Reencontro



Hoje lá me reencontrei com o velho amigo mar.
Estava um pouco zangado comigo, tanto tempo de abandono…
Rugia e esbracejava com as suas ondas, frio, mexido, quase amuado, mas depois fizemos as pazes, mandou-me um cardume de robalos curiosos, andaram a um metro de mim, a brincara a medirem-me, eu encantada enquanto tudo se arrepiava dizendo que a água estava gelada, e estava, mas não faz mal….
Cheira a sal e a iodo as rochas cobertas de limos, com pequenas poças de camarões e mexilhões minúsculos num fervilhar de vida.
A corrente a puxar para fora como se me reclamasse, a paz em ondas bravias.
Depois a paz suprema de um parque botânico de regatos de água tranquilos a cantarem entre pedras árvores e flores com nascentes e cocharro de cortiça pendurados para sorver aquela fresquidão, as flores berrando cores diversas, os pinheiros sombrios….

Comentários

Anónimo disse…
atã já te tás apaixonando? Tou vendo com que curage vás regressar.
JokAS
Vive cada segundo o mais que poderes.
Ivone
Capri disse…
A Ana está a falr do paraíso?
Marreta disse…
Mau!
Saudações invejosas e revoltadas do Marreta.
galo_na_piscina disse…
os robalos, nada estupidos esses engraçados peixinhos, porventura levasse cana de pesca....nem ve-los....

bjs
poesianopopular disse…
Ana
Estás mesmo a curtir!
Nós gostamos da Natureza, e ela gosta de nós, aproveita amiga porque a lutaestá na bandeja!
Bjos
salvoconduto disse…
Diz-se que invejar é feio, mas que é que eu hei-de fazer?
Estou mesmo roído de inbeija.

Muitos e belos dias como este!

Abreijo
Ana Camarra disse…
Ivone - Tu sabes que sou uma mulher apaixonada pela vida, apesar de tudo, quando a sombra da morte nos ronda aprecia-mos cada vez mais os pequenos milagres....

Capri - Mais ou menos, Alentejo, Costa Vicentina, na sua parte menos explorada (ainda) e menos turistica, enquanto não estragarem pois é um paraiso.

Marreta - Não estejas assim, quando fores de férias estou eu a mamar com o alcatrão, o relógio a agenda, os semaforos....

galo na piscina - Foi muito giro, estive só com eles já que mais ninguém se aventurou, curiosos andaram muito perto de mim, foi giro, hoje comi carne de porco, não tinha coragem para comer robalos...

José - Estou a curtir, estou. Sem horas, sem agenda, um luxo...


Salvoconduto - Paciência, o máximo que posso fazer por ti é conter-me com os meus textos...

beijocas
Atever disse…
Os nossos olhos constroem um paraíso onde nos sentimos bem.
Regatos de água tranquilos e o cocharro de cortiça... é quanto basta.

Beijinho.
Zorze disse…
Ana, bonito este teu texto.
Quando nos harmonizamos com a Natureza, Ela harmoniza-se connosco.

Beijos,
Zorze
Ludo Rex disse…
Como gostaria eu de reencontrar o meu amigo mar... Kiss
Ana Camarra disse…
Atever - Pois o paraiso anda dentro de nós.

Zorze - Tens toda a razão.

Ludo Rex - O mar espera por ti amigo, não foge.

beijocas