domingo, 4 de maio de 2008

Dia Da Mãe




Hoje é Dia da Mãe, nas nossas casas foram dados pequenos presente, os mais engraçados feitos por mãos pequeninas e laboriosas que na escola ou no jardim de infância fizeram um pequeno trabalho, uma moldura com molas da roupa, um colar de massa pintada, com apoio sempre de professores e de educadores.
Ser mãe muda-nos a forma como passamos a ver mundo, nunca mais pensamos só em nós.
Porque hoje é Dia da Mãe fomos inundados na TV com anúncios de perfumes e relógios, os telejornais falaram outra vez até à exaustão da menina desaparecida na Praia da Luz, mas outro assunto surgia surdo: A Fome. A recolha de alimentos para apoio ao Banco Alimentar contra a Fome que apoia já mais de 230 mil pessoas e que não consegue apoiar mais, a Caritas Diocesana que diz que Portugal tem de se preparar para a fome que aí vem, a crise mundial de alimentos….Ficaram fora deste fim de semana as noticias do desemprego e das firmas que vão fechar ou já fecharam aumentado o caudal do desemprego.
Como mãe fiquei a pensar no horror das mães que não sabem como vão alimentar os seus filhos, como vão distribuir a sua miséria pelos trinta dias do mês e ainda assim dar aos seus filhos o essencial para vê-los crescer como todas as mães querem: fortes e saudáveis.
Ainda existem outras mães que não estão desempregadas mas arrastam-se todos os dias para um emprego longe e mal pago numa qualquer grande superfície, que lhes rouba o direito de maternidade, rouba o tempo com os seus filhos, o fim de semana em família, o acompanhamento das actividades escolares, de saber quem são os seus amigos, de saber o que fazem no espaço entre saírem cedo de casa e voltarem tarde, tudo isto encapuçado por um qualquer Código de Trabalho, de cariz Europeu.
As mães deste país vivem ainda apreensivas com o futuro dos seus filhos, pensando que as perspectivas de emprego são poucas ou nenhumas, que será difícil a continuar assim ver um filho concretizar a sua vida.
As mães deste país estão tristes.

4 comentários:

anad disse...

Que linda imagem.
Anad

Anónimo disse...

Em Portugal e pela mão do Partido Socialista, estamos a regressar aos anos da grande miséria, preparamo-nos para mais uma vez iniciarmos o êxodo deste País que teima em ser masoquista por parte do povo, corrupto por parte dos políticos, esvaziado de sangue até ao último pingo pelos empresários cada vez mais sem escrúpulos.
Eu não acredito que quem teima em apoiar este governo, possa ser pessoa de bem, desculpem mas é como beijar directamente a face do diabo e aceitá-lo como seu mestre e senhor.

Ludo Rex disse...

As mães deste país podem estar tristes, mas não podem deixar de Lutar!
Façamos deste Maio uma jornada de luta e de esperança!
Boa Semana

SENSEI disse...

MÃES DE PORTUGAL

A esperança é a última a morrer, se nos unirmos todos, filhos, mães e pais de Portugal, podemos vencer quem nos tenta sufocar.

Como escreve "ludo rex" e eu acrescento, façamos deste Maio, deste Junho deste ano, dos anos que forem precisos uma jornada de luta e de esperança, se no meu derradeiro leito me for possivel pronunciar uma frase, ela será LIBERDADE OU MORTE!