As Coisas que me deixam estupefacta!





No jornal explicam que as famílias das vítimas de crimes violentos têm direito a indemnização, mas que raramente a pedem.
Nada de novo, a maioria do povo português desconhece os seus direitos, mas por outro lado existe uma larga fatia de “profissionais” de tudo quanto é apoio, falo disto porque na mesma página explica que as mulheres vitimas de violência doméstica, física e psicológica, podem reclamar um subsidio equivalente ao Salário Mínimo Nacional….
Vamos lá a ver uma coisinha, eu sou contra a violência doméstica, estou perfeitamente solidária com as vítimas de tal flagelo, mas atendendo à situação económica e social estou mesmo a ver que em breve, casais com dificuldades económicas irão optar por outra via:
Manel põe-me um olho à belenenses, que assim peço o subsídio e os catraios não passam fome…

Imaginação delirante? Talvez.
O problema é do costume, não se resolve nada, estancam-se hemorragias com pensos rápidos….
Os agressores nos casos de violência doméstica raramente são detidos, são até aceites socialmente, as autoridades mantém em muitos casos a atitude de “entre marido e mulher não metas a colher…”, os processos duram anos, a justiça é uma máquina lenta….

Mas pronto continuando no jornal paro na página de anúncios eróticos, com os meus filhos a comentarem, detecto coisas primorosas: “Sessentona gostosa….”, “Licenciada 23 anos, completa…”, “Cumpra o código da estrada”….CUMPRA O CÓDIGO DA ESTRADA?!", “Jovem submisso faz casais e domicílios…”, “Brasileira sensual…”, “Se conduzir não beba”, SE CONDUZIR NÃO BEBA?!

Façam vocês os comentários, eu chorei a rir…

Por fim uma noticia do jornal a RTP2, no INEM, em 2007, houve apenas duas técnicas superiores com classificação de serviço de Excelente, uma terminou as férias dia 18 de Agosto, para saber que foi despedida, tem cancro de mama, está em tratamento, desconfio que este mimo não lhe fará muito bem à saúde, a outra interromperam-lhe as férias para a presentear com o mesmo mimo.
Para já nem uma nem outra quiserem dar a cara à TV, INEM respondeu à RTP que as funcionárias não estavam a atingir os objectivos….Estamos em Agosto….o ano termina em Dezembro, uma esta a tratar-se de uma doença cancerosa….

MAS QUE PORRA É ESTA?

Comentários

salvoconduto disse…
É Portugal no seu melhor, Ana!

Por este caminhar, qualquer dia despedem e ainda exigem uma indemnização.

É o sistema de avaliação posto de rastos para quem acreditava nele.

Nada, mas mesmo nada me surpreende, nem mesmo essa de porem o conselho, de não conduzir quando se bebe, numa página de publicidade... deixa-me aplaudir.

Abreijo
Ludo Rex disse…
Isto vai de mal a pior... É revoltante como vai este país... Façamos alguma coisa! Kiss Amiga
CRN disse…
E com o novo código de trabalho vai ser ainda pior.

Cumprimentos.
Atever disse…
Mas que porra é esta? É Portugal no seu melhor.
Viver neste país até dá vómitos. E chamem-me o que vos apetecer mas eu a cada dia que passa tenho mais vontade de me cagar no hino nacional e limpar o cu à bandeira.
O patriotismo para quem tem os benefícios, porque eu sinto-me um expatriado.

A sorte é que ainda vamos tendo umas "sessentonas gostosas" eheheh. Gostosas na verdadeira acepção da palavra. As galinhas velhas fazem a canja mais saborosa. São é duras de roer e eu, como já tenho a dentadura fraca, prefiro a franganota de 23 anos. Licenciada, e tal... ao menos sempre me podia ensinar alguma coisa. Aprender até morrer, não é o que diz o ditado?
Eheheheh.

Beijoca.
SENSEI disse…
E é ver como Portugal se transformou em algo mais triste que o circo CHEN.
Se não fizermos nada, seremos o pior esgoto da europa.

Esta escumalha tem que ser posta na ordem.

A REVOLUÇÃO É AGORA!

Ouss
Zorze disse…
Bom post Ana,

A prostituição não é proibida? Mas todos os dias nos principais jornais diários portugueses vendem-se serviços sexuais às claras. No DN até põem as fotos dos bumbuzinhos.
À qualquer coisa que não bate certo.

Quanto aos subsídios, é verdade, temos os profissionais do subsídio «a necessidade aguça o engenho». Mas, quem realmente precisa, muitas vezes passa ao lado dos mesmos, ou por não saber, falta de tempo ou certas vezes a divulgação também não é melhor. A decisão também não é feita da melhor forma. Os profissionais preenchem sempre todos os requesitos e têm todos os comprovativos e mais alguns. A burocracia desfavorece de quem precisa mesmo.
Constato essas injustiças todos os dias no meu trabalho.

Por fim referes-te aos brilhantes sistemas de avaliação que estão a implementar no nosso País. Obedecem à curva de Gauss, tem que haver alguns bons, muitos médios e alguns maus. Independentemente do trabalho desenvolvido por uma equipa de trabalho.

A mim já Quase nada me supreende.

Beijos,
Zorze
poesianopopular disse…
Alguma coisa que estivesse ao nosso alcance, seria conseguir retirar votos a estes facinoras, mas com a massa que temos, cujas verdades em que acreditam são os telejornais! É muito dificil companheiros, mas, vamos insistindo!
Bjos amiga
Ana Camarra disse…
CRN – Pois daí nada de bom vem.

Atever – Fazes-me sempre rir, mas não estou a rir de ti, mas contigo.
Oh homem o que é que tu fazias à franganota, contavas-lhe anedotas? Fazias uns caracóis, tens a tua princesa há 30 anos, desfruta-a.

Sensei – Não é o Circo Chen é um daqueles mais ranhosos.

Zorze – Pois também já estou a ficar como tu, toda a espécie de macacada parece normal. A prostituição não é proibida, o lenocínio é que é?
Estranho?!
Não é proibido vender bombas de Carnaval, mas é proibido utiliza-las…
Giro, não é?!

José – Mas continuamos a tentar não é amigo?!

Beijocas
Atever disse…
Ana
Com uma de 23 anos, igualzinha à do anúncio, não fazia grande coisa, mas meia dúzia iguais a ela é que me faziam feliz.
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
Montava um bar de alterne.
Eheheheh
Ana Camarra disse…
Atever

Desconfio que montavas uma cooperativa, ensinavas as moças a fazer petiscos e abriam o Bar que alternavam caracis e bejecas, isso acredito.

Beijões