quinta-feira, 24 de julho de 2008

O Grande Circo Místico





Tive a sorte o privilégio de assistir a esse fabuloso espectáculo.
Espectáculo idealizado por Chico Buarque de Holanda e Edu Lobo, que juntou para além de belíssimas músicas, cantadas pelas mais belas vozes do Brasil, um espectáculo circense mesmo, com dança, cor luz e magia.
O espectáculo conta a história de um Circo, dos amores e desamores, dos artistas que por ali circulam, das tragédias escondidas.
Gosto de todas as músicas, guardo religiosamente o vinil.
Foi no Coliseu, devia ter os meus quinze anos, foi um fascínio, fomos uns vinte amigos, com autorização paterna e recomendação de voltar no último barco.
Todos guardamos aquela noite como um tesouro.
Amiúde coloco músicas do disco aqui no Blogue, hoje ponho-as todas….
Foi um espectáculo místico que marcou a minha adolescência.
Ainda hoje gosto muito de concertos, quando posso lá vou, com amigos, porque o meu homem é mais eclético e ainda abana a cabeça por ver que vou para os moches, canto até ficar rouca, pulo e acendo o isqueiro.
Cota maluca!


13 comentários:

Anónimo disse...

Quero-te para além das coisas justas

e dos dias cheios de grandeza.

A dor não tem significado quando ma roubam as árvores,

as ágatas, as águas.

O meu sol vem de dentro do teu corpo,

a tua voz respira a minha voz.

De quem são os ídolos, as culpas, as vírgulas

dos beijos? Discuto esta noite

apenas o pudor de preferir-te

Anónimo disse...

Ana

Tive a sorte e o privilégio de ter ido contigo a esse maravilhoso concerto.
Também guardo como um tesouro, até guardei o bilhete.
Tens o vinil pena não ser cd.
Tenho estado a ouvir as músicas todas aqui, o meu chefe até disse Boa música Dª lena donde vem?
Disse-lhe que era do teu blogue e ele mando-te beijinho, disse que sempre fosto uma rapariga de bom gosto...

Beijão

Lena G.

Anónimo disse...

Ana

Não vi esse espectaculo, não tive a sua sorte, mas Chico Buarque é um GRANDE COMPOSITOR, cantor, escritor, um HOMEM.
A Opera do malandro é mais uma das suas coisas fabulosas...
Tive a ouvir as músicas aqui, linda de facto!

beijo

Augusto

SENSEI disse...

Resistir

Dobrar na boca o frio da espora
Calcar o passo sobre lume

Abrir o pão a golpes de machado

Soltar pelo flanco os cavalos do espanto

Fazer do corpo um barco e navegar a pedra

Regressar devagar ao corpo morno

Beber um outro vinho pisado por um astro

Possuir o fogo ruivo sob a própria casa

numa chama de flechas ao redor.

Joaquim Pessoa


EM RESPOSTA AO POETA QUE NÃO TEM CORAGEM DE SE ASSUMIR.
QUANDO PUBLICAMOS POEMAS DE OUTROS, DEVEMOS NO FINAL IDENTIFICAR O AUTOR, MANDA A REGRA DO RESPEITO À POESIA E AOS SEUS AUTORES, VERDADEIROS POETAS.

ENTENDEU?

JÁ AGORA QUANDO FIZER COPY/PASTE DOS POEMAS CERTIFIQUE-SE QUE ESTÃO COMPLETOS, POIS FALTA ESTAS DERRADEIRAS PALAVRAS:
..." Discuto esta noite
apenas o pudor de preferir-te
entre as coisas vivas."

E A IDENTIFICAÇÃO DO POETA:
Joaquim Pessoa

Ana isso é verdade, o teu gajo, é pouco lamechas, gosta de convívio, mas não de confusão, gosta de música, mas não de multidão em atropelo, mas pelo que sei, tens o teu espaço e a tua liberdade na mais profunda e total confiança.

O Grande Circo Místico, é de verdade um grande disco com uma maior música, entre tantas outras músicas e autores de perfeita excelência, tiveramos nós tempo nesta azáfama do dia-a-dia par aparar e alimentar a alma com tais sons, de vez en quando desligo a TV, imperadora de tudo e de nada, então deleito-me com o génio de seres quase deuses, transportando-me com os seus sons e despertando sentidos em recônditos lugares que bem fundo estão guardados dentro de mim, repletos de cheiros, imagens e sentimentos, que me fazem transbordar, fazendo-me baixar a guarda e depondo as armaduras.

Anónimo disse...

Olá amiga,
porquê cota maluca? Não te sentes jovem e viva por dentro? Então age como tal.
A velhice é um estado de espírito.
Mas às vezes leva a uma luta terrível entre a cabeça e o resto do corpo.
O Chico continua ser um dos meus preferidos.
Bjs
Ivone

Anónimo disse...

Desci um pouco para ler o post anterior, sempre com a tua música a fazer companhia, aqui sózinha onde me encontro. O anónimo que te chama burguesa que ideia terá dos comunistas?Que têm que andar descalçoa, nus e esfomeados? É tão miserável a sua mente que não admite que apesar de se viver com dignidade (é indigno não ter trabalho, passar fome, não ter casa, etc), se possa lutar pelos direitos de todos e defender princípios?
Bjs
Ivone

Ana Camarra disse...

Anónimo dos Poemas-Já nem lhe respondo mais...

Lena - Pois foi grande espectaculo eu não guardei o bilhete mas tenho o vinil, temos as duas a recordação.

Augusto Pode crer

Sensei - Obrigado pela identificação que eu não chagava lá, também não é dos meus favoritos. Pois amúsica é arte nobre.

Ivone-Por dentro sinto-me quando fui aquele concerto, apenas estou mais sábia ou menos ingenua, não sei. Mas sim chico Buarque é daquelas coisas, tudo bom.

beijos

Zorze disse...

Adoro Chico Buarque. Parabéns Ana, por o trazeres até aqui.
O pormenor de voltar no último barco, só quem mora aqui é que conhece. Quantas histórias tenho da minha "pré-adolescência" do voltar no último barco. Se bem me recordo era às 2h45.

Beijos,
Zorze

ferroadas disse...

foi bonita a tua festa, pá
fico contente
manda urgentemente
um cravo
para mim

BJS

Ana Camarra disse...

Zorze

Pois o limite era o último barco, acho que tens razão no horário.
Uma vez não conseguimos, fomos ao Bora Bora e perdemos o barco.
Passamos a noite encolhidos á espera do próximo, depois do raspanete paternal feito via cabine telefónica.

Uma maravilha!

Chico Buarque é um must, maravilha e os Concertos do Coliseu eram especiais...

beijoca

Ana Camarra disse...

Ferroadas

Mando um cravo e cheirrinho de alecrim.
Mas foi bonita a Festa, pá...
E será ainda enquanto batalharmos por ela.

beijo

Anónimo disse...

Miudona

Então não?
Mas não fui esse tive dos aturar a contar o espectaculo sem pararem e a cantarem as músicas todas.
Olha ando feliz, temos de falar, parece que encontrei uma gaja que me entende, tenho de te a apresentar.
Preciso da tua aprovação.
Até já estou a beber menos de metade do que é habitual e a escolher a camisola do dia.
è fixe, um bocadinho parecida contigo...
Já a trouxe cá, fartou-se de iri e disse, Granda Mulher que é essa Ana e expliquei, não é uma mulher é uma pessoa especial de corrida!

BEIjos Beijos

Paulinho (El niño)

Ana Camarra disse...

Paulinho

Grande novidade sim senhor.
É claro que quero conhecer, deve ser uma gaja porreira para te aturar...
Tu é que és um carapau de corrida.
Temos de combinar isso.

beijo