terça-feira, 21 de julho de 2009

Sinceramente, não sei!



Hesito muito sobre o que escrever.
Posso escrever sobre a última pérola do cacique madeirense a expressar boçalmente os sonhos de muitos, na declaração de inconstitucionalidade da Asae, a quem eu dou o petit nom de Pide dos prazeres, que de uma assentada acabou com as amêndoas de Portalegre, tentou a acabar com a ginjinha, nem sei porque nunca embirraram com as bifanas das tascas das Portas de Santo Antão obrigando-os a limpar as frigideiras míticas que guardam décadas de sabor das bifanas….
Poderia falar da inclusão de Helena Roseta, aquela senhora que foi do PSD, depois do PS, que ainda em 2007 concorreu como independente à Câmara Municipal contra António Costa do PS e José Sá Fernandes do Bloco e agora parece que vão concorrer todos juntinhos a bem da coerência.
Até posso falar sobre o facto de Portugal ser considerado um dos países mais corruptos da Europa, ou sobre o aumento do desemprego, sobre o menino queimado que esperou cinco horas por um helicóptero do INEM….
Mas hesito, são temas importantes, sem dúvida, mas há mais, posso falar sobre a situação nas Honduras, do sossego da Comunidade Internacional face ao assunto, sobre a pandemia da Gripe A, falar do Obama que todos os dias recua naquilo que insuflou de esperança nos incautos, confesso que a mim não me desilude porque não esperava muito dele, sobre o crescente recurso de famílias, que até trabalham mas que sofrem cada vez mais com as agruras da vida e recorrem ás distribuições do Banco Alimentar Contra a Fome, isto a juntar aos reformados e desempregados que já o fazem, se bem que quem trabalha nestas coisas como eu tem cada dia mais dificuldade em dividir o insuficiente, precisava do milagre da multiplicação, mas como não sou crente… sobre as diversas questões do ensino, sobre a morte induzida de todos os serviços públicos, sobre o facto de candidatos a legislativas e a Governantes terem já anunciado que os trabalhadores têm de se compenetrar que temos de fazer sacrifícios, pois….até estamos habituados, somos é cada vez menos, trabalhadores quero eu dizer.
Também posso falar da enxurrada de promessas, pelo menos uma por dia que o Primeiro Ministro faz, bem como da actuação de má memória em perseguir nomeadamente blogues que o atacam, através de pressões várias, utilizando o aparelho de estado, que num caso pelo menos culminam com a não renovação de um contrato a um docente da Universidade do Minho porque se recusou a acabar com o blogue onde critica de forma humorística a governação.
Sobre a época dos fogos incontroláveis para os quais não temos meios de combate suficientes que são combatidos por Bombeiros Voluntários, sem apoios e sem equipamentos, os mesmos que intervém nas cheias, porque neste jardim à beira mar plantado a falta de estruturas é atroz, chove dois dias há inundações, não chove dois dias há seca, numa perpetuação do insuficiente.
Também sobre os sindicalistas, membros do Partido que se reivindica mais à esquerda do que a esquerda mas que depois distraem-se e vão revelando em jantares com ministros a sua face, também posso falar do ministro de estado que faz um gesto estranho em exercício de funções no meio do parlamento.
É um grande dilema, peço desculpa mas não sei sobre o que escrever!
(Publicado em simultaneo no Blogue Colectivo Cheira-me a Revolução)

12 comentários:

Cidadão do Mundo disse...

Brilhante Ana,...e assim falaste e muito bem sobre tudo !!

Abraço

Anónimo disse...

A verdade é que se soubesses não sei onde é que ias parar!
Isto tudo de rajada tira o fôlego.
Fiquei aqui a ouvir a tua musiquinha, deliciosa.

Beijos

KL

Diogo disse...

E sem escreveres sobre nada, acabas por dizer muito.

Beijo

Ana Camarra disse...

Cidadão-Não, falta falar de muita coisa, como a proibição de os homosexuais darem sangue e outras...

KL-A realidade é que nos sufoca!

Diogo-De facto não´há falta de temas...

beijos

O Puma disse...

Este país é fértil

está é mal gerido

Eric Blair disse...

não escrevas, abre uma de maduro tinto e senta-te a apanhar a fresca

Menina Idalina disse...

Olha , cá para mim percebi tudinho e estou como tu:Já não sei o que escrever.
Os temas são múltiplos e variados .
BJ

jim-acasadeirene disse...

Depois de ler o post, só posso dizer:

Anjo do Inferno

Muito aí se tem falado que desapareceu dinheiro
iremos por um banqueiro
sai um, mas há outro entrado

Anjo do Céu

Há tanto justo inventado
assim há ultima hora,
mas não perdem pela demora
que Ele está muito zangado

Anjo do Inferno

Agora tenho que ir
porque não o quero zangado,
de se sentir tão roubado
vamos ter já que partir

Tantos corruptos à solta
Os que dermos apanhados
Eu direi tudo contado
Quando acabar a volta

Julgo que uma Barca só, não chegaria para os levar a todos.

J.S. Teixeira disse...

Este país está, de facto, a caminhar para cova. Necessitamos de um novo Abril. PS e PSD são iguais e é esta a alternância democrática que temos em Portugal.

No Concelho do Seixal, líderes do PS e PSD reavivam antigo duo de música romântica: Chitãozinho e Xororó. Podem conferir a capa do seu disco "Somos Apaixonados" no blogue O Flamingo.

Ana Camarra disse...

O Puma-Não tenho dúvidas.

Eric-Bem pensado mas não consigo.

Menina Idalina-Começa a ser complicado.

jim-acasadeirene-Têm de ser o Titanic...

J.S.Teixeira-Estamos na silly season cantores desses é que não faltam

Beijos

Fernando Samuel disse...

Olha se soubesses sobre o que escrever!...

Um beijo.

Ana Camarra disse...

Fernando Samuel

Nunca mais parava!

Beijos