sexta-feira, 26 de setembro de 2008

Choque Técnologico


Não resisti!
Uma das minhas amigas louras, as duas com um sentido de humor refinado diga-se de passagem, mandou-me esta imagem irresistível.
De facto numa época em que o estrangulamento financeiro dos Portugueses atinge níveis gritantes e em simultâneo para valorizar a acção governativa apregoa-se o choque tecnológico, esta imagem fala por si.
Deve ser, mais ou menos para isto que caminhamos.
Sem abrigo, porque as taxas de Juro ameaçam quebrar todas as barreiras, pelo que a perca de habitação começa a ser uma ameaça muito real; sem emprego, porque o desemprego atinge igualmente uma posição, digamos, olímpica; a comer dos caixotes, talvez, porque os próprios caixotes irão ter cada vez menos sobras; embrulhados em jornais desportivos e revistas do coração; será este o futuro nacional?!
Sinceramente estou farta de ouvir os anúncios fantásticos do e-escola, sabendo a realidade da educação hoje, da falta de equipamento, do vazio que se instala nos Programas educativos, da desmotivação, normal de quem vê o seu trabalho tão pouco dignificado, do custo brutal dos manuais escolares…resta-nos o e-escola e o Magalhães, os dois indexados a um negócio pouco claro com a Intel e com as operadoras de rede móvel.
Ontem, um amigo, lá me deu conta que a filha de 7 anos lhe mói a cabeça que quer um Magalhães
Penso que o próximo passo será uma campanha igual para reformados pensionistas e idosos, que assim poderão monitorizar via internet o dia em que lhe depositam a pensão na conta e fazer uma folhinha de exccel parar gerir os seus dois euros e meio diários….

21 comentários:

Opinador disse...

Pois... voltando ao post anterior, é tudo uma questão de "valores". Neste caso os valores monetários com que temos de viver e a falta de valores morais de quem nos impinge esta treta de vida.
Magalhães, num caixote do lixo perto de si ahahahah!

Conde disse...

Bem,fiquei impressionado e vou ficando.È raro tanta clareza de espirito,inteligencia e sabêr escrever,tudo junto,embora não esteja de acordo com tudo.
è engraçado vêr a foto de cima,porque eu sei de um Italiano que vive numa tenda de lona improvisada,vendeu tudo o que tinha excepto um gerador e o computador.E está á anos a tentar contrariar a teoria de Einstein.

ferroadas disse...

Olá amiga

Imagem espectacular que retrata fielmente (infelizmente) a realidade. Vou tentar adquirir um "magalhães" aliás dois, para a minha mãe e minha sogra, têm ambas 84 primaveras, são analfabetas e já pouco vêm, assim sempre podem marcar as consultas na "caixa" sem terem de ir prá bicha às cinco da matina. As minhas netas preferem fazer as contas no caderno, para além de não fazerem gastar dinheiro aos pais, sempre "puxa" mais pela memória.

BJS

Ana Camarra disse...

Opinador - Exactamente, tudo uma questão de valores.

conde - Obrigado pelos elogios, escrevo como sinto e penso, é normal que não concorde com tudo. Mas venha cá sempre, são benvindos todos os que vierem por bem.

Ferroadas - Pois compra, sempre as velhotras se entretiam, isto realmente está a ser o fim da macada, tão ridiculo se não fosse tão triste.

Beijos

Anónimo disse...

Anita

A imagem é fantástica!
O que dizes também, parece que é o mais importante é estarmos todos on-line, entretanto o resto que se lixe.
Olha, deixa que te diga, tenho muito orgulho em ti!

Beijo amigo

Zé Manuel

(o nariz parecia mesmo o teu...)

CRN disse...

Um mundo próprio e um espelho mágico - espelho porque não lhe vejo o usb - mas pode ser mais que isso, fundamental é desvirtuar as intenções de quem os no põe na mão.

Cumprimentos.

AnA disse...

Não devemos desvalorizar o bom, lá pq o acessório não está garantido.
Não deixas de ter razão, mas só os adquire quem quer, certo?
Quanto ao tapar o sol com a peneira, só é enganado quem quer.

kiss

nota: Ao menos ainda vamos podendo dizer mal do que achamos estar mal. Na venezuela aquela organização, mal abriu a boca para piar contra o presidente, foi logo expulsa.

Anónimo disse...

Miuda

Está visto muito ocupada.
Gripalhada?
Taxas de Juro, Saude?
Agora este mangas na rua agarrado ao computador, estes palermas acham que a malta vai comer computadores?!
Eu só me espanta esta malta andar a dotrmir na forma, caramba.
O putedo estou como o outro antes as de coina.

Beijaças

Paulo El niño

Fernando Samuel disse...

Que grande choque... tecnológico...

Um beijo.

Moacy Cirne disse...

Sensacional... vou aproveitá-la no Balaio. Um beijo, um queijo e um cheiro.

Ana Camarra disse...

Zé Manuel – Obrigado.

Crn-pois isso é muito importante, desmascarar.

Ana-não desvalorizo o bom, mas tenho de ver que num país onde chove em escolas, onde há escolas provisórias em pavilhões há décadas, haveria outras coisas a fazer primeiro, não?
Quanto á questão da Venezuela tem mais que se lhe diga, nós por cá vamos tendo uma espécie de liberdade até a liberdade de morrer de fome.

Paulinho, meu menino-á tua estranha maneira dizes muita coisa, o que me apoquenta é mesmo o pessoal estar a dormir.

Fernando Samuel- um choque tremendo…

Beijos

Ana Camarra disse...

moacy

usa e abusa

beijos

Diogo disse...

Mas será um Excel pobrezinho, com muito poucas funções: subtracção e divisão. A soma e a multiplicação só serão aplicáveis aos impostos, às prestações e aos juros. A formatação também estará disponível.

salvoconduto disse...

È cá um soco no estómago!

Abreijos.

Ana Camarra disse...

Diogo - Serão as chamadas contas de sumir...

salvoconduto - è, não é?


bjks

Zorze disse...

Dão uns computadores aos miúdos e automaticamente ficam tecnológicos. Mal eles sabem que serão carne para canhão para as grandes empresas.

Beijos,
Zorze

SENSEI disse...

Eis um trabalhador especializado que fica desempregado após os 45 anos de idade e 3 anos de subsidio de desemprego, quando tudo finda, isto será o que resta?

Moacy Cirne disse...

Oi, a imagem do "choque tecnológico" foi parar no Balaio, devidamente "lincada" com o seu blogue. Um abraço.

Ana Camarra disse...

Zorze – Nem mais, carne para canhão.

Sensei – Não, temos de inverter tudo isto.

Moacy – Obrigado pela consideração.

Beijos

AP disse...

Ora aqui está uma imagem que vale mais que mil palavras!

Maldonado disse...

Realmente a subtileza desta imagem é bastante expressiva! :D
Não se aplica apenas à situação de Portugal, mas também a muitos países do Terceiro Mundo.
Se tivesse que legendá-la, intitulá-la-ia "Luxo na miséria"... ;)