Sempre!


Aproxima-se o dia 25 de Abril, um dia prenhe de significados.
Fui mãe num dia 24 de Abril, para desgosto do meu pai, embora estivesse três dias para retirar aquele filho das minhas entranhas, teimosamente não queria sair.
Nessa noite assisti ao fogo de artifício, exausta, da janela do hospital, com aquela
Promessa de futuro ao meu colo.
O 25 de Abril de 1974 foi uma promessa de futuro.
Eu tinha 7 anos, sei que no dia anterior alguém sussurrou aos meus tios: Vão para casa cedo e ouçam o rádio!

Rapidamente toda a família ficou de sobreaviso, os meus tios deixaram-se dormir, a minha avó ficou vigilante e atenta, á medida que a madrugada se desenlaçava na certeza do futuro, abraçava-me e dava-me beijos.
Durante o dia as ruas enchiam-se de gente, de sorrisos, de abraços e de cravos vermelhos. De alegria e de esperança.
Basicamente percebi que estava a acontecer algo de muito bom.
Nos anos anteriores, aprendia músicas que não podiam ser cantadas, a partir desse dia soube que as podia cantar, a plenos pulmões.
25 de ABRIL, SEMPRE!

Comentários

Zorze disse…
Ana,

Por isso devemos manter o espírito do 25 de Abril bem vivo.
No que representa na sua forma mais pura - a Liberdade.

Beijos,
Zorze
Maldonado disse…
Apesar das coisas negativas que se sucederam depois, eu acredito no espírito da Revolução de Abril.
Atribuir ao 25ABR74 os presentes males é tão falacioso como pensar-se que no tempo do ti António os mesmos não exitiam...
Na altura era uma criança e não me lembro de nada, mas a minha família viveu esse dia com euforia...
ToXico disse…
Eu lembro-me perfeitamente desse dia, tinha a idade que o meu filho tem hoje (11 anos), ainda fiz uma tentativa para ir à escola (antiga Mendonça Furtado), mas a minha mãe não me deixou, fiquei a acompanhar o desenvolvimento das notícias na rádio e na televisão!...
mugabe disse…
Grande dia !

Abraço!
salvoconduto disse…
Por muito que a alguns custe, 25 de Abril Sempre!

Daqui a pouco também vou colocar um post sobre o modo como o vivi na época.

Abreijos.
Também fui mãe em 23 de Abril, no dia 25, lá estava eu com a minha esperança de um futuro melhor no meu colo, aliás como todos os dias, carrego no colo esta enorme esperança...!

25 de ABRIL, SEMPRE!

Beijo, Ana
Maria disse…
Que linda és! Que linda é a tua família (ah, a tua avó...)!

25 de Abril Semore!

Beijos e um cravo Vermelho
Anónimo disse…
Que bom que foi, que alegria!
Estava em Peniche, vi sair os presos políticos, cantava-se o Avante e a Internacional.
Era jovem e tudo para mim era um cravo vermelho.

Começo hoje á noite a festejar e amanhã vou descer a avenida.
Levo um cravo, um nó na garganta e sei que muitas lágrimas vão rolar.
São saudades dos que partiram e das ilusões que também se foram.
Mas quando chegar aos Restauradores estarei novamente de punho erguido e pronta para a luta

Até amanhã camaradas!

Um abraço

Lagartinha de Alhos Vedros
Mar Arável disse…
25 de Abril

de novo
sagher disse…
pois foi ana, foi um sonho lindo que trespassou a alma dos que, no barreiro e um pouco por todo o país sempre acreditaram numa madrugada redentora. agora querida amega o que temos de fazer é um 25 de abril todos os dias. Uma revolução por minuto, porque parar no tempo é dar ao inimigo o poder de se reorganizar, tal como eles fizeram. Os Mellos, os Espiritos santos, os Champalimoud's aí estão, novamente a apoiar o poder. O poder dito Socialista desta corja de bandidos e ladrões que fez, de forma palaciana a contrarevolução. Em surdina, sem barulhos eles voltaram a tomar conta desta merda toda.
Fernando Samuel disse…
Esse foi o Dia da nossa imensa alegria.
25 de Abril sempre.

Um beijo de Abril.
Ana Camarra disse…
Zorze-è por isso que luto também!

Maldonado-Eu acredito, também

ToXico-Eu com 7 anos também me lembro. Só um camarro para assar carapaus fritos…

Mugabe-Continua a ser.

Salvo-Alguns custa-lhes muitíssimo

Ausenda-Sempre!

Maria-A minha avó era um espectáculo!

Lagartinha-Sempre, sempre!

Mar Arável-Eternamente novo.

Sagher-Eu sei, amigo, mas ainda continuas, remar, remar sempre contra a maré.

Aquele abraço!
Ana Camarra disse…
Fernando Samuel

Esse é mesmo o dia inteiro e inicial.

Beijos