Hoje é sexta feira, devia de ser um dia mais calmo...ou talvez não

Hoje é sexta-feira e as sextas-feiras costumam ser um dia mais calmo ou relaxante, ou nem por isso.
Hoje sexta-feira acordo para o mundo, para mim, para o local onde estou para as realidades que me estão próximas.
Hoje sexta feira dou conta que 35 anos depois do golpe de estado que acabou com a Democracia no Chile, a história começa a repetir-se na Bolívia com boicotes vários a um Presidente Democraticamente eleito, reconfirmado em referendo, que teima em lutar contra os grandes do mundo e dar ao seu povo a dignidade que qualquer ser humano merece. Esta acção conta com a intervenção e apoio, para não variar, da máquina de Guerra e opressão que os Estados Unidos da América se tornaram.
Hoje que é sexta feira, dou conta, também, que na prisão de Abu Ghraib no Iraque onde as Forças Militares Norte Americanas praticaram a tortura e a humilhação aos Iraquianos, se pretende fazer um Museu para mostrar as atrocidades do Regime de Sadam. E as outras onde se mostram?

Dou conta ainda que a indigitada candidata a Vice-presidente dos Estados Unidos da América, do Partido Conservador, admite á partida entrar em Guerra com a Rússia…
Dou conta ainda que na família próxima e amigos existem vários desempregados, que começam a desesperar e a sentir que são inúteis e que a sua vida não faz muito sentido.
Dou conta ainda de vários amigos, professores que ficaram de fora, não vão ser colocados, ao fim de dez, quinze e vinte anos de leccionar.
Parecem pássaros de asas cortadas….
Dou conta que apesar de todas as noticiais sobre o inicio do ano escolar, á minha volta não começou, nem nas escolas perto de casa, nem nas escolas com que trabalho, nem tão pouco na Escola do meu filho.

Respiro fundo mais uma vez, porque se dirigem onde estou todos os dias, mais e mais famílias a pedir apoio, o apoio que pedem é comida. COMIDA!
São famílias que nalguns casos trabalham, com salários ridículos, ou então reformados com míseras pensões e pior é que apesar de todos os esforços, de todas as idas ao Banco Alimentar contra a Fome, a comida não chega para as bocas que aflitivamente e envergonhadamente se me dirigem….
Conto mentalmente até dez, vinte, cem, duzentos….tento manter a calma.
Mais logo ou amanhã de manhã irei desembolsar um ror de dinheiro para provir de manuais e material escolar, quando era suposto a educação ser gratuita.
Mas aflige-me, eu ainda consigo desembolsar, quinhentos ou seiscentos euros e quem não consegue?

Hoje vou ainda ao médico, basicamente irá prescrever as analises do costume, das quais irei pagar taxas moderadoras mais altas do que aquelas que paguei o mês passado, ainda o receituário com a recomendação “Faça o que fizer não deixe de tomar os medicamentos” e eu tomo e tenho uma crise de nervos quando na farmácia me dão a soma daquelas coisinhas, cor de rosa, brancas amarelas que tenho de tomar, sempre, sempre, não por gosto, e que me roubam livros para ler, saídas com os amigos, um fim de semana fora….

Hoje ou amanhã irei ás compras, o trivial, leite, arroz, carne, peixe, legumes, irei descobrir outra vez, que trarei menos coisas por mais dinheiro….ou as mesmas por mais!

Hoje é sexta-feira, até devia de ser um dia mais calmo, ou talvez não….

Comentários

Zé Ferradura disse…
Ana,

Temos de aproveitar e sugerir para que se façam uns abrigos anti aéreos por causa de uma eventual guerra EUA/Rússia.

Ai que com esta é que Obama se irá destacar!

Cumpts e bom fim de semana
(espero que cá para o Zé seja bom fim de semana é que para ver a Madonna, a meteorologia tem de ser simpática)

Bj
Zé Ferradura
Anónimo disse…
Anocas

Lamentaveis essas preocupações, porque não deviam de existir, não é?
A situação internacional é confusa, vejo por detrás desse texto as tuas preocupações politicas, não são as minhas, mas percebo.
O resto torna-se cada vez mais angustiante, cada vez há mais miséria, desemprego, cada vez as coisas estão mais dificeis, até para a suposta classe média onde nos posicionamos.
Levei já com a berlaitada dos livros escolares e materiais, sabes que não dou pensão de alimentos, de comum acordo subsidio todos os extras.
Quanto á tua saude continua a precvupar-me, linda, não estás melhor?
Mas uma mulher sensivél e inteligente como tu não pode passar por estas coisas todas, ver estas coisas, ouvir estas coisas sem reagir.
isso eu já sei, desde pequenita apoquentada com os males do mundo, não é Mafaldinha, Contestária?

Beijão grande

Zé Manuel
Ana Camarra disse…
Zé Ferradura

Bom concerto, Madona não faz parte dos meus gostos musicais mas tem sem duvida uma grande produção.
Bom fim de semana

bjk
Ana Camarra disse…
Zé Manuel

Pois amigo, acho que já não mudo, nem sou mulher de grandes mudanças, evoluções sim, mas sabes que gosto mais de mim e quero ser como sou, curtir-me.
As preocupações não ficam só por aí, todos os dias aparecem coisas novas inquietantes.
A saude vai assim-assim, quando tenho de ir ao médico ou fazer exames, murcho um pouco, é normal, vou de golfada em golfada: faço exames, aguardo resultados, vou ao médico, ajusto tratamentos, depois faço por não me lembrar, tomo as drogas todas e pronto, depois recomeça.
Estas avaliações irritam-me, sinto-me jovem com vontade de conquistar o mundo, mas esta carcassa não me acompanha...

Obrigado por me recordares do diminutivo de Mafaldinha, a contestária, á muito tempo que não me chamavam assim.
Foi um mimo bom!

beijocas
Anónimo disse…
Miuda

Logo a seguir ao almoço o que faço?
Bica, meio whisky, cigarrada e deixa cá ver o que aquela gaja se lembrou agora.
Será daquelas coisas bonitas e poéticas, será outra história de infancia, está virada do avesso, está melosa, nunca se sabe, isso é que tem piada.
Pois já vi que estás enresinada, pudera, vês as noticias, arrotas a pastilha na farmácia e nos livros do putos, é só fomeca á volta da malta...
Mas deixa lá é sexta feira, não me digas que não sais esta noite? Andas a perder qualidades?
Esta sexta não, mas uma sexta destas vamos os dois ao Bairro Alto, se o teu homem não se chatear, diz-lhe que é como se fosse com a minha mana.
E vamos pintar a manta, pode ser?
Vamos de barco para estar á vontade.
Se tivermos muita sorte perdemos o barco!
E não se leva telemovél, ok?
Ainda cantas um faduncho.

Beijão e arrebita

Paulinho (el niño)

Gostei do beto do Zé Manuel a lembrar-se que eras a Mafaldinha.
CRN disse…
O povo tem que sair para a rua, para começar pronho uma manifestação, em breve um post sobre o assunto.

Cumprimentos.
Ana Camarra disse…
Paulinho - Vamos pois!

CRN - Vai sair camarada, vai sair.

bjks
Opinador disse…
Merda das compras!
Sou eu que faço as compras da casa e esta semana fui duas vezes ao Feira Nova e de cada vez deixei lá ficar mais de 55€. Para três adultos (e uma almoça fora) 110€ em comida e ainda faltam as compras para o fim de semana... se lhes juntarmos os medicamentos, os transportes, a renda da casa, a água, gás e a energia eléctrica, poupar está fora de questão.

Quanto à América do sul já não é de admirar o que se está a passar. Todos os golpes de estado de direita tiveram sempre a colaboração da CIA.
Depois admiram-se que, de vez em quando, surjam monstros difíceis de domesticar. Eles aparecem dos dois lados. Uns fabricados pelos americanos (Chile, El Salvador, Panamá...), outros como reacção às intervenções estrangeiras. Hugo Chaves, que é bem um exemplo a ter em conta, vai criar muitos problemas à humanidade.
Pode ser que mude alguma coisa com as eleições americanas...

Bfs.
Adorei este post! Um bom exercício de reflexão para o fim de semana, que devia ser feito todos os dias, se as pessoas não andassem tão atordoadas no exercício consumista.
Costumo dizer, com frequência, que o lema das pessoas hoje em dia é: "mais vale parecê-lo , do que sê-lo". Talvez por isso se conformem de forma tão absurda com o modelo de sociedade em que vivem.
Obrigado pelo post e bom fim de semana!
Ana Camarra disse…
Opinador - Ainda assim consigo mais ter simpatia por Chavez que afronta os todo poderosos, do que pelo resto.
As compras é investimento a fundo perdido, mas está dificil, na tua casa são 3, na minha 4, adolescentes, machos e crescimento, estás a ver o filme, bem pode chover comida!

bjks
Ana Camarra disse…
carlos barbosa de oliveira

Ainda bem que gostas.
è verdade há uma crise de valores muito grande anda tudo a olhar para a "embalagem", mais que tudo.
E é tudo miseria dourada, na maior parte dos casos, dividas, cartões de credito, creditos rapidos, etc...
Mas há um apelo ao consumo, completamente selvagem.

Bom fim de semana tb

bjks
salvoconduto disse…
É a "marca" deste liberalismo em que vivemos e tanto faz ser à sexta como a outro dia qualquer, é omnipresente, excepto na minha mente e no meu coração.


Abreijo
SENSEI disse…
Penso que se calhar Portugal e os Portugueses não podem aguardar por Outubro de 2009, esta corja de malfeitores tem de caír, a bem ou a mal.
Temos de saír para a rua de punhos cerrados e garganta afinada, mas temos de ser todos, os cobardes amarelos que passam a vida de joelhos, podem ficar debaixo da cama em casa, como é seu hábito.
Por enquanto saimos para a rua de punhos cerrados, mas para isso temos de ter as mãos vazias. Cuidado com o dia em que saírmos para a rua sem os punhos cerrados e sem barulho.

A REVOLUÇÃO ESTÁ EM MARCHA!
A SALVAÇÃO ESTÁ NO VOTO CONTRA A BESTA!

Ouss
Ana Camarra disse…
salvoconduto - Estas preocupações não me abandonam, apenas tem dias que se agudizam.

Sensei - pois está para ~breve, só pode, com o estado a que isto chegou.

beijos
Anónimo disse…
Ó Ana

Isto anda mesmo mal.
Cada vez pior, desemprego então não se fala, eu próprio acho que estou na calha.
Com quase 50 anos não sei como vai ser.
O resto é pesado, as reformas horriveis, só falta pagar imposto para viver.

beijos
Ana Camarra disse…
anónimo

Pois é amigo.

bjks
Capitão Merda disse…
Por que não assaltas uma gasolineira ou um banco?

;)

Bom fim-de-semana!
Ana Camarra disse…
Capitão

Estás a dar-me ideias, assim como assim sou roubada por uns e outros á tantos anos....
Sempre era uma variante.

Bom fim de semana

Beijocas
Fernando Samuel disse…
O teu post é uma incisiva «fotografia» de Portugal e do mundo - a confimar que temos que lutar, lutar sempre...

Um beijo.
Mac Adame disse…
Nesse país não há dias calmos.

Já agora uma pergunta: agora que o barril de petróleo está a dois terços do preço de há dois ou três meses, aí a gasolina também está a dois terços do preço? Deve estar, deve...

Já agora outra: dos 150.000 empregos prometidos por Sócrates, quantos faltarão? 200.000?
Ana Camarra disse…
Fernando Samuel - pois o retrato é feio,mas sim, lutar sempre, sempre.
È mesmo preciso que isto mude!~


Mac - Não há não.
Mas os combustiveis aumentaram outra veza semana passada, acho eu, cada vez que ponho gasosa o preço é outro, sempre para cima!
O desemprego também é sempe para cima, parece que somos um milhão de desempregados neste cantinho á beira mar plantado, quase cinquenta mil professores sem colocação.

É obra!
Ludo Rex disse…
Ana, não é só à Sexta que isto que descreves acontece, infelizmente acontece todos os dias e cada vez mais... Contra as Guerras, contra a Fome e tantas outras injustiças, Continuemos a lutar, Lutar Sempre, por uma Sociedade mais justa e Igualitária, Sempre!
Kiss e Bom Fim de Semana
Ana Camarra disse…
Ludo

Pois não é só a sexta feira
Mas ás sextas feiras fazemos uma especie de paz, de pausa, de interregno, que devia de ser calma e não de inquietação.
Infelizmente vão sendo raros.
Como tal inconformista luto, luto sempre contra a maré negra.
havemos de lá chegar!

bjks
PDuarte disse…
tu és uma joaninha que transportas nas asas a utopia. a utopia não pesa e mais tem o tamanho de um sonho. e de um sonho enorme.
a realidade essa é feia, suja e pesada.
mas é com ela que temos que viver.
sei que és boa gente. nota-se.
não te conheço mas sinto-te.
pessoas com ideais diferentes podem ser muito bem grandes amigos.
Ana Camarra disse…
pduarte

E tu és um querido!
Fiquei derretida!
E sim é claro que pessoas de ideiais podem muito bem ser grandes, grandes amigos.

Um beijão Amigo
ferroadas disse…
Olá amiga

Realmente as mulheres (que seria de nós sem elas) são uns seres maravilhosos.

Preocupam-se com as coisas banais desta sociedade de merda (guerra, fome, ódios, intolerância, etc.) e ainda se têm de preocupar com os tomates (esses também), as batatas, as alfaces, o frango e essa treta toda.

Olha se fosse a ti mandava o gajo às compras (devia ser bonito) e tú ficavas a escrever mais umas coisas bonitas no blog, e a preparar o outro......blog.

BJS
Ana Camarra disse…
Ferroadas

O gajo lixa-se que tem de ir ás compras comigo!amor, feito
O resto já está feito, pronto e embalado!

Eu não brinco em serviço

bjks
poesianopopular disse…
Ana
O teu drama é o drama de tantas mulheres que vêem o mesmo que tu, mas não conseguem ver mais além como tu, e porque não conseguempassam a ser um obstáculo, à evolução, natural e ao rumo certo da viv~encia humana.
Coluna disse…
Pois é, camaradas e... cambada! Fui dar um pulinho à "longa marcha BEs" contra a precaridade e ia LEVANDO PORRRADA!

Parece mentira, mas é verdade. Quando comecei a gritar uns impropérios contra o Márocas Soares (inventor dos recibos verdes no ano de 1983) levei uns safanões do guarda-costa do Louçã, por estar a querer "inquinar a unidade da esquerda". A sorte foi que me fiz passar por ingénuo e eles precisavam de figurantes na Praça das Nações. Já no restaurante de Setúbal, pra morfar umas gambas - acreditem! - não faltaram os figurões...

E atenção: começámos por ser dúzia e meia de idiotas com um boneco às costas a "marchar" plo Parque das Nações à beira Tejo e por entre os jardins, mas nem foi mau de todo: apesar do ridículo da cena circense, a brisa corria ligeira. Depois do passeio foi tempo de jantarada e acreditem: por 10 € nunca comi prato principal que chegasse aos calcanhares daquelas entradas de morcela... Huuummmm!!!! A sobremesa já foi pior: O FranCHICO ESPERTO tentou mandar umas piadas no meio do discurso... Serão conselhos dos acessores de imagem? Não sabemos, mas fica o aviso: mantenha o tom de frade jesuita - é mais a sua onda.

De qualquer modo, termino depressa que o tempo é escasso e amanhã temos umas "performances" no jardim do Barreiro logo pelas 10h da matina. Aliás, plo que vi do programa da "longa marcha" BEs contra a precaridade, este e o próximo fim de semana serão passeados entre feiras, mercados e empreendimentos do Bélmiro de Azevedo. Porquê do Bélmiro de Azevedo? Não sei... talvez por ser fácil, talvez porque o Bélmiro enganou a família Louçã há 30 anos ou talvez porque o Américo Amorim pague saborosas morcelas. Quem souber que o diga e quem está de fora que tire à sorte.

De qualquer modo, conheci o jovem deputado José Soeiro e, sobretudo, conheci as opiniões dos seus "camaradas".... mas amanhã conto mais!
Kaotica disse…
Ai ana ana sei bem do que falas (dos livros, dos supermercados, do desemprego...)
Como estou desempregada a minha função aqui na cooperativa é gerir o dinheiro de forma a gastar o menos possível mas este mês não fui capaz. Limitei-me a distribuir o milho pelos pardais e o milho foi-se todo. Agora anda tudo nas encolhas. Dá para ver perfeitamente como se sentem todas essas famílias precárias a quem isto acontece todos os meses. É dramático e o pior é que as pessoas ficam tolhidas em vez de sairem para a rua a porem a boca no trombone.
Tu dizes as coisas de uma forma tão clara que a realidade salta aos olhos de quem te lê.
Porque não hão-de as sextas-feiras servir para fazer uma reflexão?
Eric Blair disse…
Nem sei que te diga, rapariga, não me levantei às 6 da matina pra ficar deprimido. Vou fazer como a avestruz e começar já a aproveitar o meu fim-de-semana, enquanto que o país dorme.
Hasta.
Ana Camarra disse…
José – Pois as gajas são assim, não quer dizer que vocês não o sejam, mas foram educados a manter a postura de macho!
Não é um drama é uma constatação que só serve para ter mais vontade de dar a volta a isto.

Coluna – Temos de falar, mas falar mesmo, sim?

Kaotica – Amiga, nós sabemos que esta reflexão é feita diariamente e que cada vez sobra mais mês no fim do salário, que nos vamos sentindo frustradas e culpadas, por talvez o defeito ser nosso, talvez sejamos nós que não sabemos muito bem o que fazemos…
Mas pelo menos a nós dá-nos vontade de estar atentas e acordadas e acordar os outros e temos consciência, cada uma de sua maneira, que é possível não ser assim….


Eric – Deseja-me bom dia…….


beijos