Época de saldos televisiva!



Hoje tentei ver as noticiais da manhã, os destaques como a opinião de um senhor visivelmente emocionado de falar na tv, em directo da praia Maria Luísa dando a sua opinião sincera sobre a tragédia ali ocorrida, o senhor tinha um grosso fio de ouro e um sotaque parecido com o Shrek, as recreações medievais pelo país afora que basicamente são iguais umas ás outras que omitem a parte tenebrosa da Idade Média de fome, sujidade e tortura, reportagens sobre famílias bilingues e outras coisas de encher chouriços, noticias ocas, que não são noticias serão curiosidades, jornalistas substitutos, nem o trânsito para safar a coisa.
Algures no país, no mundo haverá outros acontecimentos dignos de reportagem, mas parece que a redução de custos atingiu as noticias, por outro lado parece que existem coisas sobre as quais se resolve fazer um silêncio tumular.
Esta contenção de custos estende-se durante o dia dão programas em directo de diversas localidades, com os populares a debitarem opiniões, artistas voluntários de qualidade duvidosa e provas tão interessantes como dois campinos a dançar o fandango com uma travessa de azeitonas na cabeça, ou o jogo estúpido de saltar num fato de spandex numa parede recortada.
Estou de férias, não tenho tv por cabo, tenho um dvd, uma série de culto para ver aos bocadinhos, livros, uma varanda para o mar, tintas e pincéis, tudo muito mais estimulante que esta época de saldos televisiva.

Comentários

Fernando Samuel disse…
Não há como as férias para nos livrarmos temporariamente do lixo tóxico mediático...

Um beijo - e boas vistas da varanda...
PAULO LONTRO disse…
De qualquer maneira, mesmo fora de férias, o "lixo tóxico" só o vê que o quer ver... ou não?
J.S. Teixeira disse…
Há quem aplique o termo silly season para caracterizar a programação noticiária durante os meses de verão. Eu cá discordo completamente. Cada vez mais se vêm programas de fraca componente vertente cultural em detrimento de aberrações televisivas que servem única e exclusivamente para incutir a preguiça cerebral e o riso fácil. Só tenho pena que o nosso país siga de olhos abertos este atentado à inteligência do povo.

Tenho dito.
korrosiva disse…
Boas férias :)

beijinhos
Zorze disse…
Ana,

O grande problema é que estas psicoses jornalísticas se mantém durante todo o ano.

Beijos,
Zorze
Akhen disse…
Olá Ana
Espero que estejam a ser umas férias, daquelas que servem mesmo para nos limparmos daquilo que não presta.
Dizes que tens um DVD (uma série de culto), certo! Livros, certo! uma varanda para o mar, tintas e pinceis, e de certeza qualquer folha ou umas folhas branquinhas, certo!
Então, querida Amiga, pega nos pinceis, nas tintas e mancha essas folhas brancas que tens, com todos os temas que te ocorrerem de momento e com os conjuntos de cores mais alegres que consigas e que sejam uma manifestação desses momentos felizes que estás vivendo e que, livremente, só te são concedidos uma vez por anos.
Deixa que as tintas construam essas formas, que só se conseguem quando se deixam dançar, livremente, os pinceis sobre folhas brancas.
Aproveita todos os momentos. Vais ter tempo de voltar a ser contactada por essa sociedade mediática genéticamente transformada.
Uma coisa. Não deixes de olhar para o céu no dia 27, pela meia noite, e vê se consegues distinguir nesse ceu azulnegro, duas luas. Dizem que são Marte e a Lua.
Aproveita bem as férias.
samuel disse…
Liquidação total! Pena, que não sejam os últimos dias!...

Abreijos.
Ana, desliga e dedica-te só aos mergulhos, ás leituras e ás pinturas !!

Abraço!
André Miguel disse…
Livros. Eu tenho devorado livros, que por enquanto ainda não estão em saldos. Porque qualquer dia até nos parágrafos cortam... Para poupar papel, entenda-se.
Mar Arável disse…
Boas férias

sem televisão
Ana Camarra disse…
Fernando Samuel

Eu é quando olho mais para esse lixo.

Paulo Lontro

Claro que sim!

JS Teixeira

E dizes bem.

Korrosiva

Gracias!

Zorze

Pois, eu no resto do ano quase não noto!

Akhen

Não são folhas, são madeiras, mas já pintei!
Faço por me descontrair bem preciso.

Samuel

Esperança vã, conseguem renovar o stock..

Cidadão

Ok, ok

André Miguel

O meu cara metade diz que qualquer dia me oferece a lista telefónica da china....

Mar Aravél

è como o sal: Quanto baste!

Beijos