sábado, 10 de janeiro de 2009

Mapas




Portanto posso subir ao topo de mim muitas vezes
Olhar para baixo e tentar perceber os caminhos
Os que percorri, os que não tentei
Os que evitei
Aqueles onde arrisquei sem saber se eram escarpas
Ou ravinas
Caminhos muito íngremes por vezes
Outros que pareciam difíceis e foram naturais
Posso até fornecer-te um mapa
Um mapa com aqueles desenhos de cubos,
Ondas, formas geométricas
Que faço nos cantos das folhas
Quando parece que não presto atenção
Mas de facto nunca estou tão atenta
Nesse mapa poderia desenhar os caminhos
Direitos, labirínticos, entroncamentos, cruzamentos
Coisas paralelas, só minhas
Mas que até posso partilhar contigo
Posso apenas dizer-te que no fim dos caminhos
Estou lá sempre, eu
Eu, só ou contigo

12 comentários:

korrosiva disse...

Muitas das vezes os caminhos que aparentemente são mais tortuosos, acabam por ser os mais faceís de seguir... e se o caminho for feito acompanhada, não parece tão longe a meta ;)

beijinhos
Bom fim de semana

salvoconduto disse...

Embora às vezes valha mais só que mal acompanhado, na companhia certa o caminho torna-se mais fácil.

Abreijos.

Conde disse...

Há caminhos que tem que ser percorridos sozinho,são muitos anos a virar frangos ,se é que me entendes.Mas a partilha é bom,principalmente aquela que não se explica nem tem que ser entendida,vazia de tudo o que distraia.

utopia das palavras disse...

Nesse mapa...
estão os sulcos
os trilhos
as linhas
e as estradas
que marcámos
como rota
rumo à felicidade
e de mãos dadas
nenhum caminho é longe...!

Um Beijo, Ana

Fernando Samuel disse...

Os caminhos percorrem-se melhor ou pior conforme quem nos acompanha - ou quem sabemos estar no fim de cada caminho...


Um beijo.

SENSEI disse...

Os caminhos, como já se falou aí para um post mais atrás, fazem-se passo a passo, se acompanhados correctamente, são caminhos aparentemente curtos, mas felizes, só por isso valeu a pena percorrê-los.

Xôxos

Ouss

Sunshine disse...

Há caminhos que percorridos sozinhos são muito dificies de trilhar.

Companhia, antiga ou recente é sempre boa, a empatia dos caminhantes é fundamental.

Bjs

duarte disse...

nós somos o caminho,onde floresce as mais sonhadas plantas silvestres
pelos mapas inventados dos trilhos agrestes
há sempre alguém que por nós espera

Diogo disse...

Somo todos tão complexos. Somos todos tão humanos. E estão tantos a passar o inferno para que meia dúzia se empanturre diariamente com caviar. Eu sei que não vem a propósito do post, mas...

Ana Camarra disse...

korrosiva- Se a companhia for boa...

salvoconduto-Tens razão.

Conde-Essa partlha é fundamental.

Ausenda-Alguns são um pouco mais longos, só isso.

Fernando Samuel-Ou o que estará no fim do caminho, no fim os meus gosto de pensar que estou eu á minha espera.

Sensei- Mesmo dos menos felizes podemos guardar os mapas para não passar lá outra vez.


Sunshine-Fazem-se melhor com empatias, isso é certo.

Duarte-Espero que sim.

Diogo-Infelizmente vem muito a propósito, a indignação e a inconformidade também é um caminho importante.

beijos

Zorze disse...

Ana,

Assim é bom comentar, longe dos olhares mais incautos.

Uff! Sacudo os ombros. Agora está-se à vontade. Gosto de estar à vontade.

De que falavas? Mapas, ok. Já estou sintonizado.
Já espreitaste o Google Earth? Não ficaste convencida. Eu também não.
Porque existem mapas que não podem ser fotografados.
Nem com uma equipa de Orientação, ou com os melhores Escuteiros.

Existem mapas codificados de tal maneira que só nós próprios sabemos a chave. E como somos esquisitos NUNCA dizemos onde escondemos a chave.

Esta parte é que tem graça. A parte macaquinha.

Beijos grandes,
Zorze

superior disse...

Although there are differences in content, but I still want you to establish Links, I do not
fashion jewelry