terça-feira, 6 de janeiro de 2009

Ser Humano






Pergunto-me o que nos distingue dos outros animais.
Será andar na vertical?
Não deve de ser, existem outros bichos que o fazem.

O polegar oponível?
Certos símios também o têm.
Acasalar para a vida?
Já nos deixamos disso, há animais que o fazem, humanos até que o fazem, mas de um modo geral já não é regra.
Ter sexo por prazer?
Os golfinhos…



Criação de laços familiares?
Os elefantes.
Organização Social?
Formigas, abelhas, suricatas, etc.…

Portanto não serão essas características mais ou menos físicas, serão outras. Mas quais?

O nosso ADN é semelhante ao dos roedores, dizem, como eles tentamos sobreviver em qualquer meio.
Mas temos outras características, somos o bicho que mata a sua espécie sem razão aparente, somos o bicho que mata por prazer, o bicho que despreza as suas crias, os seus velhos, somos ainda o bicho que conspurca e destrói deliberadamente o seu habitat.


Somos o bicho que inventa.
Inventa códigos de comunicação, energias para matar e para curar, que combate a morte e a semeia em simultâneo.
Somos o bicho que inventa a música, a pintura, a representação, que sonhou em cruzar o mar, por cima e no fundo, voar de diversas formas e conseguiu.
Somos o bicho que aplica a inteligência a explorar o seu semelhante, mas que também somos o bicho que sonha e luta com uma sociedade melhor.

Somos um bicho complicado!

17 comentários:

duarte disse...

a informação que nos é dada, determina o que fazemos...a informação genética pode de certa forma determinar comportamentos, mas aquela que difundem por todos os meios que nos rodeiam, pode fazer de nós seres antagónicos,de indíviduo para indíviduo...
O maior problema é sermos controlados de forma massiva, por um grupo de interesses , que não tem nada de Humano.
abraço do vale

Ludo Rex disse...

Complicado, mas somos o bicho que inventa...
Desculpa Amiga de não comentar mais nestes tempos, mas isto anda algo atarefado. Sei que que entendes. Kiss Grande

Anónimo disse...

Querer (Pablo Neruda)

Não te quero senão porque te quero
E de querer-te a não querer-te chego
E de esperar-te quando não te espero
Passa meu coração do frio ao fogo.
Te quero só porque a ti te quero,
Te odeio sem fim, e odiando-te rogo,
E a medida de meu amor viageiro
É não ver-te e amar-te como um cego.
Talvez consumirá a luz de janeiro
Seu raio cruel, meu coração inteiro,
Roubando-me a chave do sossego.
Nesta história só eu morro
E morrerei de amor porque te quero,
Porque te quero, amor, a sangue e a fogo.

salvoconduto disse...

Estou farto de ser "bicho"...

Abreijo

Zorze disse...

Ana,

Não somos existências simples, de facto.
Somos micro-universos complexíssimos.

Beijos,
Zorze

Sunshine disse...

Tão simples e tão complexos.

Afinal é tudo isso que faz de nós seres únicos (para o bem e para o mal), verdade seja dita.

Bjs Ana

PS: ainda te "roubo" a música :)

Fernando Samuel disse...

Somos um bicho que SONHA...


Um beijo.

korrosiva disse...

Os animais irracionais amam?

Por isso vale a pena ser humano :)


beijinhosss

SENSEI disse...

Somos tese e antítese.
Algures no meio anda um equilíbrio que ainda não desvendámos.
Um dia ouvi num filme bem conhecido de todos, o Matrix, o tal agente dizer, que a espécie humana é como um vírus!... Invade, reproduz-se, esgota e esgota-se, destruindo o hospedeiro, logo condenada ao fracasso.
Não sei se é ou será assim!... Eu, pelo meu lado, luto pela parte do homem criativo, respeitador do seu semelhante e do seu habitat.

Mas, lá isso somos!... Um bicho muito complicado!

Xôxos

Ouss

Diogo disse...

Somos de facto um bicho complicado. Muitas vezes me tenho perguntado se a nossa capacidade inventiva nos tem trazido mais alegrias ou tristezas.

Beijo

Conde disse...

Sempre fui um bicho solitario,não sei se um dia me irei perceber.....quanto mais os outros!

Eric Blair disse...

mais grave ainda, quando somos o único animal que sabe que um dia vai morrer.

samuel disse...

Complicados, mas (ainda) com um futuro melhor, feito pelas nossas mãos e em que incluimos até os outros animais.
Isto vai...

Abreijo

PDuarte disse...

lindissimo este post.

é no fundo o bicho que teve a sorte ou o azar de, ao longo dos séculos, lhe ter desenvolvido o cérebro.
bj.

CRN disse...

Ana,
Este ano, SEJAMOS nós a mudar!

A revolução é hoje!

Ana Camarra disse...

Duarte-Nada humano, mesmo…

Ludo Rex-Entendo sim.

Anónimo-Obrigado

Salvoconduto-Tu não és bicho.

Zorze-Bom, tens razão.

Sunshine-Para bem e para mal, rouba, já não eras a primeira.

Fernando Samuel-Pois ainda bem que sonhamos.

Korrosiva-Dois pontos!

Sensei-Pois somos, muito.

Diogo-Pois, ti de vês em quando perguntas se não era melhor sermos girafas….

Conde-Tens de ter perceber a ti, fundamental.

Eric Blair-Achas?! Dizem que os elefantes também. Mas és capaz de ter razão.

Samuel-Isto vai amigos, isto vai…

PDuarte-Nem tods ainda existem por aí muitos cromagnons…

CRN-Vamos a ver.

Beijos

prettygirl disse...

Nossa ,
muito bom o texto
mas é isso ,
tava por aqui e achei seu blog.
muito bom ele viuuh ?
Continua assim.
Beijoes
passa no meu :*