nem são criancinhas nenhumas, a quem temos que dizer "Espera aí que eu já te digo quem é o pai do Zé Filipe".
Dá muitos mergulhos. Descansa bastante, que as férias ainda são umas crianças.
Fernando Samuel disse…
E se dissesses a frase aos pais o Duarte?...

Um beijo.
J.S. Teixeira disse…
Samuel Cruz, candidato a Presidente da Câmara Municipal do Seixal pelo PS, utiliza um pseudónimo (HSerejo) para lançar calúnias e ofensas contra o executivo CDU da Câmara Municipal do Seixal. Vejam as provas e o desenrolar do processo no blogue, O Flamingo.
Zorze disse…
Ana,

Realmente essa frase encerra sobre si um tipo de energia, diria talvez, como fórmula mágica.

Bons mergulhos!

Beijos,
Zorze
Flaminguito disse…
Quem é afinal o teixeira?

http://flamingozito.blogspot.com/
savimbi disse…
Boa Ana, vejo que continuas no vício, mas olha alijeira, dá prioridade aos mergulhos, à contemplação e aos fins de tarde sem o pai do Zé Filipe...continuação de belas férias..!!

Abraço!
Ana Camarra disse…
Maldonado

Estranhamente eficaz!

Samuel

Um bocadinho, um bocadinho.

Anabela

Estás a ver não estás?

Salvo

Belos acampamentos...

Akhen

Pois é

Fernando Samuel

Esteve por um triz!

JS Teixeira

Já vi! São tão parvos que até tropeçam neles próprios.

Flaminguito

Cresce, cresce e aparece.

Savimbi

xim Xenhor!


Beijos