domingo, 28 de junho de 2009

Espero sempre


Espero sempre
Espero outra madrugada
Espero-te a ti, sempre
Espero que tudo vá correr bem
Espero nunca estar só
Espero apenas que me deixem estar
Assim só comigo, de vez em quando
Espero continuar a não saber fingir
No dia em que aprender já não serei eu
Terei reinventado outra
Espero que as coisas germinem
Todas as coisas, as flores, os sorrisos,
As raivas, as esperanças, as calmarias
As carícias também
As gargalhadas
Espero terminar sempre o projecto
O que tenho entre mãos
O que ainda não iniciei
Até aquele que nem em sombras existe
Espero o sol sempre
Espero que o tempo não seja inclemente
Espero não prometer nada, mesmo inadvertidamente
Não gosto de faltar a promessas
Espero por vezes sentada num sítio qualquer
Algo que nem sei o que é
Espero por mim?
Ou será que já passei e nem me dei conta?
Entretanto como não gosto de esperas ociosas
Encho-as
De mim

9 comentários:

utopia das palavras disse...

Magnífico...!

E eu, espero-te sempre...assim!

Um beijo

sagher disse...

esperemos, avec les temps

Maria disse...

E ficam com certeza cheias porque... tu és tanto...

Beijo

mugabe disse...

Eu também espero sempre...qualquer coisa !!

Abraço

salvoconduto disse...

Será que fazes jus a "quem espera sempre alcança?

Abreijos.

Zorze disse...

Ana,

Ainda bem que esperas.
E há quem não espere e perde o que esperava.
Como também "quem espera desespera".

Beijos,
Zorze

Fernando Samuel disse...

Quem espera assim, mais tarde ou mais cedo há-de alcançar...

Um beijo.

Ana Camarra disse...

Ausenda-pois já não mudo!

sagher-O tempo vai ao nosso lado.

Maria-Por vezes sou demais.

mugabe-Esperamos todos.

Salvo-Vai-se alcançando.

Zorze-Desespero não.

Fernando Samuel-Alcançaremos.

Beijos

LUA DE LOBOS disse...

uauuuuu
xi
maria