Porque é sexta-feira!

O que eu gostava mesmo

Um dia só de notícias boas, coisas bonitas, crianças que nascem felizes, sãs, com um futuro digno para frente.
Um animal que deixou de estar em vias de extinção porque foi garantido aquele equilíbrio necessário, para não ficarmos mais pobres.
Uma vacina que se descobriu, universal, gratuita e eficaz, contra todas as doenças mortíferas, corrosivas, fabricada em grande escala, onde anteriormente se construíam balas, ou bombas, armas químicas.
Que a globalização funcionasse para que todos excedentes de produção de todo o mundo fossem direccionados para onde fazem falta.
Que todos os diamantes extraídos das entranhas do mundo deixassem de ser de sangue, deixassem de ser trocados por armas, fossem trocados por sementes de esperança.

Que todos os pais e mães do mundo tivessem disponibilidade para amar os seus filhos, sem condicionalismos, sem contra relógios, sem apreensões, com a garantia que os seus filhos serão exactamente aquilo que quiserem ser, jardineiros, médicos, artistas de circo, mecânicos e astronautas.
Que não seja estranho um dirigente de uma superpotência ser de uma determinada cor, de um determinado sexo.
Que todos tivessem direito a contemplar o mar, a visitar um museu, a ver um espectáculo, a trabalhar e ser retribuídos justamente por isso, a ter férias, a que a tecnologia fosse usada para tudo isso ser mais fácil, sempre mais fácil.
Que todos pudéssemos ter como garantido um fim de vida digno, um apoio médico eficaz.

Utópica a gaja, não?! As sextas dão-me para isto!

Comentários

CRN disse…
Ana,

é em momentos assim que nos perguntamos qual - na perspectiva dialéctica estructural - influi mais significativamente na realidade, a infra ou a super-estructura?

Bom fim de semana.

A revolução é hoje!
Anónimo disse…
Aninha, faz doer a imagem das meninas com espingardas no lugar de bonecas.
As sextas são para mim tal qual as 2ªfeiras, vivo de rendimentos, não tenho patrão, mas também não tenho o meu trabalho e fico com saudades.
Sou muito rica em tempo, em liberdade, amigos e serei em breve canditata a muitas alegrias,Parlamento Europeu, Autárquicas e Legislativas.
Um ganda beijinho da Lagartinha de Alhos Vedros
korrosiva disse…
Era tão bom que fosse assim, sonhar não custa ;)

beijinhoss
Bom fim de semana
salvoconduto disse…
Sonhar ainda é de borla, mas cono diz o poeta é ele que comanda a vida. Sonhemos pois, que talvez um dia nos surpreendamos.

Abreijo.
Sunshine disse…
Pode ser que de tanto (e tantos) desejarem se concretize um dia ...

Bjinhos Ana

Um bom f.d.s :)
Ludo Rex disse…
Utópica, não amiga, justa sim. Todos nós gostavamos... Lutemos por isso.
Bejinhos
Maria disse…
Um dia há-de ser assim. Não sei quando, mas um dia será assim...

Um beijo
Diogo disse…
Não há utopia nenhuma. Basta racionalizar a coisa e mudar de paradigma económico.

A tecnologia foi criada para trabalhar. Que aproveite a todos.

Beijo
kadafi disse…
Nunca mais é sábado !!!

Abraço!
Zorze disse…
Ana,

Desejas tal como eu, qualquer coisa melhor para o mundo.
As sextas têm sempre algo de mágico, tal como todos os outros dias.

Hoje fintaste-me, apesar de ter um dia de alto stress, com alarmes a disparar por todo o lado, enchentes de berbicachos, gente a arrancar os cabelos, não tive aquele momento de conversa de final de tarde, serena e dialogante.

Beijos,
Zorze
Maldonado disse…
Não há mal nenhum em sonharmos com um mundo melhor... ;)
Fernando Samuel disse…
E - «porque hoje é sábado» - vamos lutar para que a tua sexta-feira se cumpra.


Um beijo.
Ana Camarra disse…
CRN-Em momentos assim pergunto-me se será tudo tão complicado...

Lagartinha-Espero compartilhar dessas alegrias.

Korrosiva-Nem sonhar nem lutar para que os sonhos se cumpram.

Ludo Rex-Lutemos pois!

Diogo-Era suposto ser assim, não era?

Kadafi-Hoje já é!

Zorze-Já sabes como sou!

Maldonado-Dos meus sonhos nada de mal vêm ao mundo.

Fernando Samuel- :)

Beijos