Procura







Ando a ver se encontro
Nas coisas mais banais
No vento uivante
No pó suspenso num raio de sol
Na curva da copa das arvores
No marulhar do mar
Procuro entre os meus papéis
Nos meus apontamentos
Procuro nas gavetas
No voo dos pássaros

No cheiro das maçãs
Nas gargalhadas das crianças
Procurei também na mala
Naquela música
Aquela, sabes?
Naquelas pinceladas de vermelho
Entre as nuvens
Ao fim da tarde
Que gritam
“Até amanhã!”
Continuo sempre a procurar
Por vezes acho que é essa procura
Apenas e só o caminho
Vou encontrando tantas coisas
Histórias, recordações
Projectos, Mágoas
Sim, também
Algumas dores

Pessoas, ideias
Amigos
A noite, sim encontro a noite
Encontro forças, fraquezas
Carinhos
Alegrias, momentos de puro prazer
Alguns só de cansaço, inquietação
Vontade de gritar, também
Mas continuo sempre á procura
De mim!

Comentários

Ana Camarra disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
salvoconduto disse…
Que bela procura1

Então se encontrares a Ana dá-lhe um abreijo...
Ana Camarra disse…
salvoconduto

Será entregue com muito gosto.

beijos
Na incessante e exauta procura
No dia, na noite clara escuridão
Descubro a vida e a aventura
De querer ser com paixão!

Beijos amiga
ausenda
Menina Idalina disse…
E nessa procura só desejo que nunca te percas ... a não ser de amores !
Luís Reis disse…
Muito bem, continuamos sempre a procurar... Kiss
Diogo disse…
E eu que julgava que não gostava de poesia!

Beijo
Ana Camarra disse…
Ausenda - Isso mesmo paixão, pela vida!

Menina Idalina - Quando nos perdemos de amores, também nos encontramos.

Luis-Sempre, sempre.

Diogo, deixas-me envergonhada

beijos
Zorze disse…
Então ainda não te encontraste?
Queres um mapa, um GPS ou um download do Google Earth?

Às vezes basta cinco minutos na mais completa solidão para encontrarmos a nossa bússola.

Mas procura, procura que acharás o que procuras. Senão encontrares o que procuras, pára, se calhar está dentro de ti o que procuras. Parece complicado, mas é mais simples do que pensamos. Ou talvez não...

Já encontraste o Wally? Esse também é difícil de procurar?

Beijos perdidos,
Zorze
poesianopopular disse…
Ana
É na procura que encontramos a vida, e dentro da vida está tudo!
bjos amiga
Marreta disse…
Olha, eu deixei de andar à minha procura há já algum tempo. Descobri que nunca conseguirei saber quem sou.
É de Marreta ou não é?!
Saudações do Marreta.
CRN disse…
Ana,
Tu és quem procura.

A revolução é hoje!
Ana Camarra disse…
Zorze - Eu não ando á procura do Wally!
Não preciso deses artefactos, se calhar por vezes preciso dos tais 5minutos comigo!
Mas nós estamos em processo de mudança, como tal quando me apanho já estou noutra...


José - è isso mesmo.

Marreta-Então não, é de super Marreta Estrumfado.

Crn- Eu sei!

beijos
Ana Camarra disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
João Norte disse…
Aquilo que encontrares guarda.
Ana Camarra disse…
João Norte

Guardo sim.
Fernando Samuel disse…
Quem põe tal perseverança na procura, acaba sempre por encontrar.

Um beijo amigo.
Ana Camarra disse…
Fernando Samuel

Acho que sim, apesar de tudo encontro-me.

beijos
SENSEI disse…
Quem procura sempre alcança!

Xôxos

Ouss