terça-feira, 19 de fevereiro de 2008

Já voltei outra vez….


Este interregno deve-se a motivos de saúde mas a programa segue já a partir deste momento.
Infelizmente tive de ficar as ultimas quatro semanas quase em prisão domiciliária por motivos de saúde, pensei que era o momento ideal para fazer as cinco mil coisas para as quais nunca tenho tempo, puro engano, das actividades que tinha planeado a única que foi possível foi mesmo ler. Mas como se trata de um desporto de luxo acabei o sortido adquirido na quadra natalícia ( sete livros), peguei na agulha e desatei a bordar furiosamente (pasmem só) e finalmente estou disposta a convencer o medico que já estou pronta para outra (lagarto, lagarto, lagarto).
Isto tudo com o brinde de deixar de fumar (cumpre-se um mês) e de beber bicas, por imposição médica (porque juro que o que me apetece é uma bica e uma cigarrada).
No entanto não fiquei cega nem surda pelo que me cumpre rapidamente dar um encontrão nalguns assuntos que parecem importantes:

- O fim do ensino artístico como o conhecemos – Obviamente que se trata de uma medida integrada no Simplex. De facto os artistas tendem a ser pessoas complicadas, para quê perder tempo a explicar a história do Quebra Nozes com Orquestra e Corpo de Ballett, são para cima de cem pessoas para contar uma história que o Avô Cantigas resolvia num instante. Temos de convir que é um desperdício de meios, depois são pessoas muito exigentes, sempre com manias estranhas, reivindicações, ainda há pouco tempo atráz queriam a Casa da Música com fosso de orquestra, enfim uma maçada. Depois o dinheiro que estado investe a rodos com essa brincadeira e afinal de contas a Tony Carreira enche o Pavilhão Atlântico e não precisou do Conservatório para nada…

- O fim do ensino especial como o conhecemos – Esta medida integra-se num programa que visa nitidamente modernizar o país, ao incluir as crianças com necessidades especiais no ensino normal reduz-se instantaneamente a percentagem de crianças com necessidades especiais, deixam de existir, ficam integradas é menos um problema…

De qualquer das maneiras quem refila é uma minoria de mal agradecidos de facto este governo continua as medidas e projectos do Governo de António Guterres, que por sua vez foi um digno continuador do modelo de Governação de Cavaco Silva e que ainda não se desviou do seu rumo nem com Durão Barroso, nem com Santana Lopes.
Pelo que se conclui que o eleitorado nacional é puramente masoquista e que ainda suspira pelo grande português….

Pode ser que amanhã esteja mais bem disposta….

Sem comentários: