sábado, 11 de outubro de 2008

Gastar-me!

Pronto, fim-de-semana!
Mentira, mentira.
O fim-de-semana vai ser consumido, nem sequer em tarefas domésticas, de mãe, estranhas já pelo tempo que não passo em casa.
O fim-de-semana vai ser consumido em compromissos, reuniões, mais um almoço de família.
Talvez com muita sorte um bocadinho só de descanso no domingo de manhã.
Foste tu que escolheste digo eu para mim!
Pois fui!
Era mais fácil ficar na concha, rosnar contra a carestia e os malandros que nos andam a lixar a vida.
Era mais fácil ficar quieta, parada, a envelhecer só, sossegada, no rumor das tarefas sempre iguais, nos rolos de cotão, no creme contra as rugas, o amor em hora marcada, o bolo feito ao domingo, a roupa passada à quarta, a excitação do cabeleireiro ritmado, a chatice de escolher almofadas brique ou bordeaux.
Talvez fosse, sim.
Mas não quero, quero gastar-me, viver….

17 comentários:

CRN disse...

Ana,
Isto costuma acabar quando nos esgotamos.

Abraço.

A revolução é hoje!

Zé Ferradura disse...

Olá Ana,

Como a compreendo, como a compreendo!

Porque escolhemos este modo de vida? Talvez por necessidade, ou por obrigação, de sobrevivermos com a melhor qualidade possível!Será?

Pergunto quem paga esta factura do tempo que nos consome a alma!?

Como são curtos os dias e pequenas as pausas da vida!

Um Bj
Zé Ferradura

Anónimo disse...

vizinha,

e que tal começar a fazer fim-de-semana aqui pela Blogosfera?
é que uma pessoa não tem tempo para ler e absorver tudo o que se escreve nesta vida virtual, pá!

ouve o Sérgio Godinho:
"mais uma corrida, mais uma viagem |fim-de-semana é para ganhar coragem"

1 beijo grande de bom fds,
o vizinho de cima

Ana Camarra disse...

CRN - Não quero esgotar-me, quero esgotar a vida, sentir que vivi, que fiz algo que me gratifique.

Zé Ferradura - Porquê, não sei, sei que digo muitas vezes que só me ensinaram a trabalhar.

Vizinho de cima - Ó meu querido, a blogosfera para mim não é trabalho, é prazer, descarga, descontração.

Beijos

Ludo Rex disse...

Pois é fim-de-semana, mas nem nestes dias se pode parar, a luta é todos os dias. Eu só amanhã vou tentar descansar... hoje é dia de trabalho... Lá me caçaram...
Kiss

Fernando Samuel disse...

Boa «declaração de princípios»!


Um beijo amigo.

Ana Camarra disse...

Ludo - Deixa estar amigo, um dia é da caça outro do caçador.

Fernando Samuel - Pois é assim mesmo.

beijos

Moacy Cirne disse...

Já o meu fim-de-semana, por falta de grana, promete ser caseiro: futebol na tv (das portas do Paraíso, na Libertadores, às portas do Inferno, no Nacional: assim tem sido a minha vida de torcedor em 2008), leituras diversas, dvds, internet... Um cheiro.

Ana Camarra disse...

Moacy

O dinheiro cá também é escasso!
O trabalho é que não acaba nem azeda......

beijos

Ana Camarra disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anónimo disse...

Por acaso a minha menina não acha que está a abusar?

Parece-me que sim.

beijos

Paulo el niño

(agora a sério vê lá se te acalmas, isto não é preciso fazer tudo de seguida)

Ana Camarra disse...

Paulinho, meu menino

Isto tem dias...

beijos

Eric Blair disse...

não faças hoje o que não sabes se vais ter tempo para fazer depois de amanhã.

Utopia das Palavras disse...

Gastar a vida é usá-la sem remorsos, é entrozar a nossa com a dos outros, é fazer dela um veículo e náo um electrodoméstico.
(pena que um dia tenha tão poucas horas).

beijo
Ausenda

mugabe disse...

Ana,..e fazes muito bem...em VIVER !! Abraço!

SENSEI disse...

Se for necessário!.... Colocam-se meias-solas.

Xôxos

Ouss

Ana Camarra disse...

Eric – è uma coisa a considerar…

Ausenda – è mesmo faltam horas aos dias.

Mugabe – Nem mais nem ontem!

Sensei – outra coisa a considerar.

beijos