O Boletim Meteorológico



Quando eu era pequena via o boletim Meteorológico, a televisão transmitia umas escassas horas por dia, primeiro num só canal, depois em dois, a escolha era tão pequena que via o Boletim Meteorológico.
Depressa aprendi que sempre que o senhor de ar severo previa sol e céu limpo para o dia seguinte o melhor era esquecer a ida à praia ou ao campo, porque vinha trovoada pela certa!
Eu sei que há época era tudo menos sofisticado, depois vieram as meninas loiras espampanantes a vaticinar o tempo, embora ninguém se importasse com o tempo em si.
Eu aprendi a confiar mais no windguru ou numa ida à varanda antes de sair de casa.
Com as sondagens é o mesmo.
Há vinte e quatro anos que sou eleitora nunca respondi a uma sondagem, que num país como o nosso parece uma improbabilidade, dado que sou assediada várias vezes por semana para adquirir mais um maravilhoso cartão de crédito, um apartamento em time sharing ou um colchão milagroso.
Certo é que na semana passada as sondagens gritaram a vitória do Partido do Governo nas Eleições de ontem, primeiro a plenos pulmões, depois mais timidamente.
Com elas faziam coro as noticias, todas as manifestações de descontentamento popular foram desvalorizadas, dadas como orquestradas, a arrogância do Europeu de serviço atingiu níveis absurdos, mas devidamente noticiados.
Falharam!

Quem não votou marcou uma vez mais a sua apatia, infelizmente, a maioria de quem votou demonstrou que de facto os portugueses não estão satisfeitos com a governação, as sondagens foram tão eficientes como o Boletim Meteorológico da minha infância….
Mais vale olhar à nossa volta e medir a realidade, ver o que nos convém e não embarcar nestes vaticínios de pacotilha!

Comentários

Anónimo disse…
Yes We Can! :)

correu tudo bem para os teus lados?
para mim foi tudo suave, suave.

aproveita estes dias para ficares em casa a fazer bolos e descansar ;)

beijos malucos,
do vizinho de cima
Zorze disse…
Ana,

Os boletins meteorológicos não têm culpa. Não ligo, mas gosto de recordar esses boletins apresentados pelos próprios meteorológicos.
Antes de trabalhar na área onde trabalho, cheguei a entrevistar Anthímio de Azevedo, era vê-lo a falar com aquela paixão pura da meteorologia.

As sondagens políticas são outra história bem diferente. Servem fins, servem interesses. Apesar de todo o desenvolvimento científico na elaboração de uma sondagem. Na área política continua a haver muito campo para a sua manipulação selectiva.

Beijos,
Zorze
Eric Blair disse…
fiquei em último, como sempre ;)
Conta comigo nas autárquicas.
Eric Blair disse…
... deixei-te na minha tasca uma daquelas coisas sem pés nem cabeça, mas que foi a melhor maneira de enfrentar o mudez dos ilumindos bitorinos e martelos e companhia.
Se te apetecer, vai lá.
Hasta.
samuel disse…
Vivam as sondagens, que nos animam as noites eleitorais!
Obrigado por me lembrares o Professor Anthímio de Azevedo (se não me engano) e o Anticiclone...

Abreijos.
André Miguel disse…
Eles com as sondagens e eu no euromilhões: não acertamos uma!

Por acaso tb nunca fui entrevistado para uma sondagem...
Diogo disse…
As sondagens encomendadas são feitas do seguinte modo:

É colocado um questionário a um determinado universo de indivíduos. Depois seleccionam-se as pessoas que respondem positivamente e é feita uma sondagem a outro universo onde estão incluídos boa parte dos deram a resposta «certa». E assim se chegam aos resultados encomendados.

Beijo
salvoconduto disse…
Mas quem é que disse que as sondagens foram feitas para acertar?

Abreijos.
anad disse…
Es já estou a votar nos pequenos partidos. Os outeros estão estafados para mim.
Beijinhos
Anad
Ana Camarra disse…
vizinho, meu menino- Correu bem!

Zorze-As estatisticas e similares são das coisas mais manobraveis...

Eric-Ficaste em primeiro a contar do fim....
Já lá fui, que faço agora?!

Samuel-Só um açoreano para ser batizado assim, a seguir só se fosse Camarro...
As sondagens não me animam as noites, estou a trabalhar!

André-è curioso, já somos dois...

Diogo-Pois eu sei!

Salvo-Ninguém! Mas sendo assim também só servem para baralhar.

Anad-Mas vostas, isso é que é fundamental!

beijos
Fernando Samuel disse…
As sondagens são um instrumento de propaganda eleitoral e quem tem dinheiro é que as encomenda...


Um beijo.