quarta-feira, 20 de maio de 2009

Álbum de família 3


Esta sou eu no dia em que completei 3 anos.
Deve ter sido das alturas da minha infância em que tive o cabelo mais comprido, porque a minha avó tinha a crença que cortar o cabelo curtinho, tornava o cabelo mais forte, não tornou!
Os ganchos devem ter sido colocados no instante da foto, porque ainda hoje escorregam, herança da outra avó.
Hoje, ninguém tirava a uma foto a uma menina nesta posição, penso eu. A boneca deve ter sido prenda de aniversário, não muito almejada porque eu gostava mais de carrinhos e piões.
Pelo rasto de água devo ter colocado os pés no lago, a minha única tareia de infância foi por isso, colocar as botas em todas as poças.
O vestido era de malha, azul clarinho, ainda o tenho guardado.
As trombas são as mesmas!

18 comentários:

korrosiva disse...

Há fotografias de infancia, era eu muito pequenina, que me lembro ao pormenor tudo o que se passou naquele dia, e há fotografias com meia dizia de anos que olho e mal me lembro das pessoas que estão comigo.
A infancia foi uma época perfeita na minha vida, está gravada na mente e no coração!

beijinhoss

sagher disse...

esse jardim é o dos franceses apostava

Ana Camarra disse...

korrosiva-Eu também!

Sagher-Claro que é!

beijos

PAULO LONTRO disse...

Trombas... e que trombas!
De facto era já a tua cara, logo ainda tens cara de criança malandra mas criança rs rs rs...
E aviso a navegação que conheço a Ana ao vivo e a cores.

Diogo disse...

Les années, ils se dissipent trés vite!

Baise

Zorze disse...

Anuette,

E não é que é a tua carinha actual. Claro que o tempo plasmou as experiências, mas é, reconhecível de sobremaneira a presente.
Tinhas um ar um tanto ou quanto de reguilita.

Tens na foto alguém a segurar-te atrás de ti e uma consciência extrafísica claramente reconhecível ao pé do chafariz. As máquinas antigas captavam "todo" o instante. Ectoplásticamente falando.

Beijos,
Zorze

PDuarte disse...

as trombas???!!!

Ana Camarra disse...

Paulo-Era assim torcidita!

Diogo-Por isso temos de aproveitar.

Zorze-A mancha devo ter sido eu que carreguei no bebedouro e o deixei assim! Alguem a segurar-me só dentro de água!

PDuarte-As trombas, ventas, focinho, trombil, o que quiseres, não mudaram muito!

beijos

salvoconduto disse...

Essa de meter o pé na poça espero que tenhas aprendido bem, hoje não se pode facilitar...

Abreijo.

casadegentedoida disse...

Não devemos esquecer as coisas boas do nosso passado, só as más, mas mesmo essas servem-nos de lição para o futuro. Se continuas assim parecida com a menina da foto, ui ui, cuidado!!!.
Bjs.

Zorze disse...

Ana,

Desculpa lá!
Mas tens uma mão a amparar-te o bracinho direito.
E não me refiro à água que salta do chafariz, mas sim, um pouco mais acima. É uma clara manifestação ectoplástica.

Beijos,
Zorze

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Não me digas que ainda metes o pé na poça! Não me parece...
Beijo

SENSEI disse...

Eu tinha então 10 anos!... Bons tempos!

Xôxos
Ouss

samuel disse...

Muito bom! Fotografia e tudo... :-)))

Abreijos.

mugabe disse...

heheh ganda reguila !!

Abraço!

Fernando Samuel disse...

Estas fotos das nossas infâncias são só ternuras... e saudades...

Um beijo.

Anónimo disse...

Que ternura aninha!
Claro que a carinha é a mesma!

Um beijinho
Lagartinha de ALHOS VEDROS

Ana Camarra disse...

Salvo-A mania é por o pé dentro de água, não na poça.

Casadegentedoida-è a cara que tenho, tal e qual.

Zorze-Só se for um peixe ou uma rã.

Carlos-Tento não fazer.

Sensei-Todos os tempos são bons.

Samuel-è do modelo...

Mugabe-Agora maior!

Fernando Samuel-A vida era mais simples.

Lagartinha-è não é? Até nas de bébe...


Beijos