Cozinhar




Gosto de cozinhar.
Parte da vivência familiar, da infância foi feita á volta da cozinha.
Felizmente a minha avó era uma excelente cozinheira, tal como a minha mãe, de Inverno, principalmente eram largas as horas passadas a confeccionar vários pratos.
Os frutos da época eram conservados em marmeladas e compotas, das cascas e caroços preparavam-se frascos de geleia, a ginja preparada com todo o cuidado em aguardentes para se abrir anos mais tarde em dias de festa.
Tomate e pimento eram preparados em caldas.
O ritual de desenhar o arroz doce com canela.


O cheiro e cor das especiarias, da hortelã, coentros ou poejos.
Entre outras mazelas herdei os dotes culinários.
Quando estou muito bem disposta ou por oposição muito mal disposta dá-me para a culinária.
È uma tarde inteira de volta de tachos e panelas.
Nunca na minha infância comi um doce instantâneo e nem habituei os meus meninos a isso.
È frequente ficar uma tarde ou uma manhã a produzir: bolos, cozinhados, rissóis, panados e croquetes.
Segundo um grande amigo meu, com grandes dotes culinários, a quem dedico este texto, cozinhar descontrai.
Fez esta constatação depois de me explicar em pormenor o prato novo que tinha feito com pato, depois de um dia de reuniões e chatices várias.
È verdade cozinhar descontrai.
Para além disso os grandes convívios são feitos á volta da mesa, as grandes festas de família também.
Os grandes romances também passam pela mesa.
Das grandes cenas eróticas do cinema ficam a imagem do filme Nove semanas e Meia em que Mickey Rourke dá várias iguarias a uma Kim Bassinger vendada ou a cena de amor explosivo entre Jack Nicholson e Jessica Lange em que dão uma trepa na mesa da cozinha entre tachos e farinha, no Carteiro Toca sempre duas vezes.
Passe o tempo que passar são duas cenas fortíssimas.
Depois ainda se registam livros e filmes fabulosos ligados á temática: Delicatessen, A Festa de Babette, Como Água para chocolate, Intimas suculências, Vatel, Afrodite e Chocolat são exemplos.
Fazem crescer água na boca e sonhar…

.

Comentários

ferroadas disse…
Bom dia amiga

Já reparei que te inscreveste se bem que provisóriamente no jantar blogosférico, se fores (esperamos que sim) não te vais arrepender.

Até lá
Anónimo disse…
Ana

Mais um texto bonito
è bom acordar com as suas palavras

Não ligue á parvoeira

beijos

Augusto
Anónimo disse…
Ana

Não pares de escrever bem.
Isso é tudo dor de corno.

Este texto está muito giro, para não variar e esta musica....

Beijocas
mjf disse…
Olá!
Passei por aqui e fui entrando...
Gostei do que li e vi Voltarei se mo permitires ;=)

Beijocas
Eric Blair disse…
também gosto muito de cozinhar, agora só me falta aprender...
Capitão Merda disse…
Já estou à mesa!
Falta o resto...
Marreta disse…
Pronto! Depois disto nada mais a dizer, que a saliva não permite. Vou ao almoço!
Saudações do Marreta.
SENSEI disse…
Acho que me abriste o apetite.

Parece que a blogosfera se vai banquetear lá para os lados da Fonte da Telha, interessante!... Mas aí não se vâo os anonimatos dos NICK NAMES?!... Não que haja o que que quer que seja a temer, mas as fotos de mulheres mais eróticas são aquelas em que elas aparecem semi-nuas e não totalmente nuas, ou estarei errado?!... O mais provável é estar a ficar tarado!
Os bons petiscos são imperdíveis.
Há sempre tempo para eles.
Ana Camarra disse…
Ferroadas – Olha que não sei se consigo.


Augusto – Eu não ligo

Anónimo – Obrigada

Mjf – Tenho muito goste volta sempre

Eric – Podes aproveitar já que estás lesionado

Marreta – Bom apetite

Sensei – Se calhar está mesmo…

Farfalho- Pois é


Beijocas
Ana Camarra disse…
Meu caro Capitão - Muito bom proveito

beijocas
Anónimo disse…
Olá miúda

Não tenho podido cá vir.
É que eu também trabalho
Hahaha

Mas pronto
Comida – Muito bom
Comida sexy – fantástico

Tu, boa cozinheira – confere

Depois volto

Paulo el-niño
Zé Ferradura disse…
Olá Ana,

Os câes ladram e a caravana passa...

Bj
Zé Ferradura
Ana Camarra disse…
Paulinho, meu menino - eu sei que trabalhas, apesar de haver pessoas que pensam que não.

Zé Ferradura - É assim o que quer que lhe diga?! deixe ladrar.

beijocas
Atever disse…
Eu também gosto de cozinhar. Aprendi tarde e por força das circunstâncias, mas descobri em mim algum "talento" para a culinária e a prova de que burro velho também pode aprender línguas.
Por acaso, ou talvez não, assim que comecei a ler o post lembrei-me logo daquela cena em "O Carteiro Toca Sempre Duas Vezes".
Ora aí está uma utilização da cozinha que deveria ser alvo de uma inspecção por parte da ASAE, por pôr em risco a integridade física de um dos intervenientes.
Vai que um gajo se descuida e ainda entala alguma coisa na gaveta dos talheres? eheheh
Beijinho.
CRN disse…
Doces, não me sugerem devoção, ainda que o o arroz doce caseiro, com canela, seja marca de identidade.
Especiarias, um gozo é será saber utiliza-las, uma fotografia de quem cozinha.
Confraternizações, reuniões, encontros, necessários para não dogmatizar a personalidade, fundamentais para não perder a âncora que te agarra à realidade, a melhor forma de comer.
Filmes, só compartindo protagonismo.

Música, "feelin'bad blues", penso que sería mais adequada para o "nove semanas e meia" que a canção do Cocker, ainda admitindo que esta é muito mais comercial.

Cumprimentos.

P.S. -Continuo a afirmar que beberei um copo por ti, contudo, teria muito mais gozo, e não sería só eu, que TU, tomasses o tal com todos nós.
Anónimo disse…
Ana

O que é que posso dizer,este texto é delicioso.
Quem esse amigo? Alguém que eu conheça?
O nove semanas e meia marcou a nossa geração, o Carteiro já era um reprise mas muito bom, de facto são cenas muito fortes, mas bonitas, como tu que és bonita por dentro e por fora.

Obs-Em relação aos camelos já sabes que os há sempre, não lhes dês conversa.

beijocas

Zé Manuel
Ana Camarra disse…
Atever - Pois não tinha pensado nisso, mas pode acontecer.

beijoca
Ana Camarra disse…
Crn - Esta musica é um icon que queiramos ou não, não é a minha favorita dele, mas achei que servia bem.
Cozinhar é uma especie de composição musical, tem que se equilibrar tudo e no fim colocar qualquer coisa de surprendente
O copo não se vai ser possivél, logo se vê.
Se não estás incumbido de beber um por mim.

beijoca
Ana Camarra disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
Ana Camarra disse…
Zé Manuel

Tu és um querido.
Não, não conheces mas depois aprento-te é mesmo um grande amigo.

os camelos deixa-los, mas o que é que tu queres eu vivo no deserto.

beijoca
Rei da Lã disse…
Com toda esta conversa, já se bebia qualquer coisita...
Anónimo disse…
Olá ana,

em primeiro lugar agradecer a atenção que me dispensas neste post, pronto, prometo que faço uma almoçarada a contar com as vossas boquinhas todas. para numa de relaxo absoluto se disfrutar daquilo que tanto gostamos, um bom tempo de conversa na companhia de grandes amigos nossos (temos alguns em comum, tal como alguns odiozinhos de estimação...) esses momentos por norma bem comidos e melhor regados ainda. adorei.

bjs
jjay
Ana Camarra disse…
JJay

Não tens nada de agradecer.
Os teus almoços são sempre benvindos, concerteza que faremos muitos, principalmente porque a companhia é boa e em relaxo total sem horas melhor.
A rega pois que já compraste o material para as caipirinhas...
Estão feitas as férias, sol,praia, convivio, petiscos, copos, eu e a tua Maria a papar livros, uma beleza...

beijocas
Anónimo disse…
Ana

Só pude cá vir agora (curso de actualização). Quem são esses tótós de ontem, quase que aposto que sabes.

Só para mandar beijocas

Lena G.
eduardo disse…
Ana

Uma vez mais 5 estrelas ou melhor 5 ssentidos:

Paladar de todos esses pratos
Cheiro dessa hortelã
As belas imagens
A boa música

Tacto o calor das suas palavras-

bonito!

beijoca
Ana Camarra disse…
Rei da lã - vá ao post do Verão e beba uma caipirinha, ofereço eu.

Lena e Eduardo - obrigado

beijocas
Anónimo disse…
Miuda

Tu não e esqueças que sou teu amigo desde pequenino vê lá se posso juntar-me á patuscada com o teu amigo
Já agora não te vi hoje o que trazias vestido?

beijonas

Paulo elniño
Ana Camarra disse…
Paulinho, meu menino

trazia o vestido de noite!

Não, trazia calça de ganga muito velha e t-shirt, fiquei com bronze á camionista!

a patuscada logo se vê, só se te portares bem!

beijoca
Anónimo disse…
Ó miuda

então tratas-me assim?
deixa, deixa...

e férias quando é onde vais?
com quem?

e o que é que vestes amanhã?

ahn?
poesianopopular disse…
� p� , isto n�o s�o provoca�es que se fa�am, j� me estou a babar todo!
Abra�o
zeca gallo disse…
Entrei por acaso. E ainda bem porque me deliciei com a descrição do que uma boa mesa pode fazer...
A imagem final arrasou-me. Se a fome já era alguma, depois com aquele naco de "fazer água na boca", foi o fim.
Voltarei com certeza.
Ana Camarra disse…
Zeca gallo Benvindo