sexta-feira, 19 de junho de 2009

Inevitavelmente!



Inevitavelmente hoje é sexta-feira.
Ontem repeti a palavra inevitavelmente várias vezes, como um amigo me chamou a atenção.
Inevitavelmente o dia não correu como previsto, apareceram coisas imprevistas, o que prometia ser um pequeno-almoço calmo com direito a bica na esplanada transformou-se em mais uma correria alucinada.
Inevitavelmente numa reunião arranjei mais lenha para me queimar ao aceitar mais umas quantas incumbências, eu sei que tenho aprender a dizer que não, mas inevitavelmente sou eu que me ponho a jeito.
Inevitavelmente consegui deixar para trás umas coisas importantes que não fiz mas, inevitavelmente resolvi outras tantas que não estavam previstas.
Inevitavelmente solidifiquei laços de amizade recentes com um homem com as mesmas causas, com idade para ser meu pai, ao resolvermos coisas pequenas e mesquinhas e falando dos assuntos grandes e profundos.
Inevitavelmente este fim-de-semana, vou ter muito que fazer!

10 comentários:

salvoconduto disse...

Inevitavelmente continuo a ler-te e a partilhar das tuas causas.

Abreijos e bom fim de semana.

mugabe disse...

Ana,..o título e imediatamente a foto interligam-se na perfeição. Parabens !

Abraço

korrosiva disse...

:)

é inevitável que te deseje um optimo fim de semana!

beijinhos

Zorze disse...

Ana,

Já viste que pões toda a gente a falar do inevitável?
Era inevitável.

Era inevitável, que aprendesses a dizer não.

Por seres a pessoa que és, de uma qualidade transcendental, transfiguras-te em olhos terceiros num porto seguro.
Acredita, se não existisses, procurariam outro.
A natureza humana, por vezes, pode ser a definição da crueldade. Sob várias formas, até mesmo, na mais carinhosa, na mais delico-doce. E ser cruel a sério, no círculo familiar.
Não, com todas as letras. Pois uma vida, não esquecendo o esforço para a atingir, não pode ficar reduzida a carências de outras.
Aqui entramos num ponto cruz, à partida pode ser cruel, mas cada um é responsável pela sua vida.
Isto é de uma complexidade tremenda, mas, acredita que é mesmo assim.

No pós-morte isto dá discussões do arco-da-velha. Já assisti a algumas, noutras fui mediador.

É de cortar os pulsos. A sério.

Beijos,
Zorze

samuel disse...

De inevitabilidade em inevitabilidade, até à vitória final? :-)))

Abreijo.

Fernando Samuel disse...

Inevitavelmente... assim continuará a ser sempre...

Um beijo.

Mar Arável disse...

Inevitáveis

os sonhos acordados

a nossa pele por dentro

Ana Camarra disse...

Salvo-Inevitavelmente fico feliz por me leres!

Korrosiva-Mesmo que o fim de semana não o seja sabe bem esse teu desejo.

Mugabe-Costumo tentar que tenha ligação.

Zorze-Ainda não consigo dizer que não, não penso em cortar os pulsos...Inevitavelmente acho que me consideras muito.

Samuel-Sempre!

Fernando Samuel-Parece-me inevitavél!


Mar Arável-Os snhos acordados, mais que inevitaveis são imprescindiveis!


Beijos

PDuarte disse...

o não saber dizer não é próprio dos bons.
mas não é nada bom para nós nunca vermos os outros a dizer sim.

Ana Camarra disse...

PDuarte

Nada bom mesmo...


beijos