Se Deus existe tem um mau feitio do caraças! (Parte 2)



Pronto é irresistível, juro que tinha pensado noutro assunto muito diferente, mas depois de assistir à notícia que o Vaticano inicia a Leitura Pública da Bíblia, durante seis dias e sete noites, não resisti.
Continuemos no Génesis.
O povo vive na maior das iniquidades, deboche, etc.…
Deus na sabedoria infinita decide aniquilar tudo e todos.
No entanto existe um homem diferente.
Há sempre alguém diferente!
Neste caso é Noé.
Assim Deus ordena a Noé que construa uma arca, com medidas rigorosas, que recolha uma casal de cada espécie animal para salvar.
Pronto está tudo estragado!
Eu para já assustava-me muito se começa-se a ouvir vozes assim.
Como os juntou?

Noé parece que vivia na Galileia, ou lá para aquelas bandas do médio Oriente, como conseguiu juntar um casal de pinguins, de baleias, de ursos polares, de tigres da Sibéria, de iguanas, de lamas, etc., etc.…
E cães, quantas qualidades de cães levou? Gatos? Passaritos? Peixes?
Já nem falo dos insectos como bem lembrou o Marreta.
Complicado.
Como os transportou todos juntos, nós vamos ao oceanário e aquilo advinha-se um sistema de tanques com medidores de salinidade, temperatura, etc.
Tinha câmaras refrigeradas para os bichos do frio?
Teria ainda zonas de estufas para os bichos do calor?
Como alimentava os carnívoros?
E os herbívoros?
Duvidoso, muito duvidoso.
Mais, Deus tinha a hipótese vendo o caminho que isto tomava de colocar a bicheza que quisesse em lugar seguro, dar conta do resto sem tanta destruição e salvar o Noé e a família com menos chatices.
Também tinha a hipóteses de se borrifar para isto tudo, como tem feito nos últimos tempos, porque assim como assim exemplos de deboche e iniquidade são ao pontapé e as inundações caem sempre onde não devem.
Deve ter perdido a pontaria!
Podia ainda ter recomeçado, fechava para balanço seis dias, ou talvez menos, porque não precisava de fazer tudo e fazia as coisas como deve de ser.
Não era?
Depois o resto, solta passarinhos, para ver se encontram terra, os bichos assim que se apanham longe daquela loucura, tá quieto, não voltam.
Apenas a pomba, pois voltam sempre para o mesmo sitio.
Eu que o diga que durante anos tive a roupa fustigada por dejectos de pombo que buscavam em vão o pombal onde tinham nascido, no quintal mesmo ao lado da minha casa, apesar do mesmo ter desaparecido…

Comentários

PDuarte disse…
acho que tens muito jeito para escrever e está com imensa piada.
quanto ao tema, se quisermos podemos ver o simbolismo da coisa mais do que tentar justificações cientificas ou factuais. mas também podemos, se nos apetecer, olhar o tema como tu o fizeste. temos é que fazer aquilo que queremos. mais nada.
Zorze disse…
Deus existe. Ponto.

Na cabeça e na capacidade imaginativa de cada um.

Existe hoje muita gente no Extrafísico que ainda se pergunta, como perguntou quando aqui estiveram, se...

Será que Deus existe mesmo? Eu não dei por nada!

Esses exemplos, são:

- Massacre no Ruanda.
- 2ª Guerra Mundial e todas as guerras.
- As grávidas na guerra colonial portuguesa que testaram a capacidade perfuradora da G3.
- A moçoila que trabalhava num estabelecimento comercial na Amadora e que dois putos de 15 anos resolveram assaltar e como a miúda era jeitosinha decidaram papá-la.
- No Cambodja, quando entravam numa sala e perguntavam quem sabia falar inglês, e depois era morto à queima roupa.
- A existência de Homeless's quando existem indivíduos que sozinhos têm mais que orçamentos de Países.
- Quando existem putas que fazem broches a dez euros para sobreviverem.
- Quando uma lata de estrujão gourmet custa uma fortuna e existem milhões de pessoas que não sabem se amanhã vão comer.

Para quem tem dúvidas quanto à bondade. Deus se existe não é bondoso. É uma espécie de cientista que faz experiências com bichinhos. Os bichinhos somos nós.

Arca de Noé? Epá vão mas é trabalhar, fazer qualquer coisa de útil para a sociedade.
Ler a Bíblia? Vão mas é tomar banho. Javardos de merda.

Desculpa Ana,

Beijos,
Zorze
poesianopopular disse…
Ana
Eles vão ter que mudar de estratégia:-é que a malta já pensa, e não vai pela teoria, do facto consumado!
bjos
Eric Blair disse…
Deus, o meu personagen de ficção preferido.
Anónimo disse…
pois, os pombos eram de facto dispensáveis...
bjs
pbruno
CRN disse…
Ana,
Mesmo apelando ao uso de ervas que permitissem um tipo de "hibernação" induzida - dos animais, não do novelista, a chuva que caiu, para poder colmar montanhas, etc. Necessitaría fazê-lo com tal intensidade, considerando a duração do dilúvio, que derrubaría o maior "Airbus", imaginas como ficaria uma traineira?

Abraço.

A revolução é hoje!
Marreta disse…
Esta questão da Arca levanta uma outra que, segundo o meu ponto de vista, é bastante pertinente e interessante: como seria o convívio entre tanta fauna junta?
Leões com ienas, cães com gatos, elefantes com baleias, escaravelhos com lagartos, piranhas com abutres, orangotangos com ursos polares, tigres com javalis, enfim uma infinidade de possibilidades. O Charles Darwin se tivesse vivido naquela época e embarcado na Arca teria escrito resmas de cadernos de apontamentos sobre o assunto.
Saudações do Marreta.
salvoconduto disse…
Eu até percebo a leitura pública da Bíblia durante seis dias e sete noites. Antigamente não se autoflagelavam?

Estás com muita sorte. Se tivesses que te confessar o padre ainda podia mandar-te ler, como penitência, um qualquer manual de intruções durante seis dias e seis noites.

Abreijos para os próximos seis dias.
Ana Camarra disse…
Pduarte

Exactamente!

Zorze

Pronto está tudo muito certo, podias ter cortado a pornografia, mas percebo.
Está bravo o Zorze!

José (Poesia) – Ainda assim amigo rebocam muita gente com estas histórias da carochinha.

Eric Blair – Gosto mais do Tom Sawyer, mas este também não é mau, outro estilo…


Pbruno– Os pombos podiam ter prisão de ventre….

CRN – Tudo isto é inimaginável, só com uso de químicos fortes, não se chega lá com ervas….


Marreta – Questões pertinentes, achas que o Bento responde?


Beijões
SENSEI disse…
Os apóstolos, ou lá como se chamavam!... Quando alegadamente começaram a escrever os seus versículos, de certeza que não andavam a beber só água.
Ainda e nesse tempo não se conheciam os efeitos das ervas que se comiam, mascavam, se bebiam em infusões ou mesmo se fumavam, mas que houve uns quantos, se não quase todos, que deveriam, andar a abusar dessas ervas, lá isso andavam, pois não é possível visões desse calibre, sem uma valente pedrada nos cornos.

Quanto a Deus ter um mau feitio do caraças, pois o que esperas dum gajo, que coloca o seu filho neste planeta, bem no meio das feras, que só pensavam em conquistar e matar, até o desporto favorito, era atirar pessoas aos leões e colocar escravos a matarem-se uns aos outros para gáudio dos demais e, logo aparece um mano a mandar bitaites, de dar a outra face e tal, acusando os líderes da Judeia de corruptos, se calhar já militavam no PS, o Herodes já quando o chavalo havia nascido o tentara matar, mas como não sabia como o puto era, limpou o sebo a todos, ora agora e já depois de crescidinho, o puto entrava nas sinagogas e, dava baile aos eruditos, que logo o apelidavam de comuna, a apregoar liberdades e direitos para todos e, que todos éramos iguais aos olhos de Deus, o que é que ele queria?!... De santo a comuna foi um ápice, entrou no templo e começou a cascar nos usurários e comerciantes, a dizer que estavam a explorar os demais e, a conspurcar a casa de Deus, vão daí pimba levou com o corpo de intervenção da altura e foi premiado com umas bastonadas no toutiço, acabando por ser preso, dizem que foi traído por um tal de Judas, algum ascendente do Mário Soares, só pode, sendo depois chicoteado, colocaram-lhe uma coroa de espinhos na cabecita e, depois crucificaram-no, tendo o poder vigente à altura, os Romanos, perguntado ao povo se votavam na mudança, o que implicaria a libertação do Jesus, ou continuariam a votar nos mesmos de sempre, uma escumalha ralé bem conhecida, tendo o povo de então, optado pelos mesmo de sempre e, lá foi a bondade, a igualdade, o amor pelo próximo, a liberdade, etc., pelo cano, entre aplausos e gritos de raiva que nem eles muito bem sabiam porquê!... Povo é isso mesmo, uma cambada de carneiros, será por isso que os padres se auto intitulam de pastores?
Mas regressando ao Deus ser um gajo com um mau feitio do caraças, então que querias tu, ele deixa o seu filho no meio da corja, sabe que o puto não passará dos 32 anos e, que vai ser torturado, crucificado, espetado, fracturam-lhe as tíbias e os perónios e o gajo sabe de tudo e nada faz para o evitar?!... Tão pouco dá uma surra nos cabrões que o fizeram?!... Ainda por cima, no futuro deixa os gajos armarem-se e, foderem a vida a todo um povo, para além de destabilizarem uma região inteira que é a do Médio Oriente?
Dass!... Ainda tens dúvidas de que o gajo tem mau feitio??????

Beijos

Ouss
Ana Camarra disse…
Sensei

Pois eu cada vez tenho menos dúvidas sobre certas coisas e de facto quanto mais analizo mais depressa acredito na história da Carochinha do que neste monte de coisas sem sentido.
è que não encontro uma parabola, capitulo, seja lá o que for que faça sentido.......

beijos
Diogo disse…
O que é mais engraçado é que Deus quando criou o mundo já sabia tudo o que se iria passar, pois Ele é omnisciente. Um Tipo, que, já sabendo à partida, toda a porcaria que ia acontecer, e mesmo assim avança com o projecto, só pode ser considerado omniSádico e omniFilho-da-Mãe.

Bjs
Ana Camarra disse…
diogo

vendo assim ainda é pior!

beijos
Fernando Samuel disse…
Esqueces o essencial: é que os desígnios de deus são imperscrutáveis... (chiça!)


Um beijo amigo.
Ana Camarra disse…
fernando samuel

Nem ele os percebe.....digo eu.

beijos
Ludo Rex disse…
Epá Moça, adorei este teu texto. Brilhante, brilhante. magnífica perspectiva, brilhante. Haja imaginação :-)
Kiss
Ana Camarra disse…
Ludo Rex

É perspectiva ao descrente!

beijos
Ana Camarra disse…
Ludo Rex

É perspectiva ao descrente!

beijos
Zé Ferradura disse…
Olá Ana,

Passei para mandar um beijo. Prometo vir com mais tempo.

Bj
Zé Ferradura