terça-feira, 25 de novembro de 2008

A escolher, Alegria!




Sinto a tua falta
É assim só a tua falta
Nem tão pouco o desejo da tua presença
Apenas aquele espaço vazio
Que era ocupado por ti e
Agora sobra-me

Não terei saudades
As saudades são coisas sofridas
Fadistas, dramáticas
Apenas de vez em quando
Constato essa falta

Mas a escolher
Escolho a Alegria
De teres ocupado um
Espaço em mim

12 comentários:

Diogo disse...

Bom poema. Uma postura pragmática perante a perda. Uma atitude assertiva perante a vida.

Beijo

korrosiva disse...

E deve ser com alegria que devemos lembrar quem faz parte de nós e não está presente fisicamente ;)

beijinho

salvoconduto disse...

Todos nós sentimos a falta de algo ou alguém. Que bom que seria que outro algo ou alguém ocupasse esse lugar, da mesma maneira.

É à minha maneira que vou entrando neste lugar que me deixas.

Abreijos.

Fernando Samuel disse...

A verdadeira alegria, afinal.


Um beijo.

Opinador disse...

Quem se ama nunca parte verdadeiramente. De algum modo está sempre dentro de nós.
Beijo.

Anónimo disse...

Belas palavras!
E o coração? Bom sei que é, e bem está?

Abraços da Lagartinha de Alhos Vedros

PAULO LONTRO disse...

Hoje cedo, num café, li numa revista "cor de rosa"; "o meu divórcio foi um sofrimento, como qualquer outro, mas tentei fazê-lo com amor"

...

Lúcia disse...

Lindo poema. Lembrou-me a frase que uma amiga minha tinha no MSN que era qualquer coisa como isto: 'Não chores porque acabou, sorri porque aconteceu'
Beijos

Ludo Rex disse...

Fazes bem em escolher Alegra, Sempre Alegria!
Kisses

duarte disse...

lembra-nos o que é bom... e apreender com o que é mau.
quanto aos espaços que se vão,criando ao longo da nossa vida,ficam sempre cheios de emoções...mas nunca vazios.

Ana Camarra disse...

Diogo-Assertiva, sempre!

Korrosiva-Recordarmos com tristeza só nos faz ficar mais tristes!

Salvoconduto-Os lugares das pessoas são insubstituíveis, nenhum substitui outro, vamos tendo espaço para todos.
Aqui há espaço para ti, amigo.

Fernando Samuel-Afinal é.

Opinador-Sempre, é a melhor de os recordarmos.

Lagartinha-Está do lado esquerdo, sempre.

Paulo Lontro-Um divórcio com amor….pois sim, acho bem.

Lúcia-è daquelas coisas que saem.

Ludo-A escolher, sempre a alegria.

Duarte-è isso mesmo.

Beijos

Zorze disse...

Ana,

E se te disser, que um dia a voltas encontrar?

Por isso existe uma palavra que se chama - REENCONTRO.

Beijos,
Zorze