domingo, 21 de setembro de 2008

Acredite Quem Quizer!



O secretário-geral do PS disse, este sábado, num comício do partido em Guimarães, que a «esquerda do passado, imobilista e conservadora, nada tem a oferecer ao país», a propósito das críticas ao novo Código do Trabalho. (TSF)


O Secretário-geral do Partido Socialista é simultaneamente o Primeiro-ministro, até aí já nós sabíamos!
Face ás criticas ao novo Código do Trabalho, diz esta pérola sobre a esquerda do passado…a esquerda do passado!
A única força de esquerda que me lembro que tem “passado” é o Partido Comunista Português, um passado com 87 anos, como tal o recado também é para mim.

Eu não me considero nem imobilista (seja lá o que isso for, suponho que será qualquer coisa que não se mexe) nem tão pouco conservadora.
Não considero que um Partido que defende uma sociedade mais justa e igualitária seja conservador.
(aproveito já para dizer que os comunistas não pretendem roubar as galinhas ou os carros a ninguém, não comemos criancinhas e temos muito respeito pelos idosos).

Mas posso considerar várias coisas sobre a expressão que José Sócrates usa para se classificar a si, ao seu partido, ao seu governo com o slogan “Força de Mudança!”.

De facto tem sido uma força de mudanças várias: mudou o calculo das pensões, mudou o valor do IVA, mudou o código do trabalho, tem vindo a mudar a Educação e a Saúde, para pior, mas mudou, o Código Penal também mudou, permite que um individuo que atinge outro dentro de uma esquadra, com quatro tiros seja alvo da medida de termo de identidade e residência, permitiu a mudança na taxa de juros, mudou o número de desempregados em Portugal, penso que os exemplos de mudança podiam continuar…

Num recado à direita, José Sócrates repetiu que o executivo socialista pôs «as contas públicas em ordem», uma área onde a «direita fracassou».

Pois de facto a direita não foi tão longe!
Quando Bagão Félix apresentou o seu Código Laboral, o mesmo Partido Socialista fez a seguinte declaração de voto:

"Conflitua, aberta e frontalmente com a lógica e as normas da Lei fundamental. Aquilo que verdadeiramente está em causa, não são, apenas, as opções normativas neste ou naquele regime laboral. O que verdadeiramente está em causa, é a filosofia e a alteração estrutural das leis laborais que a Proposta de Lei encerra: o reforço dos poderes do empregador, o enfraquecimento da dimensão colectiva, o acentuar da dependência do trabalhador, visão que, tendo em conta a matriz constitucional do direito e a concepção que perfilhamos dos direitos dos trabalhadores, não podemos compreender nem aceitar".

E tinham razão!

E os portugueses acreditaram que o PS ia defender esta posição, ia tomar medidas porque considerava vergonhoso o nivél salarial da Função Publica, o valor médio das pensões, o preço dos medicamentos, o desemprego, tanto que prometeu a criação de cento e cinquenta mil postos de trabalho….Os Portugueses acreditaram.
Eu não acreditei!
Acredito que de facto este governo tem feito coisas que a direita, assumida como tal, nunca se atreveu de forma tão afoita, tão desbragada, tão arrogante, tão autista.

Portanto estamos a um ano, mais coisa menos coisa de eleições legislativas, a Força de Mudança irá continuar agora na fase de amaciador ultra, repondo umas coisitas que retirou nestes três anos, não todas as que tirou que é para a malta não se habituar mal.
Irá assim fazer querer que se ganhar a próxima legislatura todas estas amarguras serão ultrapassadas,

Acredite quem quiser!
Eu não acredito!

19 comentários:

CRN disse...

Nem eu!

joao figueiredo disse...

é a visão do homem, por isso é que ele nunca foi muito de "esquerda do passado, imobilista e conservadora" mas sim de a direita do passado, imobilista e conservadora

Ana Camarra disse...

CRN

Pois eu sei que não acreditas, mas o pior é que muitos portugueses acreditam.

João Figueiredo - Tens razão, o piqueno nunca foi de esquerda, não sabe o que é....

beijocas

António Chaves Ferrão disse...

Ana
À citação que escolheste, demosntrativa de que o Partido Socialista possui muita mobilidade, poderíamos acrescentar milhentas outras. Mobilidade é, afinal de contas, o termo que o Partido Socialista usa para tudo o que tem feito, incluindo principalmente não ficar imóvel às promessas eleitorais que ele próprio faz. Poderia dizer, com mais verdade; Portugueses, eis o que pensamos fazer na próxima legislatura. Mas não podemos garantir que, se formos eleitos, fazemos aquilo que estamos agora a prometer. Somos demasiado méveis para isso. O que faremos, dependerá daquilo que a OCDE, a Comissão Europeia e a NATO acharem mais conveniente que façamos, pois nunca nos sentimos capazes de o mínimo rasgo de soberania nacional. Caso assim falasse, O móverl PS talvez não brilhasse como força política, porém, distanciar-se-ia infinitamente do lodo ideológico em que mergulhou e, só por isso, se não levaria o meu voto, pelo menos grangearia o meu respeito.
Votar PS nestas condições para quê, se até a circunstância da nossa aposta no Euromilhões ser premiada é muíssimo mais provável que as promessas eleitorais do PS seram cumpridas? Pura perda de tempo.

Opinador disse...

Isto é como as bruxas; ninguém acredita nelas mas "que las hai"... (perdoem-me o portunhol).
Toda a gente reclama do governo, todos dizem não ter votado neles, mas a verdade é que eles tiveram maioria absoluta.
Milagres destes, nem a Sra. de Fátima.

Eric Blair disse...

o Mário fechou o socialismo na gaveta, mas este gajo foi que fez desaparecer a chave ...

salvoconduto disse...

Mas quem pode acreditar em gente como Correia Campos, que depois de sair do governo, como ministro da saúde, publica agora um livro onde a dado ponto afirma que a criação de novas taxas moderadoras, não visou moderar o acesso, como na altura justificou, mas preparar a opinião pública para uma alteração do financiamento do sistema.

Abreijo

Ana Camarra disse...

Ferrão a tua conclusão é de quem analiza as coisas com inteligencia, mas no geral a estupidificação das massas parece ser o unico aspecto onde ste tipo de governantes tem sucesso.

Opinador - Pois agora ninguém foi...

eric - O Soares fez o que dizes, eu acho que Guterres perdeu a tal chaves, este nem sabe que a gaveta existe...

salvoconduto- fugiu-lhe a boca para a verdade...


abreijos

Fernando Samuel disse...

Eu também não, mas... temos muito que trabalhar para fazer com que muitas, muitas pessoas nãp voltem a deixar-se enganar - mas é para isso que cá estamos...

Um beijo amigo.

Diogo disse...

Quando é que as pessoas perceberão que o centrão (PS-PSD) é só um e é financiado pelo mesmo dinheiro? Não será vendo televisão ou lendo jornais. Só a Internet poderá revolucionar estas «demovracias».

Ana Camarra disse...

fernando samuel - e trabalhamos pois então, nunca foi isso que nos assustou.

diogo - pois temos de esclarecer todas as cabeças ao nosso redor.

beijocas

SENSEI disse...

Mas quem pôde acreditar no PS tivesse ele quem tivesse a encabeçá-lo?!... Pouco importa se era esta besta ou a outra, ou ainda uma besta qualquer?
A besta desde 1975 que se denunciou, Mário Soares foi a 1ª cara da Besta em que se viria a transformar o PS, essa besta usurparia um nome de esquerda com práticas de direita, mas não de uma direita cumpridora dos princípios democráticos, não!... Bem, mas muito bem PIOR, a Besta auto denominada Socialista, de inicio procurou o controlo dos média, foi trabalhando em sintonia com uma outra direita, aproveitando desta apenas o que lhe interessava, assim foi alternando com esta direita, PSD no poder mas tendo como donos sempre os mesmos, que viram em MS e no seu PS, a melhor oportunidade em a médio/longo prazo aniquilarem o processo desencadeado em 25 de Abril de 74 e, substituírem-no pelo que hoje existe.
Este código do trabalho tem em si a semente da revolta, eventualmente ainda fará correr sangue e, a culpa será destes neoliberais de índole fascista do PS, cujas mãos estarão manchadas do sangue das vitimas que eventualmente este código provocará.
Não aceito que quem apoia este PS, sejam pessoas honestas, íntegras, com sentido de cidadania, tão pouco detentoras de qualquer moral de índole social e humana, são antes de tudo cúmplices da maior corrupção e exploração alguma vez havida em Portugal.
É preciso combate-los, mas combate-los com determinação e sem luvas, se for preciso destruí-los como baratas nojentas que são.

Ouss

Zorze disse...

Ana, tu sabes que eu acredito noutras coisas.

Para os meninos PS aconselho vivamente a leitura de - " Contos Proibidos - Memórias de um PS desconhecido " de Rui Mateus, tesoureiro do PS em Macau durante uns anitos, os suficientes...

Beijos,
Zorze

Ana Camarra disse...

Sensei- De facto o PS tem vindo a arrumar todos os principios pelos os quais foi criado, pelo menos naquilo que escreveram em 1973.
De socialista ostenta apenas o nome, nem sei porquê.


Zorze - Pois já me falaste nesse livro que advinho interssantissimo, se ainda assim soubemos tanta coisa das maningâncias em Macau, imagino
agora assim...


beijocas

Zé Ferradura disse...

Ana,

O primeiro-ministro enganou todos os Portugueses na questão do código do trabalho(CT) e quanto a mim terá de tirar consequências das suas promessas eleitorais!

A questão do CT é de facto um dos assuntos da ordem do dia e sobre o qual os Portugueses se deviam procupar em combater, mas infelizmente alguns acomodam-se ao que lhes impoêm!

Não faz qualquer sentido a imobilidade dos Portugueses! Tenho imensa tristeza que um dos pilares básicos da nossa "sobrevivência" esteja a ser delapidado com profundas alterações ocultas da nossa constituição da república.

Porquê, porque dormem os Portugueses um sono profundo?

Bj
Zé Ferradura

Menina Idalina disse...

Ana : Pois eu cá nunca acreditei e não é agora que vou acreditar .

Bj

AP disse...

Eu também não acredito.
Não sou de esquerda, sou assumidamente de direita, mas o PCP fez muito mais por Portugal que a Besta, como lhe chama o Sensei, do PS.
Custa-me ver como o nosso povo não aprende, o PS foi quem mais anos esteve no poder!
E já agora, a força da mudança???!!! Mudanças para pior?! Sem dúvida o Eng. não vive no mesmo país que nós...

samuel disse...

E como acreditar?!

Ana Camarra disse...

Ze Ferradura - Pois é, mas faz-me impressão este sono profundo.

menina idalina - Tal qual mente!
´
ap- Pois a força de mudança tem estado engatada na marcha á ré...

Samuel - Pois, mas ainda há quem acredite.

bjks