quarta-feira, 4 de março de 2009

Alucinada...


Decididamente Marx não tinha nada que pensar num novo modelo social e económico, uma chatice, começaram logo umas cabecitas alucinadas, como a minha a pensar que podíamos equilibrar a balança, que toda a gente deveria ter direitos, igualdade de oportunidades e que a riqueza não devia de ser limitada a meia dúzia de famílias de gente distinta mas sim posta ao serviço de todos.
Uns doidos, decididamente.,
Como doidos somos perigosos, porque estas coisas contagiam-se e vão muito mais longe, começamos a pensar que se pode falar, dar opiniões, houve uma altura neste país que assim não era, não por existir nenhum regime duro, perseguições politicas, censura, nada disso, éramos governados por um sábio, que como sábio sabia o que era melhor para nós, um sábio sexy ainda por cima, inteligentíssimo, que quando apanhava um doido como eu a jeito mandava-o tratar-se numa ilha de sonho no arquipélago de Cabo Verde, cá recebiam correctivos também de homens íntegros e escorreitos, que laboravam na Rua António Maria Cardoso a tentar incutir juízo nos loucos, isto numa primeira fase.




Mas os doidos são tinhosos e não desistem.Hoje apesar de termos sábios omnipresentes que continuam a saber o que é melhor para nós, temos a mania que percebemos das coisas, sei lá, por exemplo, na nossa loucura, achamos que a Justiça é para ser célere em todos os casos, Joanas, a menina dita Esmeralda, Apitos Dourados e Prateados, Freeport, achamos que não deve ser célere só no caso do Carnaval de Torres, dos livros supostamente pornográficos ou dos jovens da JCP em Viseu. Penso ainda que esta crise não é fruto do acaso ou de uma conjuntura qualquer, deve ser porque doidos, como eu inventaram a chamada reivindicação, porque se continuássemos todos a seguir o caminho dos nossos antepassados, a trabalhar 12 horas por dia, de segunda a sábado, sem férias, reformas, licenças de maternidade, a crescer descalços, com direito a aprender a ler e escrever e basta, a ter filhos desenfreadamente, mesmo que metade morresse antes dos 10 anos, o mundo estaria melhor, tudo calmo tranquilo, sem ondas.




11 comentários:

Fernando Samuel disse...

Sem ondas, pois claro...
Bom texto!


Um beijo.

SENSEI disse...

Infelizmente, eles andam aí, desconhecendo tudo o que se passou, ou então recusando acreditar, com medo que tenha sido verdade.
Que se cuidem, pois eles andam DE NOVO aí!... Só que!... NÓS TAMBÉM!

Xôxos

Ouss

Diogo disse...

A tecnologia continua a evoluir a ritmo exponencial. Empresas que dantes precisavam de 100 pessoas para uma determinada produção, hoje precisam de 10 ou 5. E isto passa-se a todos os níveis.

A solução é reduzir drasticamente o horário de trabalho aumentando os ordenados. Porque crescentemente são as máquinas a produzir. A miséria actual não faz qualquer sentido.

salvoconduto disse...

Ontem como hoje não querem que a gente faça ondas, mas eu tinhoso me confesso.

Abreijo.

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Nos tempos do galã de Santa Comba havia Deus, Pátria e Autoridade. Agora são todos uns devassos e têm a mania de exigir direitos, salários mais justos e essas parvoíces todas. Que tal pedir o apoio à viúva do Botas, a D. Manuela, que ainda anda por cá a posar para o Expresso, provocando-nos frémitos de saudade?

Zorze disse...

Ana,

Por exemplo na Idade Média ainda era pior.
Na era A.C. pior ainda. Eram Deuses e profetas por todos os lados, era só mãozinhas dadas ao céu.

Temos que ser nós actualmente a mudar o Estados das Coisas.
Não vem nenhum Messias fazer isso por nós. Lamento informar.
Teremos que ser nós no seu dia-a-dia individual a fazer aquilo que está certo. Dentro de uma ética social.
Se cada um o fizesse já seria uma grande ajuda.

Beijos,
Zorze

Maldonado disse...

Realmente se não fosse a resistência anti-fascista das forças progressistas portuguesas, hoje ainda continuavamos isolados da Europa, quiçá da UE, e a lutarmos pelo Ultramar...
Enfim, ainda bem que houve o 25ABR, pois o Estado Novo foi o pior regime que alguma vez apareceu em Portugal.

Capitão Merda disse...

E viva o socialismo de... direita!

;)

Bj.

mugabe disse...

Pois é Ana...tu e mais uns quantos que eu conheço aqui na blogosfera são uns gandas malucos !!

ORDEM E PROGRESSO é que é preciso, deixem-se de modernices !!!

Abraço!

filipe disse...

Uma síntese quase perfeita, a explicar o real ao longo dos nossos anos.
E é verdade. Somos mesmo uns doidos, varridos, incuráveis e incorrigíveis - porém, muito saudáveis!
Abraço.

Ana Camarra disse...

Fernando Samuel-Mar chão…

Sensei-Cá estamos!

Diogo-Eu cá também acho que não devia de ser ao contrário, mais tecnologia melhor qualidade de vida.

Salvoconduto-Nunca me enganaste!

Carlos-È uma ideia!

Zorze-Pois tem de ser os loucos a exigir senão….

Maldonado-Ainda estávamos orgulhosamente sós, rotos, descalços, esfomeados…

Capitão Merde-Pois também existem esses híbridos!

Mugabe-Deixa também já não tenho melhoras de espécie nenhuma.

Filipe-Esta loucura que nos move!

Beijos