segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

Manias!



Acho que a natureza tem um ritmo próprio.
Tudo tem tempos próprios, detesto coisas fora de tempo!
Isto porquê?
No outro dia estavam cerejas à venda!
Cerejas! Em Dezembro!
Isso tem algum jeito?!
O que tem jeito são cerejas no fim da primavera, filhoses no Natal, Cozidos no Inverno, Sardinhas Assadas no Verão.
Morangos em Maio, com sumo, doces, aquele travo acre; laranjas agora que guardam o sabor do Verão para provarmos agora e não nos esquecermos; frutos secos, maçãs reinetas, agora, nesta altura logo a seguir ás castanhas e batatas-doces.
Estranho, tão estranho como gatos a voar, como crianças com fome, como a relação entre o preço das coisas e o petróleo estar agora a metade do preço que estava quando tudo subiu para o dobro, como continuarem a nascer crianças em ambulâncias mas não constituir noticias, estranho como os governantes falarem em dialogo e no entanto manterem-se surdos, estranho como não ser possível aumentar mais que 18 euros as pensões e ser possível entregar um ror de dinheiro à banca privada, como em nome da convergência da esquerda se alvitrar criar outro partido, estranho…
Acho que comer agora as cerejas seria quase igual a comer castanhas assadas em Agosto na praia, não combina!
Eu tenho estas manias estranhas!

16 comentários:

PAULO LONTRO disse...

Oh!! Mulher de deus, passaste-te de vez com estes acontecimentos extraterrestres dos últimos dias.
Irónicas analogias, gostei, 5 *****

salvoconduto disse...

Já uma grande figura da endocrinologia e da nutrição, Emílio Peres, me dizia: fruta, a da época!

Quanto ao fim de semana, uns figurões e "um", a fazer uma figurinha...

Abreijo

duarte disse...

todo tempo tem seu sabor...
recordo a infancia com sabor a doçe
vivo o presente com sabor a rosa pele do meu sorriso umbilical...minha filha
espero o futuro com cheiro a cravo...para que tudo floresca...
abraço amiga

Maria disse...

há-as à venda, mas não sabem a nada...
:))

poesianopopular disse...

Ana
Manias estranhas coisa nenhuma!
Pensas exactamente como eu, a Natureza está muito bem feita(não me perguntes quem a fez)mas a grande verdade é que nos dá os frutos na altura em que eles nos são necessários, todas as àrvores têm o seu ciclo para frutificarem, não é por acaso que a larajeira dá laranjas na altura em que mais precisamos da vitamina C.
Bjos camarada

Eric Blair disse...

bora aí comemorar a páscoa no dia 25 de Dezembro.

Conde disse...

Tens razão,jamais compraria cerejas nesta altura e eu adoro cerejas.Quanto ao resto...vai haver um novo partido de esquerda???.

Ludo Rex disse...

E olha que manias...
Kiss

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

A globalização até no paladar quer interferir. Também sou dos que gostam de comer as coisas apenas na sua época. E cerejas ( que adoro...) é mesmo em Maio. Como diz o povo: "Em Maio comem-se as cerejas ao borralho"

utopia das palavras disse...

Manias nada!
É mesmo assim sem tirar uma virgula.
Vivo contestando tudo isso no meu dia a dia.
A natureza é sábia...
Tudo o que é estranho tem sabor amargo!

bjs

Anónimo disse...

Amiga,claro que tens razão e depois sabes dizer as coisas daquela maneira maneira simples e bonita que nos faz ficar com o gosto da época AZEVIA de grão e AZIA de Sócrates.
Belas fotos, boa música fazem o resto.
Aqui fica um beijo , neste meu dia atarefado,ofereci-me este intervalinho bom, para me recompor.
Lagartinha de Alhos Vedros

Ana Camarra disse...

Paulo-Profana, não de Deus!

Salvoconduto-Direi mais, uns cromos.

Duarte-Irão florescer cravos, estou certa!

Maria-São como outras coisas, sensaboronas.

José-Pois a natureza é sábia.

Eric Blair-Bute!

Conde-Dizem que sim…

Carlos-Exactamente, a minha avó dizia o mesmo.

Ausenda-Ainda bem que não sou só eu com estas manias.

Lagartinha-Vem cá sempre!

Beijos

Fernando Samuel disse...

Ontem vi essas cerejas à venda e, porque é fruta muito do meu agrado, quase cedi à tentação... vi que vieram da Argentina e que custavam 8 euros o quilo - preço que, de imediato, me afastou do local - não sem, antes, ter surripiado uma, só para provar... e para confirmar que essas tuas «manias estranhas» têm toda a razão de ser: aquilo não valia mesmo nada.

Um beijo.

Sunshine disse...

Tens toda a razão (em tudo)!!

Tão estranho como ver todo o ano filhoses e bolo-rei. A mim dá-me a sensação que tiram o sabor e o cheiro ao Natal :(.

korrosiva disse...

Li este post, e já já vou comer uma laranja.. abriu-me o apetite :)

Zorze disse...

Ana,

Tudo tem a sua época nas suas múltiplas facetas.
Não fazia sentido agora andar nú pela casa, como, no Verão andar de roupão, chinelinhos e meias. Só falta o pijaminha com ursinhos.

Beijos,
Zorze