domingo, 15 de março de 2009

Fica.



Fica aqui ao meu lado
Eu sei que lá fora tudo contínua
Os relógios, o vento, as marés
As coisas imutáveis sempre iguais
O voo dos pássaros, as crisálidas a eclodir
O choro e a gargalhada
O calor e o frio
A raiva, o ciúme
O medo que é pastoso
Mas eu não quero estar só
Coisas mais prosaicas
As rotativas dos jornais, mesmo
Que os encham de mentiras e resultados de futebol
As fornadas de pasteis em Belém
A velha que assa castanhas no Outono e
Enrola cartuchos pevides ou amendoins o
Resto do ano
Neste pedaço alguém vai morrer
Alguém vai nascer, alguém vai encontrar o amor
Provar o sabor acre da traição
Alguém vai dar um abraço amigo
Alguém se vai sentir só
Mesmo no meio da multidão
Alguém irá olhar para o espelho e
Não se reconhecer
Muitos, irão mascarar-se, transvestir-se
Enganar-se a si próprios
Pensando que enganam o resto
Por muito que eu não queira, vai continuar a existir
Um conjunto quase infinito de injustiças várias
Alegrias também
Coisas boas e más
Tranquilas e inquietas
Doces e amargas
Mas não será por ficares aqui um momento
Ao meu lado, só ao meu lado
Esquecermos por um breve espaço
Tudo que está fora
Ficarmos aqui só
Um pouco e esquecer o mundo lá fora
Que as coisas imutáveis irão deixar de ser iguais

8 comentários:

Diogo disse...

Que grande poetisa que a minha amiga me saiu. Parabéns.

Beijo

poesianopopular disse...

Ana
Com este doce pedido, decerto serás ouvida!
Depois, a luta continua amiga!
Bjos camarada

salvoconduto disse...

Claro que fico, e fico bem. Venham de lá os pastéis de Belém, as pevides ou os amendoins. Acima de tudo, venha de lá um abraço amigo.

Zorze disse...

Anna,

Lindo!

Mas, as cagadelas dos pássaros, parecem ter um modo selectivo.
Parecem a memória de Dias Loureiro.

Bem, tenho que ir lavar o carro!

Hasta!

Beijos,
Zorze

mugabe disse...

Muito bonito !

Abraço!

Anónimo disse...

Muito bonito!
Infelizmente, devido a um mau passo, não posso colocar bem os óculos e pouco posso escrever!
É assim aninha, uma mulher quando dá um mau passo fica marcada!!!!!!
Tenho uma vida comprida,por isso ao referir por brincadeira "UM MAU PASSO DE UMA MULHER" não posso deixar de lembrar o que isso representava na minha juventude!
Pois agora foi só um trambolhão,
Um beijinho
Lagartinha

Ana Camarra disse...

Diogo-Há maiores, isto são escrevinhanços e desabafos.

José-A luta não pára, como as coisas imutaveis.

Salvo-Abraços,pevides e pasteis, quantos quiseres

Zorze-Lamento desiludir-te mas são menos selectivos do que o Dias Loureiro, porque também sou brindada.

Mugabe-Ainda bem que gostas.

Lagartinha-Deixa que isso passa, podemos sempre emendar os passos.

beijos

Fernando Samuel disse...

Não, às vezes ficar assim «fora do mundo real» por uns instantes, até ajuda a que as coisas mudem...


Um beijo