segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

Pois sou!!


Acusam-me de ser nostálgica.
O que são as recordações?
Pedaços de coisas passadas que guardamos como tesouros ou como cotão numa gaveta?
Cheiro que o tempo modifica, adocica, amarga…
Sensações das quais fugimos ou para as quais temos vontade de voltar?
A voz, o toque, a gargalhada, talvez uma mágoa….
Já passou, mas fica, como um bicho-carpinteiro a minar, a doer, a escarafunchar….
E o tempo que passa das recordações, dá-lhes brilho ou ofusca-as?
São pedaços de nós que deixamos para trás!
São vozes que o vento traz, canções afinadas, livros amarelos, roupa que já não se usa mas que não se deita fora, objectos inúteis guardados, porque quando seguramos naquele bilhete relembramos um concerto mágico.
São carinhos irrepetíveis.
São magoas como poças de água estagnadas.
São filmes que vemos sem conta na nossa cabeça….

São vontades de reviver momentos de outra forma, ou talvez não, porque se forem de outra forma tudo será diferente e com o que é diferente não podemos lidar…. as recordações mudariam.
Não teríamos as mágoas, nem tão pouco os cheiros doces, os sabores amargos, a lembrança do toque, da voz, do carinho, da solidão, do macio e do áspero, da luz e da sombra…
São pedaços de outros que ficam agarrados a nós como cicatrizes.
São partos de nós próprios, uma e outra vez, onde rasgamos a alma e nos aquietamos depois.
São noites compridas, dias curtos, dias longos, noites em branco.
São corpos diferentes que já despimos.
São rugas que já ganhámos!
São bichos que andam no escuro, rastejam e esgravatam, são animais bravios indomáveis, felizes que se enroscam….

13 comentários:

salvoconduto disse...

Como diz a canção aqui ao lado, os meus olhos ficam sorrindo e pelo blogue vou-te seguindo...

Abreijo.

Ana Camarra disse...

Salvoconduto

Esta canção é uma maravilha não é?

Beijos

Anónimo disse...

Bom ano Aninhas!
Que em 2009 nos tragas mais textos lindos acompanhados por musiquinha linda, terna e doce.
Foi muito bom rever o "Isto tem dias" depois da ausência das festas.
Um Abracinho
Lagartinha de Alhos Vedros

Fernando Samuel disse...

Ai dos que não foram nostálgicos, que nunca saberão o que é a felicidade...

Um beijo.

Sunshine disse...

E são as recordações, doces e amargas, que fazem de nós o que somos.

Momentos, cheiros, sabores, carícias, dias bons outros nem tanto, de tudo um pouco. Momentos que revivemos quando abrimos o baú das memórias.

A música é linda e sabe tão bem ouvi-la, uma doce melancolia que invade a alma.

Beijo Ana

Diogo disse...

O que são as recordações? É o que nos situa na vida.

Beijo

Anónimo disse...

Ana

Que posso dizer senão que cada vez
és mais tu, que escolhes as musicas divinamente e fiquei nostalgico de estar contigo, de olhar para ti e ver os teus olhos sorrirem, sentir-me melhor por saber que sou teu amigo.

Um grande beijo

kl

utopia das palavras disse...

Sem nostalgia
sem recordações
a vida
não tem história
não tem passado
é um buraco negro
e afinal
a verdade
é que ela passou por nós
e deixou marca!
Felizes os nostálgicos...!

beijos, Ana

Zorze disse...

Ana,

A nostalgia não é um conceito passível de acusação. É mais uma forma de inteligência.

Por isso só um Ser muito inteligente poderia descrever "A Nostalgia" como tu o fizeste.

Por isso és!

Beijos,
Zorze

CRN disse...

Ana,
Sem memória seriamos apenas animais.

A revolução é hoje!

Ana Camarra disse...

CRN-Fundamentais as memórias.

Zorze-ès sempre um querido.

Ausenda deixa marcas, pois claro que deixa.

KL-ès meu amigo pois és, um cafézito um dia destes?!

Diogo-Por isso somos todos diferentes,todos temos o nosso registo.

Sun-Adoro esta música, é nostálgica :)

Fernando Samuel-Os que não guardam memória, nada guardam.

Lagartinha-Para já 2009 só me trouxe chatices, vamos a ver ainda faltam 299 dias.

Beijos

Rei da Lã disse...

Assim de repente não me recordo de nada...

;)

SENSEI disse...

Um puzzle a construir, sempre que nos dê a vontade, compomo-lo de pedaços, sem formas, ou com as formas que nos façam sentir, aquilo que nos apetece sentir.

Xôxos

Ouss